10 erros comuns ao decorar uma varanda

Decorar a varanda não é uma tarefa simples. Trata-se de um espaço pequeno, e muitas vezes são cometidos erros que podem prejudicar a funcionalidade desse ambiente.
10 erros comuns ao decorar uma varanda

Última atualização: 27 maio, 2022

Talvez você tenha a sorte de ter uma varanda, mas sente que não está dando a ela o uso que gostaria. Pode ser devido ao tamanho dela ser pequeno ou porque você não sabe como deixá-la bonita e funcional. Existem alguns erros frequentes quando se trata de decorar uma varanda que muitas pessoas cometem, e que tornam esse espaço inabitável.

Em geral, estamos falando de um pequeno espaço ao ar livre, portanto, decorá-lo como se fosse uma sala de estar não seria muito inteligente. Nossa proposta é identificar os erros mais comuns e corrigi-los.

A ideia é transformar a varanda em um espaço que te convide a aproveitá-la como qualquer outro ambiente do apartamento. A regra de ouro é ter poucos móveis e que eles precisem de pouca manutenção, além de serem duráveis e resistentes à água e ao sol. A seguir iremos revisar os 10 erros mais cometidos na decoração da varanda.

1. Não pensar no uso que queremos dar à varanda

Este erro é um dos mais comuns; nem sempre temos consciência dos usos que podemos dar a uma varanda. Se você tem crianças em casa, pode querer transformá-la em um espaço para brincar.

Por outro lado, se apenas adultos moram no apartamento, você provavelmente preferirá usá-la como um espaço de relaxamento, leitura, sala de visitas ou de jantar. De acordo com a utilidade definida, você decidirá quais móveis colocar e quais não.

2. Não ter um orçamento pré-estabelecido para reformar a varanda

Suponhamos que você já decidiu reformar a varanda e quer transformá-la em um espaço funcional em sua casa. Você já sabe que estilo quer, pois a varanda que você viu na revista de decoração parece ótima e você gostaria de imitá-la. Mas ao começar a avaliar seu próprio orçamento, percebe que o valor está fora de alcance e a frustração aparece.

Para definir o seu orçamento é preciso levar em conta que o piso e as paredes vão ocupar a maior parte dele. Quanto ao primeiro, pode-se optar por grama artificial, madeira ou mosaicos; para as paredes, uma tinta texturizada, plantas ou azulejos são as opções mais utilizadas. Por fim, o mobiliário precisa atender a algumas características que revisaremos no próximo ponto.

Varanda decorada.
As varandas geralmente são pequenas, o que nos convida a criar um bom design para ganhar funcionalidade.

Também pode te interessar: Como limpar resíduos pegajosos do piso

3. Escolher móveis inadequados

É provável que você já tenha consultado algumas páginas de decoração e tenha se apaixonado pelas almofadas tropicais, poltronas com mantas nórdicas e velas aromáticas que estão na mesa de centro rústica de madeira. No entanto, esses móveis e objetos decorativos não são recomendados para a sua varanda.

O material do móvel e de todos os acessórios deve ser resistente ao sol, à água e a qualquer condição climática. Além disso, a ideia é que eles não precisem de manutenção, para que você possa aproveitar o espaço sem ter que gastar muito tempo limpando e arrumando. Nesse sentido, o PVC e o alumínio são os melhores materiais.

Por outro lado, tenha em mente a funcionalidade de cada objeto e acessório colocado na sua varanda. Um dos erros frequentes ao decorar uma varanda é usar móveis demais, que não agregam nada.

Uma mesa estreita, cadeiras pequenas e até uma espreguiçadeira ou poltrona dobrável para mais conforto são mais do que suficientes. Se não houver espaço (ou orçamento) para móveis, um bom cobertor e almofadas que você possa retirar quando não estiver na varanda serão suficientes. Da mesma forma, pode-se colocar um suporte para café da manhã ao lado da grade da varanda se as dimensões não forem suficientes para uma mesa pequena.

4. Não pensar verticalmente

Devido às dimensões reduzidas oferecidas pela maioria das varandas, é essencial que a projetemos verticalmente. Por exemplo, usar prateleiras, vasos suspensos e mesas dobráveis. Dessa forma, você deixa espaço livre para circular e não preenche os locais com objetos que sobrecarregam a vista.

5. Não ter uma boa iluminação

Insistimos que você pense na iluminação exterior. Por exemplo, as luzes de cordas são muito bonitas, mas não são práticas ou resistentes a diferentes condições climáticas. Lâmpadas de parede ou luminárias podem ser suas aliadas; Além disso, as lâmpadas solares são carregadas durante o dia e você pode usá-las à noite sem problemas.

6. Não escolher tecidos adequados

Os tecidos escolhidos para a varanda devem ser resistentes ao sol e à chuva, senão irão estragar rapidamente. Eles podem acumular mofo, descolorir ou rasgar facilmente.

7. Não levar em consideração a direção do sol

Se você tem uma varanda que recebe raios solares durante a maior parte do dia, é importante tentar sombrear alguma parte do local. Seja com o uso de uma cortina, guarda-chuva dobrável ou um telhado rústico de bambu; o ideal é que sua varanda fique protegida do sol para que você possa aproveitá-la.

8. Colocar plantas demais

Independentemente se você optar por um vaso grande com uma pequena árvore e flores em volta ou vários vasos com diferentes espécies, é recomendável não sobrecarregar o espaço com muitas plantas. Leve em conta o sol que elas recebem, o clima e a manutenção necessária.

Não devem faltar plantas na sua varanda, pois elas proporcionam cor, vida e aromas que mudam a vista da cidade. No entanto, tente se basear na quantidade e qualidade das plantas colocadas.

9. Esquecer a privacidade

Por mais que esse seja um ambiente ao ar livre, ele também é a sua casa, pois parte da sua vida acontece na varanda. Por isso sugerimos que você pense em dar privacidade ao local. Seja com cortinas, cercas de bambu, plantas ou os chamados painéis japoneses, a ideia é que você tenha intimidade.

Jardim vertical na varanda.
A disposição vertical dos elementos é prioridade na varanda, para ganhar espaço e funcionalidade.

10. Não colocar seu estilo pessoal

A varanda, como todos os cômodos da casa, deve refletir a sua personalidade. Visamos o minimalismo pela praticidade e pequenas dimensões, mas isso não significa ter uma varanda sem vida. Pelo contrário, incentivamos que você crie um ambiente acolhedor, familiar e ao mesmo tempo funcional, que te convide a ficar nele.

Confie no seu estilo para evitar erros comuns ao decorar uma varanda

Sempre dizemos que o ideal é saber adaptar as revistas de decoração à nossa realidade e à nossa casa. Por mais que fique bonito na imagem, às vezes não podemos copiá-la exatamente igual, mas podemos dar um toque especial e transmitir a nossa personalidade.

Nós te incentivamos a decorar a sua varanda tentando não cometer esses erros. Mas acima de tudo, colocando sua marca pessoal em cada canto.

Pode interessar a você...
5 tipos de flores para um jardim na varanda
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
5 tipos de flores para um jardim na varanda

Não há nada mais relaxante do que uma varanda cheia de flores de cores diferentes. Aqui vamos mostrar as 5 melhores opções para o seu espaço.



  • Arriagada Álvarez, P. A., & Garay Bravo, C. A. (2015). Altura verde: jardineras para terrazas de departamentos.
  • Barrionuevo, V., PLANCHELO, A., & Fuentes, E. (2004). Plantas herbáceas nativas para decorar nuestros jardines. Facultad de Ciencias Agropecuarias, Universidad de Córdoba, Argentina.
  • Marco, R. M., & López, A. M. (2013). El lenguaje de los balcones. Signa: Revista de la Asociación Española de Semiótica22.
  • Mejías del Río, J. M. (2010). Decoración de los balcones.
  • Krzymińska, A., Bocianowski, J., & Mądrachowska, K. (2020). The use of plants on balconies in the city. Horticultural Science47(3), 180-187.
  • Jorgensen, O. B., & Hendriksen, O. J. (2000). Glazed balconies and sun spaces–energy savers or energy wasters. In Proceedings of the third ISES Europe Solar Congress (Eurosun2000), Copenhagen.