Tudo sobre a enxaqueca ocular

29 Março, 2020
A enxaqueca ocular pode provocar dificuldades visuais. A seguir, falaremos sobre como reconhecê-la e o que você pode fazer para preveni-la e tratá-la. Confira!

A enxaqueca ocular é um tipo clínico de enxaqueca. Geralmente dura um curto período de tempo e pode ou não ser acompanhada de dor de cabeça. Neste artigo, falaremos sobre como reconhecê-la e o que fazer para tratá-la e evitá-la.

O que é enxaqueca ocular?

As enxaquecas oculares, também chamadas de enxaquecas oftálmicas, referem-se a uma condição que se manifesta com um distúrbio visual temporário e indolor, que pode ocorrer em um olho ou em ambos. A enxaqueca é uma dor de cabeça forte e aguda que ocorre devido a uma súbita alteração do fluxo sanguíneo cerebral.

Como essa alteração atinge todo o cérebro, diferentes funções podem ser afetadas, incluindo a visão. Esse distúrbio geralmente se resolve em menos de uma hora e, embora seus sintomas possam parecer alarmantes, é quase sempre um processo benigno.

Problemas oculares
A enxaqueca ocular é uma forma clínica de enxaqueca. Caracteriza-se por causar dificuldades visuais temporárias e indolores.

O que causa a enxaqueca ocular?

A enxaqueca ocular pode afetar qualquer pessoa. Entretanto, parece que há uma base genética. Ou seja, uma parte dessa patologia é herdada do histórico familiar.

Por outro lado, existem vários fatores que, como dissemos, podem alterar o fluxo sanguíneo cerebral causando essa condição. Alguns deles podem ser:

  • Estresse
  • Privação do sono
  • Certos estímulos luminosos
  • Ingestão de certos alimentos ou bebidas, como chocolate, café, álcool, queijo curado, etc.

Além disso, em algumas ocasiões, esse tipo de enxaqueca tem sido associada a doenças como epilepsia, lúpus ou certos tipos de anemia.

Não deixe de ler: Alimentos que pioram as enxaquecas

Quais são os sintomas da enxaqueca ocular?

A enxaqueca ocular pode afetar um ou ambos os olhos. Conforme explicado pelo Dr. Jerry Swanson, um neurologista certificado da Clínica Mayo, os sintomas visuais não duram muito.

No entanto, eles podem interferir temporariamente em atividades como ler ou dirigir. Além disso, são descritas as seguintes manifestações clínicas:

  • Podem surgir pontos cegos, chamados escotomas, principalmente na parte central do campo visual. Seu tamanho pode variar e até afetar toda a visão. Eles podem aparecer em um ou nos dois olhos.
  • Visão de pontos cintilantes ou luzes.
  • O paciente pode ter visão dupla.
  • Maior sensibilidade à luz ou a alguns sons.

Esses sintomas visuais podem ser acompanhados por náusea, vômito ou dor de cabeça. Essa dor de cabeça se caracteriza por afetar apenas um lado, aumentando a pressão nos olhos. Piora com os esforços e melhora com o descanso em locais calmos e escuros.

Mulher com enxaqueca ocular
Os sintomas visuais da enxaqueca ocular não costumam causar dor. Entretanto, podem prejudicar certas atividades como ler ou dirigir.

Tratamento e prevenção

As pessoas que desenvolvem enxaquecas oculares provavelmente as terão ao longo de toda a sua vida. Haverá momentos em que, devido a diferentes fatores, elas se apresentem com mais frequência ou intensidade; ou ao contrário, podem ser esporádicas e menos intensas.

Portanto, é importante que cada pessoa aprenda a reconhecer seus sintomas, sua frequência e as medidas que podem ser tomadas para controlar a crise. Na maioria dos casos, a enxaqueca ocular se resolve sozinha em cerca de uma hora.

Quando uma crise de enxaqueca ocular com sintomas visuais ocorre repentinamente e a pessoa está realizando tarefas que podem ser perigosas, é importante parar e descansar até que os sintomas desapareçam e, assim, evitar possíveis riscos.

Sempre será aconselhável, ao perceber os primeiros episódios, ir ao médico para fazer um exame completo e descartar algumas das doenças que podem causar esse tipo de enxaqueca.

Nesse caso, o médico decidirá se é necessário iniciar um tratamento. Isso vai depender da intensidade e frequência das enxaquecas. O tratamento pode ser baseado em medicamentos anti-inflamatórios ou analgésicos, como o ibuprofeno e o paracetamol, no momento da crise.

Existem também tratamentos médicos preventivos que podem ser usados. Mesmo assim, o mais recomendável é que cada pessoa conheça seu próprio organismo, saiba quais são os fatores que desencadeiam essas crises, como certos alimentos ou atividades, e tente evitá-los. Um sono de qualidade e a gestão do estresse são importantes para controlar as crises.

Quer saber mais? Então leia também: Entenda melhor as dores de cabeça

Em resumo

A enxaqueca ocular pode afetar qualquer pessoa. Entretanto, no caso de haver crises repetidas, é sempre aconselhável ir ao médico para um exame e diagnóstico.

Para seu controle e prevenção, cada pessoa que padece esse tipo de problema deve conhecer os aspectos clínicos e os gatilhos e, assim, evitar o que pode estar ocasionando as crises.

  • Estrés y visión – Dialnet. (n.d.). Retrieved February 21, 2020, from https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=5299419
  • Migraña ocular o migraña oftálmica | Clínica Baviera. (n.d.). Retrieved February 20, 2020, from https://www.clinicabaviera.com/migrana-ocular-oftalmica
  • Pradhan, S., Chung, S.M. Retinal, ophthalmic, or ocular migraine. Curr Neurol Neurosci Rep 4, 391–397 (2004). https://doi.org/10.1007/s11910-004-0086-5