Entenda o funcionamento dos cremes antirrugas

· 29 de abril de 2018
O envelhecimento da pele é um problema que preocupa cada vez mais pessoas. O surgimento de cremes antirrugas tenta impedir essa deterioração.

O cuidado da pele é um aspecto que preocupa cada vez mais às pessoas. A deterioração da mesma e o aparecimento de rugas é um problema estético que dia após dia está ganhando mais relevância em nossas sociedades. É por isso que há um boom no uso de cremes antirrugas, pois ajudam a retardar o envelhecimento da pele e cuidam de sua preservação correta ao longo dos anos.

Os cremes antirrugas têm a missão de retardar a deterioração da pele. No entanto, é conveniente começar a cuidar da derme o quanto antes e não esperar que as rugas apareçam.

Como funcionam os cremes antirrugas?

Creme antirrugas no rosto

As principais funções realizadas pelos cremes antirrugas na pele são as seguintes:

  • Hidratação. Este tipo de creme hidrata e ajuda na regeneração da pele, o que retarda o envelhecimento prematuro. Dessa forma, consegue melhorar a aparência da mesma.
  • Reparação. Os cremes antirrugas revitalizam a pele, diminuem o aparecimento de rugas e aumentam a sua elasticidade.

Isto é conseguido principalmente através de suas altas concentrações de colágeno, que dá firmeza aos tecidos e ajuda a mantê-los macios e suaves.

  • Eliminação de rugas. Esta ação se deve ao colágeno mencionado acima, que também ajuda a eliminar as marcas de expressão e interrompe a atrofia da pele.
  • Ação esfoliante. Os cremes antirrugas ajudam a eliminar as células mortas, proporcionando brilho e melhorando a textura da pele.

Recomendamos que você leia: 4 máscaras simples para atenuar as rugas

Quais são os principais componentes desses cremes?

Areas de funcionamento dos cremes antirrugas

A proteção da pele, assim como a sua hidratação e esfoliação adequada, são alguns dos pilares fundamentais para que a aparência seja suave e bem cuidada.

Por isso, para escolher corretamente o creme antirrugas, é necessário levar em conta sua composição.

É importante não esperar até que as rugas apareçam. Cuide da sua pele desde a juventude.

A exposição a agentes externos, tais como o sol ou as temperaturas baixas, juntamente com alguns hábitos prejudiciais, tais como o fumo ou o consumo de álcool, podem alterar a estrutura da pele e acelerar a oxidação e o envelhecimento.

Duas das substâncias que geralmente fazem parte de cremes antirrugas são o colágeno e a elastina.

O colágeno é muito útil para o fortalecimento da pele, já que exerce uma ação reafirmante do mesmo.

Outros ingredientes usados ​​frequentemente são:

  • Antioxidantes, que retardam o envelhecimento celular
  • Diferentes tipos de vitaminas
  • Retinol
  • Ácido hialurônico
  • Substâncias fotoprotetivas
  • Hidroxiácidos (ação esfoliante)

Atualmente, também existem cremes antirrugas que contam em sua composição com células-tronco, que favorecem a renovação celular e ajudam a desacelerar seu desenvolvimento.

Veja também: Remédio surpreendente para eliminar as rugas de maneira natural

O tipo de pele influencia na escolha do creme?

Mulher com pote de creme antirrugas

Um fator vital na escolha de um creme antirrugas é o tipo de pele do indivíduo.

  • Dessa forma, caso tiver pele seca, será melhor ter um creme oleoso que mantenha a pele bem hidratada.
  • Por outro lado, caso tiver pele com tendência a ser oleosa, um creme na forma de gel será mais aconselhável.

Para obter o máximo do cremes antirrugas, é essencial ser consistente em sua aplicação. Além disso, a alimentação deve ser cuidada e ter bons hábitos de vida.

O aparecimento dos resultados não deve ser esperado imediatamente, pois a pele precisa de tempo para se reconstituir.

Assim sendo, a renovação da mesma após o uso de cremes antirrugas começa a aparecer depois de alguns meses de uso.

  • Trehan, S., Michniak-Kohn, B., & Beri, K. (2017). Plant stem cells in cosmetics: current trends and future directions. Future science OA3(4), FSO226.
  • Ganceviciene, R., Liakou, A. I., Theodoridis, A., Makrantonaki, E., & Zouboulis, C. C. (2012). Skin anti-aging strategies. Dermato-endocrinology4(3), 308-319.