Ensine seu filho a ser justo

28 de setembro de 2019
Inculcar princípios e valores em seu filho à medida que ele cresce é uma das tarefas mais importantes que os pais têm. Ensinar as crianças a agir com justiça fornece ferramentas para um melhor desenvolvimento na vida adulta.

É verdade que ser justos não é uma tarefa fácil. Geralmente cometemos injustiças diariamente e, às vezes, sem perceber. Além disso, esses tipos de atitudes podem se tornar mais evidentes na rotina familiar. Não hesite e ensine seu filho a ser justo.

Às vezes, podemos cometer atos injustos, inconscientemente, favorecendo o desenvolvimento de uma criança em detrimento da outra. Isso pode ser motivo de brigas e raiva dentro do núcleo da família.

Por esse motivo, os pais devem estar cientes do que é agir de maneira justa. Portanto, devem ensinar seus filhos a serem justos. Dessa forma, eles contribuirão para o mundo com um cidadão com bons valores. Assim, as crianças se tornarão adultos capazes de lidar corretamente com situações em qualquer âmbito de suas vidas.

Ensine seu filho a ser justo pelo exemplo

Filhos brigando

Nada é mais traumático para uma criança do que ser vítima de uma injustiça. A dor piora se for cometida em sua casa e pelos próprios pais. Dependendo da idade da criança, ela pode ou não entender a forma como os pais lidam com o senso de justiça. Obviamente, agir com igualdade seria a maneira correta.

Devemos nos convencer de que a melhor maneira de educar nossos filhos é pelo exemplo. Portanto, você deve considerar suas próprias reações antes de julgar qualquer evento. A verdade deve prevalecer acima de tudo.

O tratamento para todos os filhos deve ser equitativo, embora a empatia e simpatia de uma criança em particular incentive você a favorecê-la. Também é conveniente esclarecer que rigor não é sinônimo de justiça. Reflita sobre seu comportamento e tente ser compassivo para poder tomar decisões justas.

Leia o artigo: 5 requisitos para poder dialogar com os filhos

Recomendações para incentivar seu filho a ser justo

Existem alguns fatores que são fundamentais na educação. O pai que ensina seu filho a ser justo deve levar em consideração essas importantes recomendações.

Incentivar a amabilidade

A melhor maneira de incentivar a criança para que seja justa é promovendo a solidariedade e a empatia. Comportamentos positivos geralmente são reforçados quando proporcionamos situações nas quais a criança pode praticar a bondade e a amabilidade para com os outros. Preocupar-se com os outros ensina seu filho a ser justo, logicamente, sem negligenciar suas próprias necessidades.

Participe de eventos de serviço comunitário ou inscreva-se em uma organização com fins solidários e sociais. Peça ao seu filho que o acompanhe e mostre a ele a beleza de servir e cuidar do próximo.

Convide-o a refletir

A maneira ideal de fazer uma criança refletir é através de exemplos claros e simples. Aproveite as situações que vão se apresentando para moldar seu senso de justiça.

Se estiverem assistindo a um filme, você pode perguntar: “Como você se sentiria se …?” Ou procure a reação deles com frases avaliativas de seu comportamento: «O que você pensaria se outra criança fizesse com você o que você fez …? Parece justo para você? Por quê?” 

Explique seus argumentos em detalhes

Ensinar através do diálogo

Nem sempre é uma injustiça quando você permite a um filho fazer algo enquanto lhe nega ao outro. As razões para tais concessões podem ser extensas e variadas. A idade ou capacidade de cada um pode prevalecer ao permitir, por exemplo, que um entre na piscina e o outro não.

Talvez o primeiro já saiba nadar e esteja maduro o suficiente para ter um desempenho eficiente na água. A este respeito, é aconselhável explicar com veracidade as razões da decisão tomada.

Por exemplo: “Você não sabe nadar e ele sabe” ou “Você está doente e entrar na piscina pode piorar a sua saúde“. São argumentos verdadeiros, sólidos e muito válidos.

Não se perca: 10 valores que você deve ensinar aos seus filhos

Deixe seu filho expressar o que sente

Ensine seu filho a ser justo, mesmo com seus sentimentos. A criança sente muita frustração quando é vítima de uma injustiça, portanto, é saudável expressar suas emoções a respeito.

Ao identificar o que a criança está sentindo você também pode refletir e reconhecer se está realmente sendo vítima de uma injustiça ou se é apenas a sua percepção de estar em desvantagem. Expressar raiva, ciúmes e outras emoções o ajudará a canalizar essa energia e a ser assertivo quando se tornar adulto.

Considerações finais

Agir com justiça implica ser equilibrado e tomar decisões baseadas em fatos, e não em nossos preconceitos ou interesses. Ser justo significa tratar todos igualmente, oferecendo-lhes as mesmas oportunidades.

Para evitar problemas e atitudes negativas, ensine seu filho a ser justo desde a infância. Você também deve explicar as regras de comportamento que lhe darão uma visão clara do bem e do mal.

Para terminar, atividades recreativas com regras claras o ajudará a respeitar os outros. Aprenderá a esperar sua vez e a cumprir certas regras, além de se divertir e poder tolerar frustrações. Dessa forma, você estará criando um adulto capaz de agir com igualdade e justiça.