É possível o parto normal depois de uma cesariana?

· 12 de abril de 2018
O parto normal depois de uma cesariana (VBAC) tem seus benefícios e seus riscos. Para ser bem sucedido, a mãe deve ter um determinado perfil. Saiba mais sobre este procedimento abaixo.

O parto normal depois de uma cesariana é chamado de VBAC (Vaginal Birth After Cesarean). Este procedimento pode ser realizado apenas sob a condição de que não exista risco para a mãe ou para o bebê. Antes de falar de VBAC, é necessário definir os seguintes termos:

Cesariana

É uma operação cirúrgica usada para remover o feto e a placenta, abrindo o abdômen e o útero. É o procedimento mais frequente, pois é utilizado para evitar complicações do parto normal, ou vaginal, e manter o bem-estar fetal e materno.

Parto vaginal ou normal

É o modo tradicional de parto em que o bebê deixa o útero para o exterior através da vagina. Além disso, é o caminho mais recomendado quando não há complicações de parto.

As chances de sucesso aumentam se a mãe já deu à luz por parto normal e diminuem se ela já teve complicações durante o parto.

Complicações do parto normal

Trabalho de parto prolongado

Mulher internada por parto programado

É caracterizado por contrações fracas e irregulares, o que retarda a dilatação do colo do útero e a progressão do trabalho de parto. Fatores como desproporção entre a pélvis da mãe e a cabeça do bebê, a indução do parto com o colo do útero muito fechado, ou alguma anormalidade no bebê podem influenciar esse tipo de parto.

Recomendamos que você leia: O medo de fazer uma cesariana

Parto prematuro

O trabalho de parto prematuro ocorre antes das 37 semanas de gestação devido à ruptura prematura das membranas, anomalias uterinas, doenças maternas, desnutrição, infecções ou outras causas desconhecidas.

Sofrimento fetal devido à falta de oxigênio

Essa complicação ocorre quando o feto apresenta um ritmo cardíaco alarmante ou há presença de mecônio no líquido amniótico, impedindo que ele receba o oxigênio necessário.

Posição do feto

Quando o feto vem de bumbum é quatro vezes mais provável de sofrer lesões em um parto normal. Além disso, existe a possibilidade de complicações se o feto procura sair com um ou ambos os pés, bem como com os joelhos para frente.

Se a mulher, depois de levar em conta esta informação sobre as complicações dos partos normais, ainda desejar ter um parto normal depois de uma cesarianaé recomendável que visite um médico especialista para determinar se tem o perfil para aplicar este procedimento.

Aqui estão algumas das condições para superar com sucesso um VBAC.

Condições do paciente para ter um parto normal depois de uma cesariana (VBAC)

  • Ter feito apenas uma única cesariana com uma incisão transversal horizontal.
  • Não ter outros tipos de cicatrizes no útero.
  • O tamanho da pelve deve ser considerado clinicamente adequado.
  • Não ter tido uma ruptura uterina, complicações médicas ou problemas obstétricos, como placenta prévia ou miomas uterinos.
  • Ser saudável em termos de complicações durante a gravidez, como diabetes, pressão alta, doença cardíaca ou herpes genital.

Benefícios do VBAC

Mulher que teve parto norma,

  • Evita ter uma grande cirurgia abdominal.
  • Diminui o risco de apresentar problemas placentários em futuras gestações.
  • Em comparação com uma cesariana, há menos perda de sangue e menor risco de infecção.
  • Tem menor risco de complicações associadas a repetidas cirurgias, incluindo danos ao intestino ou bexiga.
  • Menos dor após o parto
  • O bebê nasce quando está pronto e não prematuramente, como no caso da cesárea.
  • Os pulmões do bebê são muito mais saudáveis ​​quando o parto é vaginal.

Riscos do VBAC

  • Tenha em mente que nenhum tipo de parto está isento de risco. No entanto, estudos mostram que há menos mortalidade com parto normal depois de uma cesariana com sucesso do que com cesáreas repetidas.
  • Existe a possibilidade de que o útero se rompa no local onde a cicatriz da cesárea estava, o que causaria hemorragia e poderia afetar a transferência de oxigênio para o bebê.
  • Se a mãe requer oxitocina (Pitocin) para iniciar as contrações, os especialistas recomendam abandonar a tentativa de um VBAC.

No caso de abandonar o VBAC e ter que recorrer a uma cesariana não programada, pode surgir complicações cirúrgicas, como hemorragia, infecções uterinas ou na incisão. Se isso acontecesse, o bebê teria danos neurológicos a longo prazo e poderia até morrer.

O que é necessário durante um VBAC?

Bebê no incubador depois do parto normal

É necessário um monitoramento fetal eletrônico constante para rastrear a frequência cardíaca do bebê, pois isso mostrará se existe algum problema. Além disso, é necessário ter uma via intravenosa e evitar qualquer alimento durante o parto, caso seja necessário realizar uma cesariana de emergência.