Benefícios e efeitos colaterais do bypass gástrico

· 2 de março de 2018
O bypass gástrico é uma intervenção tão eficaz, quanto rotineira. A maioria das pessoas com graves problemas de sobrepeso não sofre com efeitos colaterais, seguindo sempre as instruções dos seus médicos, ou especialistas.

O bypass gástrico consiste em reduzir o tamanho do estômago e conectá-lo diretamente ao intestino delgado. Desta forma, o alimento passa por uma parte do trajeto do intestino delgado, diminuindo a absorção de calorias e nutrientes.

À medida que o estômago fica menor, a quantidade de alimento a ser ingerida será menor e a saciedade ocorrerá mais rapidamente.

Esta cirurgia é ideal para pessoas com obesidade, que precisam perder peso e as dietas não funcionaram. Além disso, é uma cirurgia altamente recomendada para pessoas com sobrepeso, uma vez que perder peso resolve muitos problemas de articulação, coluna vertebral, circulação, entre outros que são causados ​​pelo excesso de peso.

Todas as intervenções cirúrgicas têm efeitos colaterais e riscos, mas neste caso, não realizar uma bypass gástrico poderia afetar a saúde do paciente devido às doenças associadas ao excesso de peso. No site da Obesidad UC, afirma-se que o bypass gástrico é: “A cirurgia de obesidade mais frequente no Chile e no mundo”.

Com relação ao sucesso desta cirurgia, a Obesidad UC afirma que: “Tem uma alta eficácia traduzida em uma perda de peso de 60% a 70% em um ano, e uma melhoria significativa em termos de doenças associadas”.

Benefícios de se submeter a um bypass gástrico

Pessoa com sobrepeso que deve se submeter a um bypass gástrico

  • É especialmente recomendado para pessoas cujo índice de massa corporal é superior a 4, uma condição sob a qual elas podem apresentar sérios problemas de saúde.
  • É uma cirurgia muito eficaz para combater a obesidade, e de fácil recuperação.
  • Perda permanente de até 70% do peso corporal. O habitual é que a perda de peso ocorra em um período de 6 a 12 meses, embora muitas pessoas continuem a perder peso até 24 meses após a cirurgia.
  • O pós-operatório é rápido e sem complicações. Os pacientes geralmente recebem alta após 3 dias, e entre 8 e 10 dias recuperam sua atividade habitual.
  • Por sua segurança e eficácia, além de bons resultados, tornou-se uma das opções favoritas quando se trata de investir na saúde.

Como qualquer intervenção tem certos riscos tanto, a curto como a longo prazo, embora dependa sempre de cada paciente.

É aconselhável realizá-lo nas mãos dos melhores profissionais e, é claro, manter um comportamento alimentar consistente e hábitos de vida saudáveis.

Efeitos secundários

Efeitos secundários ou efeitos adversos são aqueles que ocorrem quando o paciente não cumpre os padrões alimentares, e não realizam todos os cuidados recomendados pelos médicos que os tratam, tais como:

1. Deficiência nutricional

Deve-se manter uma alimentação saudável depois de um bypass gástrico

Uma parte do intestino ignora os nutrientes essenciais (ferro, cálcio), não os processa, assim eles não são absorvidos pelo organismo. Isso leva a deficiências desses nutrientes, o que pode trazer  outros problemas, como a anemia e a osteoporose. Por isso, a ingestão de vitaminas é essencial para suprir essas deficiências.

Nós convidamos você a ler: Alimentos ricos em ferro, para evitar o cansaço e a dor de cabeça

2. Desnutrição

Pelo mesmo inconveniente de não ingerir os nutrientes necessários, o corpo torna-se mais propenso a infecções de todos os tipos. Uma vez que o sistema imunológico enfraquece, e as defesas diminuem.

3. Síndrome de Dumping

Pessoa com dor de estômago após se submeter a um bypass gástrico

É uma sensação de desconforto abdominal que aparece 20 minutos depois de ter ingerido a comida. Esse desconforto se traduz em contorção e náusea, e ocorre pela ingestão de gordura do alimento, que traz líquidos ao intestino. Além disso, manifesta-se em irritação e uma dilatação abrupta do intestino, deixando um grande mal estar como cólicas, e fezes moles.

Esse desconforto ocorre quando o paciente come gordura ou doces em excesso, ou seja, quando ele não cumpriu as indicações em relação aos alimentos. É importante mudar gradualmente os alimentos e escolher os mais saudáveis ​​e mais naturais; quanto mais naturais, menos efeitos adversos ocorrerão na digestão.

4. Obstrução intestinal

Pode produzir uma sensação de intensa dor abdominal com contrações e sensação de entupimento. Pode acontecer acidentalmente na cirurgia, quando uma alça do intestino é inserida em orifícios não fechados, não sendo o momento de fazê-lo; no entanto, a possibilidade de isso acontecer é baixa.

Recomendações a seguir após a intervenção

Pessoa cuidando da alimentação após um bypass gástrico

  • Manter uma dieta líquida conforme indicado pelos médicos especialistas, com a intenção de incorporar progressivamente alimentos sólidos.
  • Seguir todas as instruções dos médicos. Se isto acontecer, a recuperação será simples e bem rápida.
  • A ingestão de vitaminas e suplementos nutricionais é necessária, devido às mudanças experimentadas pelo sistema digestivo.
  • É essencial, antes de fazer qualquer intervenção, informar-se sobre tudo o que está relacionado a ela. Os médicos estudam o caso de forma personalizada e indicam o que é mais conveniente.