Qual pode ser a duração da fascite plantar?

A fascite plantar pode se tornar crônica, limitando muito a vida do paciente. No entanto, com o tratamento oportuno, o problema pode melhorar em pouco tempo.
Qual pode ser a duração da fascite plantar?

Última atualização: 22 Abril, 2021

A fascite plantar é a inflamação da fáscia do pé. Especificamente, é uma das causas mais frequentes de dor no calcanhar. Embora seja mais comum em atletas, pode afetar qualquer pessoa. Hoje falaremos sobre as suas características, seu tratamento, e sobre a duração da fascite plantar.

Conforme explica uma publicação no Annals of Internal Medicine, nos Estados Unidos há 2 milhões de pacientes com essa doença. Além disso, é a causa de 1 milhão de consultas médicas no atendimento primário.

O que é a fascite plantar?

A fascite plantar é causada por uma irritação degenerativa da fáscia do pé. Esta última é uma faixa de tecido conjuntivo que vai do calcâneo – um osso do calcanhar – até a parte inferior dos ossos que constituem os dedos dos pés.

Essa estrutura tem uma função muito importante ao caminhar. É responsável por absorver a energia da pisada para evitar que os metatarsos, ou seja, os ossos que compõem os dedos dos pés, se flexionem inadequadamente. Além disso, mantém o formato do arco plantar, o que confere estabilidade e equilíbrio ao corpo.

Estudos sugerem que até 10% da população terá essa condição em algum momento de sua vida. No entanto, é muito comum ver o problema em atletas. Isso ocorre porque suas fáscias estão sujeitas a mais esforço e carga. Outros grupos de risco são os seguintes:

  • Pessoas com pés cavos e pés chatos.
  • Mulheres que usam salto muito alto.
  • Pessoas com sobrepeso e obesidade.
  • Operários de fábricas ou cuja profissão envolva ficar em pé por muito tempo.
Fascite plantar
A inflamação da fáscia do pé leva à fascite plantar, uma lesão frequente em atletas.

Quais são os seus sintomas?

O sintoma predominante é a dor. Ela não ocorre com a mesma intensidade e nem está localizada no mesmo lugar em todas as pessoas. A dor geralmente é sentida na parte interna do tornozelo. Este ponto coincide com a inserção da fáscia no osso calcâneo.

Essa dor costuma ser muito mais aguda ao dar os primeiros passos após se levantar. Isso ocorre porque durante a noite, com o repouso, a fáscia encurta e, consequentemente, pela manhã fica mais rígida.

Ao longo do dia, com a atividade, a dor torna-se mais suportável devido ao novo alongamento da fáscia. No entanto, se durante o dia você fica sobrecarregado com o excesso de atividade, no final da jornada a dor reaparece mais intensamente. Na fascite de longa duração, essa dor se torna contínua e latente durante o dia todo.

Você pode se interessar: 8 exercícios para fortalecer os pés

Diagnóstico e tratamento da fascite plantar

O diagnóstico será baseado na clínica que a pessoa apresentar e no exame físico realizado pelo médico especialista. O tratamento da fascite plantar será realizado a partir de uma série de medidas. Algumas das mais importantes são as seguintes:

  • Nas fases agudas da dor, prescrevem-se anti-inflamatórios. Caberá ao especialista decidir o tipo e a dosagem da medicação mais indicada para cada caso.
  • Sessões com diferentes técnicas terapêuticas. De acordo com a gravidade da lesão e da pessoa que afeta, o fisioterapeuta estabelecerá as sessões.
  • Uso de calçado adequado, tanto no dia a dia quanto na prática de exercício físico.
  • Manter um peso aceitável.
  • O correto alongamento muscular e fascial após a realização de qualquer atividade.
  • Uso de palmilhas adaptadas, nos casos em que a causa da fascite é a forma natural do pé.

Qual pode ser a duração da fascite plantar?

A duração da fascite plantar pode variar de pessoa para pessoa. Em alguns casos, pode durar algumas semanas ou mesmo alguns meses. No entanto, há outras ocasiões em que a lesão se torna crônica.

A dor torna-se quase constante e pode piorar muito a qualidade de vida da pessoa, porque limita as suas atividades diárias. Quando a lesão se torna crônica, pode afetar os joelhos e até mesmo os quadris e as costas, desestabilizando a marcha normal.

Portanto, é importante consultar um especialista assim que os primeiros sintomas forem percebidos. O diagnóstico e o tratamento imediatos reduzem significativamente o risco de complicações.

Tratamento da fascite plantar
A fascite plantar pode se complicar se não for tratada adequadamente. Portanto, é importante consultar um médico diante dos primeiros sintomas.

Conclusão

A dor no calcanhar pode ser a manifestação clínica da fascite plantar. Embora muitas vezes seja temporária e leve, em certos casos torna-se crônica e pode afetar a qualidade de  vida. Portanto, o melhor é consultar um médico sempre que tiver dúvidas sobre esse tipo de lesão. Um tratamento iniciado a tempo reduzirá a duração do problema.

Pode interessar a você...
Saiba o que seus pés falam sobre o seu estado de saúde
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Saiba o que seus pés falam sobre o seu estado de saúde

Os pés são os que suportam todo o peso do nosso corpo durante a jornada diária, e por isso são os que requerem mais cuidados.



  • Young, C. (2012). Plantar Fasciitis. Annals of Internal Medicine, 156(1_Part_1), ITC1. https://doi.org/10.7326/0003-4819-156-1-201201030-01001
  • Gerardo, L., Carrillo, D., Leos Zierold, H., Gregorio, J., & Aguilar, A. (2007). Rehabilitación de fascitis plantar crónica. In Acta Médica Grupo Ángeles (Vol. 5, Issue 1). Medigraphic.
    Jiménez Leal, R. (2010). TRATAMIENTO DE LA FASCITIS PLANTAR. In Revista Española 110 de Podología: Vol. XXI (Issue 3).
  • Lim AT, How CH, Tan B. Management of plantar fasciitis in the outpatient setting. Singapore Med J. 2016;57(4):168-171. doi:10.11622/smedj.2016069
  • Fascitis plantar. (n.d.). Retrieved July 3, 2020, from http://scielo.sld.cu/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1561-31942015000200005
  • Hansen L, Krogh TP, Ellingsen T, Bolvig L, Fredberg U. Long-Term Prognosis of Plantar Fasciitis: A 5- to 15-Year Follow-up Study of 174 Patients With Ultrasound Examination. Orthop J Sports Med. 2018;6(3):2325967118757983. Published 2018 Mar 6. doi:10.1177/2325967118757983