8 doenças relacionadas à obesidade infantil

14 Julho, 2020
Você sabia que a obesidade infantil pode ser o gatilho para outras doenças? Além de afetar a autoestima das crianças, as predispõe a diversas patologias que podem afetar a sua qualidade de vida. 
 

20% das crianças espanholas sofrem de obesidade, de acordo com dados do Escritório Regional da Organização Mundial da Saúde (OMS) publicados no RTVE. No entanto, além do excesso de peso, você sabia que existem muitas doenças relacionadas à obesidade infantil?

Continue lendo para descobrir como a obesidade pode afetar a saúde do seu filho de diferentes maneiras e com diferentes graus de gravidade.

A obesidade infantil no mundo

A OMS alertou há vários anos sobre a alta prevalência da obesidade infantil em todo o mundo. De fato, este foi catalogado como um dos principais problemas de saúde pública do século atual. Agora, o que exatamente é a obesidade infantil?

Trata-se de um acúmulo excessivo de gordura no corpo, ou seja, a criança pesa muito mais do que o peso considerado saudável para a sua idade e altura. Se você suspeitar de que seu filho está acima do peso ou até mesmo obeso, consulte seu pediatra para examiná-lo.

O IMC (Índice de Massa Corporal) é um indicativo globalmente aceito para avaliar se uma criança está com sobrepeso ou obesidade.

Doenças relacionadas à obesidade infantil

Além da questão estética, o acúmulo de gordura pode desencadear doenças que, no passado, eram consideradas “adultas”. A seguir, mostraremos quais problemas podem afetar as crianças obesas.

1. Diabetes tipo 2

A diabetes tipo 2 é um tipo de diabetes adquirida, ou seja, não congênita. Toda vez que ingerimos alimentos, o pâncreas libera insulina para separar a glicose dos açúcares ingeridos e, assim, permitir a nutrição das células.

 

O problema ocorre quando o excesso de comida requer um trabalho extra do pâncreas. Com o tempo, pode ser que as células produtoras de insulina morram e que o diabetes tipo 2 se desenvolva.

De acordo com dados de um estudo publicado em 2017 no Journal of the Endocrine Society, haveria uma relação clara entre a obesidade e a incidência de diabetes tipo 2 em crianças.

Criança obesa pulando corda
As crianças obesas correm um alto risco de desenvolver diabetes tipo 2, um distúrbio caracterizado por um aumento acentuado dos níveis de glicose no sangue.

2. Pressão alta

Várias pesquisas concluíram que o excesso de peso aumenta a pressão arterial, o que pode causar hipertensão em crianças. Esse aumento da pressão pode levar a problemas cardiovasculares a longo prazo, razão pela qual uma dieta saudável e equilibrada costuma ser recomendada para a perda de peso, juntamente com um plano de exercícios físicos.

3. Colesterol alto

O acúmulo de placa nas artérias pode levar ao estreitamento das mesmas. A maior complicação dessa situação é que, se as artérias ficarem obstruídas, isso pode levar a um ataque cardíaco, e até a um acidente vascular cerebral.

Descubra também: Obesidade infantil: exercícios divertidos para combatê-la

4. Problemas de autoestima e depressão

As crianças podem ser cruéis: os atos de bullying que aparecem nos jornais toda semana são uma prova disso. Uma criança obesa pode ser vítima de todo tipo de bullying, que pode afetar a sua autoestima e, na pior das hipóteses, gerar uma séria depressão infantil.

 

5. Síndrome metabólica

Esta síndrome abrange diferentes problemas de saúde que afetam o corpo de forma holística. As crianças que a sofrem apresentam hipertensão, baixo nível de colesterol bom, triglicerídeos elevados e até intolerância à glicose. Vale esclarecer que esta intolerância pode levar ao diabetes tipo 2 com o passar do tempo.

Crianças com obesidade infantil podem desenvolver as doenças agrupadas na síndrome metabólica. Se não for controlada, isso pode afetar significativamente a sua qualidade de vida.

6. Fígado gorduroso não alcoólico

Outra das doenças relacionadas à obesidade infantil é o fígado gorduroso não alcoólico, uma doença em que a gordura se acumula lentamente no fígado, por este ser incapaz de processá-la adequadamente. O principal risco é de que possam ocorrer danos nas células hepáticas.

Você pode se interessar: Obesidade infantil e o método de María Sandón

7. Distúrbios alimentares

O sobrepeso e a obesidade em crianças podem gerar baixa autoestima, como já vimos, e levar a criança a desenvolver anorexia ou bulimia numa tentativa desesperada de perder peso.

8. Asma

Algumas pesquisas indicam que os processos inflamatórios provocados pela obesidade podem desencadear sintomas de asma, perturbando as vias aéreas das crianças.

Aspectos adicionais

Estas são as principais doenças relacionadas à obesidade infantil, mas não são as únicas: a apneia do sono e o padrão de sono agitado são outras duas possíveis complicações do excesso de peso.

 

Se você suspeita de que seu filho não tem um peso saudável, não hesite em consultar o seu pediatra de confiança. Ele, melhor do que ninguém, poderá diagnosticá-lo e fornecer orientações relacionadas a uma alimentação saudável e à prática de exercícios físicos.

  • NCBI. (2017). Obese children with fatty liver: Between reality and disease mongering. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5743498/
  • NCBI. (2017). Obesity-Related Hypertension in Children. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5622310/
  • Healthy Children. El desgaste emocional de la obesidad. https://www.healthychildren.org/spanish/health-issues/conditions/obesity/paginas/the-emotional-toll-of-obesity.aspx
  • NCBI. (2014). Elevated Blood Pressure and Obesity in Childhood: A Cross-Sectional Evaluation of 4,609 Schoolchildren. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4193071/
  • NCBI. (2017). Asthma and Obesity in Children Are Independently Associated with Airway Dysanapsis. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5741591/
  • Revista Clínica de Medicina de Familia. Obesidad Infantil y Asma: ¿Una relación de causa y consecuencia? http://scielo.isciii.es/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1699-695X2011000200007