Como dizer adeus ao pelo encravado

· 27 de agosto de 2015
São muitas as mulheres que sofrem com a presença dos pelos encravados no dia a dia. Eles surgem como consequência da retirada dos pelos, seja qual for o método escolhido.

O pelo encravado acontece quando, ao crescer, não consegue chegar à superfície da pele, e cresce dentro dela. Isso pode causar inflamações, dores e pequenas erupções na região afetada, formando algo semelhante a uma pequena espinha.

Eles podem surgir quando retiramos os pelos com gilete, pinça e cera. Entretanto, alguns métodos nos deixem mais suscetíveis ao seu aparecimento do que outros.

Na maioria dos casos, o pelo encravado costuma melhorar sem nenhum tratamento específico. No entanto, é difícil resistir à tentação de retirá-los, seja espremendo-os ou fazendo uso de uma pinça.

É importante lembrar que eliminar os pelos encravados não é uma tarefa fácil. Além disso, se o fizermos de maneira incorreta podemos sentir dor e até piorar a inflamação na pele.

Por isso, iremos revelar algumas maneiras de prevenir o surgimento dos pelos encravados e tratá-los da forma menos invasiva possível. Você se anima a conhecê-las?

Escolha um método de depilação adequado

depilacao-e-pelo-encravado

Embora seja extremamente eficaz, depilação com cera costuma ser a maior causadora dos pelos encravados, além de outros problemas dermatológicos. Entretanto, isso também varia bastante de pessoa para pessoa e dependendo de como a depilação for feita.

Portanto, se você sofre com os pelos encravados, vale a pena testar diferentes locais e pessoas para ver se ocorre alguma melhora nos resultados da depilação com cera.

Se, mesmo assim, você continuar sofrendo com os pelos encravados, talvez valha a pena mudar de método de depilação, optando por lâminas ou cremes depilatórios. A escolha é sua: experimente e veja com qual deles você se sente melhor.

Não tente retirar o pelo encravado com as unhas

Sabemos que é muito difícil resistir e que para muitas pessoas a satisfação de finalmente retirar um pelo encravado é enorme. No entanto, precisamos tomar muito cuidado com isso.

Nossas mãos e unhas são repletas de bactérias e germes que, ao entrarem em contato com o pelo encravado, podem causar ainda mais inchaço, dor e até infecções. Tentar arrancá-los, além de aumentar a inflamação, também pode fazer com que eles entrem ainda mais na pele.

Ao invés de fazer isso, foque nas ações que podem ser tomadas para prevenir o seu surgimento e manter a sua pele sempre saudável.

Recomendamos também a leitura: Mau hálito: combata-o com salsa e cravo-da-índia

Faça esfoliações com frequência

Uma das dicas chave para prevenir os pelos encravados é esfoliar a pele frequentemente. Dessa forma, irá permitir remover as células mortas e impurezas, inclusive na área próxima aos pelos já encravados, ajudando a reduzir o inchaço e a inflamação.

Além disso, assim iremos manter os pelos mais livres, já que os folículos não estarão obstruídos, e contribuir para que eles cresçam normalmente.

O ideal é repetir esse tipo de tratamento duas ou três vezes por semana para obter melhores resultados. Você pode utilizar um esfoliante comercial ou fazer a sua própria versão caseira com ingredientes naturais.

Mantenha a pele sempre hidratada

hidratacao-e-pelo-encravado

A hidratação é outro ponto fundamental para a prevenção dos pelos encravados. Devemos manter o organismo hidratado consumindo bastante água diariamente. Além disso, é importante usar hidratantes específicos para evitar que a pele fique ressecada.

De novo, podemos optar tanto por versões industrializadas quanto por alternativas naturais.

A pele seca faz com que o pelo tenha mais dificuldade em romper a camada final da superfície cutânea, e por isso muitos deles podem se encravar.

Recomendamos também a leitura:  8 remédios rápidos para remover espinhas do rosto

Cuidados extras antes, durante e depois da depilação

Alguns cuidados extras são muito importantes para prevenir os pelos encravados. Se estiver usando uma lâmina, por exemplo, lembre-se sempre de raspar os pelos na mesma direção do seu crescimento, e nunca contra os mesmos.

Lave a lâmina depois de cada passada e lembre-se sempre de usar um produto novo e não muito gasto. Quanto mais “cega” a lâmina, maior a chance dos pelos encravarem.

Seja qual for o método escolhido, é importante também umedecer a pele com água quente antes de iniciar a depilação. Logo após a mesma, é recomendável fazer uma esfoliação leve e finalizar com um hidratante.

Use medicamentos para a acne

A acne possui algumas características em comum com os pelos encravados, por isso os mesmos medicamentos usados para tratá-la também podem ser de grande ajuda.

Você pode aplicá-los diretamente nos pelos encravados para ajudar a reduzir o inchaço e a inflamação, dando aos pelos mais espaço para continuar a sua trajetória normal de crescimento.