Descoberta uma incrível fonte de saúde: a levedura de cerveja

· 15 de outubro de 2013
Esse alimento regenera o corpo, cura e pode evitar o aparecimento de várias doenças como a diabetes, a anemia ou a depressão.

A levedura ou levedo de cerveja (Saccharomyces cerevisiae) é um suplemento alimentar com uma série de benefícios para a nossa saúde, tanto física quanto emocional.

Ideal para complementar as dietas vegetarianas, a levedura de cerveja é rica em proteínas de alto valor biológico, em vitaminas do grupo B, além de ferro, cromo, zinco, potássio e selênio.

O poder da vitamina B

A levedura de cerveja contém quase todas vitaminas do grupo B: B1, B2, B6. Além de niacina e ácido fólico.

Esse alimento fortalece a pele, unhas e cabelos e chega a acelerar a regeneração dos tecidos, em casos de queimaduras ou cicatrizes de cirurgia.

Além disso, melhora a irritabilidade, a ansiedade e a depressão e ajuda a superar os efeitos causados pelo estresse. Tomada regularmente corrige a insônia.

Leia também: 6 hábitos alimentares que causam ansiedade e depressão

a levedura de cerveja

Efeitos na prevenção e cura de doenças

Graças ao cromo, a levedura de cerveja ajuda a controlar o peso e prevenir a obesidade. Por seu teor em ferro, é recomendada no tratamento de anemia. Reduz o colesterol ruim e aumenta o bom, pois contém ácidos linoléico e oléico e lecitina.

Também ajuda a regular o açúcar no sangue, por isso é recomendada para pacientes com diabetes, especialmente do tipo 2.

Essencial em dietas vegetarianas

A levedura de cerveja oferece grande quantidade de proteínas, sendo um suplemento ideal em dietas vegetarianas, já que sua proteína não está presente em vegetais, além de fornecer outros minerais e fibras.

Apenas 20 gramas contribui com 17% da quantidade recomendada de proteína para um adulto de 70 kg.

Normalmente, é vendida como um granulado ou em pó e pode ser ingerida com pratos salgados ou doces de consumo comum no dia a dia, como saladas, iogurte, frutas, purês, molhos, sucos ou até mesmo diluída num copo de água.

O seu corpo agradecerá

A levedura de cerveja tem 18% de fibra dietética, que é fundamental para regular o trânsito intestinal e para a purificação do nosso corpo.

Também contém ácido fólico, que é um excelente suplemento alimentar durante a gestação e lactação.

Leia também: Alimentos para a gravidez que você deveria incluir

Rejuvenesce e purifica a pele, reduzindo a acne, pois contém zinco. Fonte de ácido ribonucleico, a levedura de cerveja ajuda na prevenção de doenças degenerativas e atrasa o envelhecimento.

Outras utilizações

Utilizada na produção de pão e cerveja, também é usada na produção de vinho e etanol. Pode ser misturada com qualquer tipo de produto e em qualquer proporção para aumentar o valor nutritivo e as características físicas.

Alguns exemplos:

  • Vegetais, sopas e ensopados, massas e saladas (polvilhada com queijo ralado), sucos de frutas e chás;
  • Carne moída;
  • Comida para crianças;
  • Leite líquido ou em pó,
  • Bebida achocolatada, chocolate, iogurte, creme de leite, açúcar, cereais, leite de soja, etc.
  • Qualquer tipo de alimento ou dieta que necessite um suplemento extra de vitaminas (grupo B), sais minerais e oligoelementos.
a levedura de cerveja

Contraindicações

Algumas pessoas podem ser alérgicas à levedura, podendo apresentar inclusive problemas respiratórios, dores no peito, urticária e erupções cutâneas na pele após seu consumo.

Para pessoas que apresentem diabetes, a levedura pode aumentar o efeito dos medicamentos habituais e causar hipoglicemia.

Em pessoas saudáveis, pode causar gases e náuseas e em pessoas que apresentem colite, síndrome do intestino irritável ou doença de crohn a levedura pode aliviar os sintomas.

Esse alimento não deve ser consumido junto à tiramina, pois pode levar a derrames ou ataque cardíaco.

Existem muitas contraindicações para a levedura. Por isso, lembre-se de consultar um médico ou homeopata antes de incluí-la em sua alimentação.

  • Ferreira, I. M. P. L. V. O., Pinho, O., Vieira, E., & Tavarela, J. G. (2010). Brewer’s Saccharomyces yeast biomass: characteristics and potential applications. Trends in Food Science and Technology. https://doi.org/10.1016/j.tifs.2009.10.008

  • Stewart, G. ., & Russell, I. (1998). Brewer’S Yeast. The IBD Blue Book on Yeast. https://doi.org/10.1016/B978-0-08-092543-1.50012-6