Deprax: o que é e para que é utilizado?

14 Setembro, 2020
Deprax é um antidepressivo sedativo que provoca sonolência, especialmente no início do tratamento. Como funciona? Quais são os seus efeitos adversos? Descubra a seguir!
 

O deprax é um medicamento cujo ingrediente ativo é a trazodona. Este medicamento é usado principalmente para tratar a depressão. A trazodona (deprax) pertence a um grupo de medicamentos chamados de antidepressivos e vem em forma de comprimidos para administração oral. Como é administrado? Quais são os seus efeitos adversos? Vamos explicar a seguir.

Para que o deprax é utilizado?

O deprax é um antidepressivo sedativo que causa sonolência, especialmente no início do tratamento. A trazodona é usada para tratar episódios depressivos graves e estados mistos de depressão e ansiedade.

A trazodona controla a depressão, mas não a cura. Pode levar duas semanas ou mais para começar a exercer seu efeito. Mesmo se você se sentir bem, não pare de tomar o medicamento repentinamente, pois pode sentir sintomas de abstinência.

Às vezes, o deprax também é prescrito para pessoas que sofrem de insônia, ansiedade e esquizofrenia. A esquizofrenia é uma doença mental que leva a pensamentos incomuns e alterados, perda de interesse pela vida e emoções fortes.

Também pode ser usado para tratar movimentos descontrolados que são um efeito colateral do tratamento com outros medicamentos.

Deprax trata a depressão, mas não a cura
Deprax é um antidepressivo usado como parte do tratamento de insônia, ansiedade e esquizofrenia.
 

Como tomar trazodona?

A dose inicial é de 100-150 mg por dia, dividida em várias doses após as refeições. Outra possibilidade é tomar uma dose única antes de dormir. A dose pode ser aumentada gradualmente até um máximo de 400 mg diárias.

Normalmente, o aumento da dose é de 50 mg por dia, a cada três ou quatro dias. No caso de hospitalização, a dose pode ser aumentada para um máximo de 600 mg diárias, dividida em várias doses.

Quando a dose adequada de deprax for encontrada, ela será mantida por pelo menos quatro semanas. Posteriormente, a dose será gradualmente reduzida, dependendo da resposta terapêutica.

O tratamento continuará até que o paciente fique bem por um período de quatro a seis meses. A dose será, então, gradualmente reduzida até ser baixa o suficiente para interromper o tratamento.

Leia também: 5 fatores que influenciam a depressão

O que fazer em caso de overdose?

Em caso de uma dose excessiva ou ingestão acidental, consulte imediatamente um médico ou vá ao serviço de emergência hospitalar mais próximo, indicando o medicamento e a quantidade ingerida.

Os sintomas mais comuns de overdose são sonolência, tontura, náuseas e vômitos. Em casos mais graves, o paciente pode entrar em coma e sofrer convulsões, hiponatremia (baixa concentração de sódio no sangue), hipotensão, taquicardia e insuficiência respiratória.

E se eu me esquecer de tomar uma dose do deprax?

Caso você tenha se esquecido de tomar uma dose, não deve tomar o dobro para compensar a dose que faltou, mas deve tomá-la assim que se lembrar. No entanto, se estiver quase na hora do próximo, não tome a que esqueceu.

 
Mulher com insônia
Se você perder uma dose do tratamento com deprax, não deve tomar o dobro para compensar.

Possíveis efeitos colaterais da trazodona

Como todos os medicamentos, o deprax pode causar efeitos secundários; no entanto, estes não se manifestam em todas as pessoas. Consulte o seu médico ou hospital mais próximo quando sentir algum destes efeitos:

  • Inchaço das mãos, pés, tornozelos, rosto, lábios ou garganta. Pode ser uma reação alérgica.
  • Ereção dolorosa do pênis, sem relação sexual, que não desaparece.
  • Pele ou olhos com coloração amarelada.
  • Infecções com mais frequência. Isso pode ser devido a um distúrbio sanguíneo (agranulocitose).

Os hematomas também podem ocorrer com mais facilidade do que o normal, o que pode ser devido a um distúrbio no sangue (trombocitopenia).

Além disso, dor e inchaço no abdômen, vômito e prisão de ventre podem ser sinais de que o intestino não está funcionando adequadamente.

Outros efeitos adversos do deprax

É importante que você entre em contato com o seu médico se notar os seguintes efeitos colaterais:

  • Pensamentos autodestrutivos.
  • Convulsões ou ataques.
  • Erupções cutâneas raras ou sensações como dormência, picadas, queimação ou formigamento.
  • Sensação de confusão, de inquietação, alucinações, espasmos musculares e batimentos cardíacos acelerados.
 
  • Dificuldade em respirar e caminhar.
  • Perda de apetite e perda de peso.
  • Retenção de líquidos, que pode causar inchaço nos braços ou pernas.
  • Movimentos musculares involuntários, principalmente nos braços e pernas.

Isso também pode te interessar: Como detectar a depressão em um amigo

Conclusão

A trazodona é um medicamento com efeito antidepressivo. Em doses baixas, é útil em alguns distúrbios do sono, como a insônia. Entretanto, não se esqueça de que o tratamento deve ser sempre supervisionado por um médico.

 
  • Vademecum. (2016). Trazodona.
  • Chica-Urzola, H. L. (2015). Trazodona en el trastorno del comportamiento del sueño MOR. Revista Colombiana de Psiquiatria. https://doi.org/10.1016/j.rcp.2015.04.004
  • Alcántara-López, M. G., Gutiérrez-García, A. G., Hernández-Lozano, M., & Contreras, C. M. (2009). Trazodona, un antidepresivo atípico con propiedades ansiolíticas y sedantes. Archivos de Neurociencias.
  • Jaffer KY, Chang T, Vanle B, et al. Trazodone for Insomnia: A Systematic Review. Innov Clin Neurosci. 2017;14(7-8):24–34. Published 2017 Aug 1.
  • Generali JA, Cada DJ. Trazodone: Insomnia (Adults). Hosp Pharm. 2015;50(5):367–369. doi:10.1310/hpj5005-367