Por que é importante cuidar da pele das crianças no verão?

23 Fevereiro, 2020
O cuidado com a pele das crianças no verão exige múltiplos esforços que não devem ser ignorados. Você quer saber por quê? Confira neste artigo.

Provavelmente você já se perguntou mais de uma vez se, durante o verão, a pele das crianças exige cuidados especiais. Em relação à importância do cuidado com a pele das crianças, Anna Codina (2003) afirma que:

 “A espessura da epiderme e a composição lipídica das crianças e dos bebês não variam significativamente em relação à dos adultos. Em contrapartida, a epiderme do bebê prematuro é acentuadamente mais fina, com um estrato córneo ainda pouco desenvolvido”.

Por esse motivo, os cuidados com a pele dos bebês prematuros são – de acordo com a autora – extremamente importantes e é evidente que, diante dessas características, é preciso levar em consideração o maior risco de penetração dos medicamentos e produtos aplicados topicamente nos bebês prematuros. 

Cuidados com a pele das crianças no verão

Criança passando protetor solar
É importante tomar cuidado com a aplicação de produtos tópicos na pele das crianças.

No que se refere aos bebês e às crianças, Codina também destaca que elas possuem uma epiderme que cumpre com uma de suas funções primordiais, a de barreira cutânea.

De qualquer forma, existem diferenças em relação ao desenvolvimento tanto da epiderme quanto da derme, uma vez que esta não está completa ao nascer. Podemos dizer que a pele dos bebês começa um processo de maturação e adaptação pós-natal e, de forma gradual, vai se tornando cada vez mais parecida com a de um adulto.

Em função do que foi exposto acima, “é essencial ter um cuidado especial ao aplicar agentes tópicos na pele das crianças, visto que a relação entre a superfície corporal e o peso é maior que nos adultos, com o consequente aumento do risco de absorção percutânea”, reitera Anna Codina.

Outra característica fisiológica na infância é que as fibras elásticas das crianças já são similares às dos adultos a partir dos 3 anos.

Leia também: Como proteger a pele no verão se você tem alergia ao sol

Preocupações relacionadas ao sol

Não é um detalhe ter certos cuidados na hora de tomar sol e destacar a questão da fotoproteção na infância. Nunca é demais insistir na importância de proteger as crianças dos raios solares, primeiramente com a roupa adequada (chapéus, camisetas) e, em segundo lugar, com cremes e loções fotoprotetoras.

Ao mesmo tempo, é essencial considerar que é durante a infância e a adolescência que recebemos mais da metade da radiação ultravioleta, que, por ser cumulativa, pode acabar desenvolvendo um câncer de pele com o tempo.

A ideia não é apresentar um olhar apocalíptico sobre o tema, e sim adotar medidas necessárias para que o ato de mergulhar em uma piscina ou caminhar pela praia seja objeto de felicidade e prazer.

Portanto, ao tomar sol, é preciso reforçar as proteções solares nas crianças, que devem ser somadas às outras medidas de cuidado com a pele na infância.

Você também pode se interessar por: Hidratação do bebê no verão

Progressos no tema: a microbiota cutânea

Mãe passando protetor no filho
Compreender o papel da microbiota cutânea e a sua relação com as doenças da pele pode ser essencial para melhorar os tratamentos.

De acordo com informações do Biocodex Microbiota Institute: “a pele é composta e recoberta por centenas de espécies de microrganismos vivos, organizados de forma bem específica: a microbiota cutânea. Uma alteração desse equilíbrio pode causar uma doença de pele”. 

Segundo a mesma fonte, ela tem várias funções: defensiva, de barreira cutânea e reguladora do sistema imunológico. A microbiota cutânea vai, assim, evoluindo de forma progressiva e varia de um indivíduo para o outro de acordo com diferentes fatores.

 “Seu desequilíbrio está relacionado com doenças dermatológicas, como a acne, a psoríase e a dermatite atópica. Compreender o envolvimento da microbiota cutânea nos mecanismos que originam algumas doenças de pele permite melhorar o seu tratamento”.

Conclusões sobre como cuidar da pele das crianças no verão

  • A pele das crianças exige cuidados especiais, principalmente durante o verão.
  • Embora os bebês prematuros sejam mais sensíveis, as crianças também precisam de cuidados adicionais até que, progressivamente, sua pele se pareça mais com a dos adultos.
  • A fotoproteção sempre é essencial, embora na infância e adolescência mereça ainda mais atenção.
  • É relevante estar atento às pesquisas sobre a microbiota cutânea que podem trazer mais clareza sobre o assunto.
  • Por fim, a medida mais importante relativa ao cuidado com a pele das crianças está resumido naquele ditado: é melhor prevenir do que remediar.

Você já sabia da importância de cuidar da pele das crianças no verão? Agora que suas dúvidas foram respondidas, não perca tempo e reforce os cuidados nessa época do ano. Assim, você vai manter seus pequenos protegidos e poderá se divertir sem preocupações.

  • Anna Codina, Dermofarmacia, OFFARM, Vol. 22 Núm 4, abril 2003.
  • Biocodex Microbiota Institute. Disponible en https://www.biocodexmicrobiotainstitute.com
  • Vergnes, C., Daures, J. P., Sancho-Garnier, H., Bousquet, J., Pourin-Bourdonneau, C., Grabar, S., … Meynadier, J. (1999). [Sun exposure behavior of children between 3-15 years of age living in Montpellier]. [French]. Annales de Dermatologie et de Venereologie.
  • Glenn BA, Lin T, Chang LC, et al. Sun protection practices and sun exposure among children with a parental history of melanoma. Cancer Epidemiol Biomarkers Prev. 2015;24(1):169–177. doi:10.1158/1055-9965.EPI-14-0650