Como resolver a diástase abdominal?

· 16 de junho de 2018
Depois de uma gravidez e parto, os músculos abdominais sofrem alterações e você pode passar por uma separação na área do abdômen. Isso é conhecido como diástase abdominal. Nós explicaremos por que ela ocorre e algumas soluções para melhorar esta condição.

A diástase abdominal, ou diástase dos retos, é a separação dos músculos localizados no abdômen. Ela ocorre quando a tensão provocada pelos músculos é reduzida, causando danos nos tecidos que estão unidos.

O corpo humano é formado por órgãos que são divididos em sistemas, como o digestivo, respiratório, nervoso, circulatório e locomotor (músculos e ossos). Entre os músculos que recobrem o corpo, há os abdominais ou retos, que estão localizados no tronco na altura do abdômen.

Estes músculos são divididos em dois, com sua localização vertical e paralela entre si. Os músculos abdominais estão apreendidos na linha média, uma estrutura fibrosa que contém colágeno.

Tipos de diástase abdominal

Quando a mulher está em processo de gravidez, é normal que o abdômen cresça de 7 a 35 centímetros aproximadamente durante os 9 meses, o que provoca um estiramento dos músculos, ocasionando em alguns casos a diástase abdominal. Existem dois tipos dessa condição.

Diastase anatômica

Esse tipo de diastase se manifesta quando os músculos abdominais se rompem, resultando na protuberância das vísceras. Geralmente isso acontece quando um esforço físico é feito.

Diástase abdominal

Diástase funcional

A diástase funcional é simples porque os músculos abdominais não se rasgam, neste caso, a área se torna delicada e deve ser observada por um especialista.

Consequências da diástase abdominal

Algumas consequências ao desenvolver a diástase abdominal durante a gravidez são:

  • Diminuição da firmeza do assoalho pélvico, gerando prolapso, incontinência urinária e dor pélvica constante.
  • Abaulamento na área central do abdômen, apresentando-se no momento em que é feito um esforço físico.
  • Pouca aderência ao segurar os órgãos internos.
  • Flacidez da área abdominal.
  • Sensação de queimação, má digestão e peso.
  • Dor lombar.
  • Hérnia umbilical, inguinal e abdominal.

A deterioração dos músculos abdominais ou a separação deles ocorre principalmente durante a gravidez. Se você suspeitar que tem essa condição, a primeira coisa a fazer é consultar um especialista. Você pode combinar as suas orientações com as seguintes soluções que apresentaremos abaixo.

Soluções para a diástase abdominal

É importante saber que a pessoa que sofre de diástase abdominal pode não se recuperar completamente, já que os músculos tiveram uma grande mudança e não terão a mesma força. Algumas maneiras de melhorar os músculos abdominais são:

Faça pouco esforço físico

Evite pegar objetos do chão, como moedas, notas ou pequenas coisas que fazem você pressionar a área abdominal. Também adquira o hábito de se levantar da cama de lado.

Praticar exercícios

Mulher fazendo exercícios

Fazer abdominais hipopressivos irá ajudá-la a recuperar a área e a tonalidade dos músculos retos. É importante saber que estes exercícios não são os abdominais tradicionais, então será preciso consultar um instrutor especializado neste tipo de atividade.

Uso de cinta

Use uma cinta abdominal. Existem cintas projetadas especificamente para tratar a diástase abdominal. Você deve ter em mente que não é apropriado usá-la por um período muito longo.

Alimentação saudável

Tenha uma alimentação saudável. Com isso você evitará a constipação, ajudará os músculos abdominais e o assoalho pélvico, de modo a não forçá-los excessivamente no momento da evacuação.

Salada de vegetais

Fortalecer o assoalho pélvico

É importante que, antes de planejar a próxima gravidez, você tonifique os músculos abdominais e os do assoalho pélvico. Existem rotinas especiais para este tipo de exercício, evitando assim que a diástase abdominal se agrave.

No caso em que a diástase abdominal desenvolvida em seu corpo persista, outras soluções que podem ser aplicadas são:

  • Fisioterapia
  • Eletroestimulação
  • Cirurgia abdominal

Algumas dicas que ajudarão com a diástase abdominal

Embora a diástase abdominal não possa ser prevenida, algumas dicas que você pode colocar em prática para que a lesão muscular se desenvolva o mínimo possível são:

  • Evite carregar peso durante a gravidez.
  • Aplique o mínimo de força possível nas atividades diárias que você faz.
  • Inclua uma grande quantidade de proteína e vitamina C em sua dieta diária.
  • Consuma uma quantidade considerável de líquidos diariamente.

Para concluir, podemos mencionar que algumas mães desenvolverão a diástase abdominal durante a gravidez ou após o parto. Esta situação pode ser melhorada aplicando as soluções propostas no artigo.

Embora seja uma condição delicada, nem todas as mulheres sofrem com esse problema, por isso você deve aproveitar o processo de gravidez sem se preocupar, pois é uma fase única em sua vida.