Como reduzir a distensão abdominal com 7 remédios caseiros

A distensão abdominal costuma causar muito desconforto e prejudicar as atividades cotidianas. O que podemos fazer para ajudar a aliviar seus sintomas e prevenir seu aparecimento?
Como reduzir a distensão abdominal com 7 remédios caseiros

Última atualização: 22 Fevereiro, 2021

A distensão abdominal é uma condição em que a barriga aumenta de volume devido ao acúmulo de gases e resíduos no organismo.

Caracteriza-se por causar uma forte sensação de estômago cheio, além de inchaço, gases e outros sintomas comuns da indigestão, por exemplo.

Costuma aparecer devido à ingestão de comidas muito pesadas e em abundância, embora algumas vezes seja um alerta a intolerâncias alimentares, doenças digestivas e síndrome pré-menstrual.

Embora não seja grave e possa desaparecer em pouco tempo, o mais conveniente é tratá-la para acelerar sua recuperação.

Por sorte, além dos produtos farmacológicos, existem soluções de origem natural que promovem a sensação de alívio.

Entretanto, se os sintomas persistirem ou piorarem é aconselhável consultar o médico que indicará o tratamento adequado. Por outro lado, o profissional indicará se os remédios que estamos sugerindo são apropriados para a sua condição.

O que causa distensão abdominal?

Além do acúmulo de gases, existem outros fatores que podem causar distensão no abdômen. Entre eles podemos destacar:

  • Prisão de ventre
  • Anorexia
  • Úlceras pépticas
  • Ansiedade
  • Tabagismo
  • Comer em excesso
  • Retenção de líquidos
  • Menopausa
  • Síndrome pré-menstrual
  • Indigestão
  • Síndrome do intestino irritável.

Muitas vezes, o inchaço abdominal é acompanhado por outros sintomas, como:

  • Diarreia
  • Gás e inchaço
  • Cãibras
  • Dor na região lombar
  • Dificuldade para respirar
  • Dor abdominal.

Dicas para evitar distensão abdominal

A distensão abdominal pode ocasionar dores e incômodos
Maus hábitos alimentares podem ocasionar distensão abdominal e dores.

Para diminuir os sinais e gozar de boa saúde digestiva, é necessário mudar alguns hábitos na hora da alimentação. Algumas recomendações são:

Preste atenção em como você se alimenta

Existem alguns alimentos que podem aumentar a quantidade de gases no intestino. Para aliviar esse sintoma, você deve reduzir a ingestão de: feijão, queijos, refrigerantes, repolhos, frituras, linguiças, atum, tomate e cerveja.

Evite alimentos que provoquem alergia ou intolerância

Intolerância e alergia alimentar
A intolerância à lactose pode provocar mal-estar abdominal.

Uma das razões pelas quais muitas pessoas sofrem de barriga inchada é porque são alérgicas ou intolerantes a ingredientes, certos pratos ou alimentos. Entre as intolerâncias mais frequentes, podemos destacar as dos seguintes alimentos:

  • Glúten e trigo
  • Lactose
  • Ovos
  • Frutose.

Não engula ar ou gases

Uma das melhores dicas para evitar a distensão abdominal é não beber com canudinhos ou bomba de chimarrão. Da mesma forma, é aconselhável não mascar chicletes e comer devagar e com a boca fechada.

Coma pouco, mas várias vezes ao dia

Isso certamente o deixará mais aliviado do que se, por exemplo, você optar por uma refeição farta à noite, antes de se deitar. É melhor comer as mesmas calorias divididas em lanches menores do que em uma refeição abundante. Além disso, não se esqueça de mastigar bem a comida.

Elimine os gases

Evitar a retenção de gases
É necessário evitar a retenção de gases para prevenir a barriga inchada e os incômodos que isso provoca.

É claro que isso pode ser um problema se você está no trabalho ou mesmo em casa. Entretanto, sempre será possível encontrar um lugar isolado para deixar sair o que o incomoda. Aliás, o banheiro é sempre a opção perfeita. Desta forma, você evitará mais inchaço, cólicas e cãibras.

Por outro lado, para evitar arrotos, você pode começar suas refeições com algo amargo, como algumas folhas de almeirão ou rúcula. Assim, o ácido do estômago será menos alterado ao receber os alimentos.

Os melhores remédios caseiros para a distensão abdominal

Além de seguir as dicas anteriores, também é bom aproveitar os benefícios de alguns alimentos que o ajudarão a reverter a situação.  Sendo assim, queremos compartilhar 7 opções interessantes que você pode preparar quando se sentir incomodado por esse problema.

Apesar de que alguns dos produtos não possuem evidência científica, muitos testaram e comprovaram a sua eficácia. Então, vale a pena experimentar!

Bananas

A banana ajuda a aliviar a distensão abdominal

Essa fruta é uma ótima fonte de fibra e também ajuda a reduzir gases e inchaço no estômago e intestinos. Uma vez que contém potássio, também ajuda a equilibrar os fluidos que se acumulam no corpo. Não coma mais de uma banana por dia e, se possível, consuma-a crua.

Chá de limão

A água quente ajuda a eliminar as toxinas do corpo e a mantê-lo hidratado. O limão, por sua vez, é rico em vitaminas B e C e contém diversos nutrientes, como cálcio, fósforo e magnésio.

O ácido dessa fruta estimula a decomposição dos alimentos. Para aproveitar os benefícios de ambos, você deve consumir um chá de limão em jejum todas as manhãs.

Anis

O anis ajuda a aliviar problemas digestivos

Possui propriedades antiespasmódicas e carminativas, que relaxam o trato digestivo e auxiliam na expulsão dos gases acumulados, respectivamente. Beber um chá de anis é a melhor opção para reduzir o inchaço abdominal.

Sementes de erva doce

São eficazes no tratamento de todos os tipos de problemas digestivos; no caso de distensão abdominal, ajudam a reduzi-la significativamente. Isso se deve às suas propriedades antimicrobianas, diuréticas e carminativas.

Por outro lado, ajudam a relaxar os espasmos musculares do trato digestivo. Basta mastigar um punhado dessas sementes após as refeições, ou preparar um chá com uma colher de sopa de sementes de erva-doce (10 g) e um copo d’água (250 ml). O processo é o mesmo de sempre: aqueça a água, acrescente as sementes, deixe repousar, coe e beba.

Óleo essencial de hortelã

Além do óleo, as folhas de hortelã também são úteis, porque fornecem suas propriedades antiespasmódicas para o músculo digestivo. No entanto, o óleo pode ser mais eficaz.

A hortelã tem a capacidade de aliviar cólicas e melhorar as funções biliares, digestivas e intestinais; por sua vez, reduz a flatulência.

Você pode mastigar folhas de hortelã várias vezes ao dia ou preparar um chá de hortelã com uma colher de sopa com as suas folhas (10 g) e um copo de água (250 ml). A preparação é igual à do chá de erva-doce.

Gengibre

Além de temperar os alimentos o gengibre possui benefícios para a saúde
Além de temperar os alimentos o gengibre possui benefícios para a saúde.

Esta raiz é popular por sua capacidade de reduzir o inchaço e gases, graças aos seus ingredientes ativos. Existem várias maneiras de consumir e desfrutar as propriedades do gengibre:

  • Ralado: Em saladas, sopas, cremes ou molhos.
  • Em pó: Em chás, infusões, vitaminas, sucos.
  • Em cápsulas: são compradas em lojas de produtos naturais.

Chá de camomila

Esta linda flor selvagem tem muitas propriedades para melhorar nossa saúde digestiva, incluindo a distensão abdominal. A camomila possui propriedades anti-inflamatórias e antiespasmódicas, que ajudam a acalmar os sintomas e também servem para reduzir a azia. Veja como preparar esta infusão para aproveitar seus benefícios:

Ingredientes

  • 1 colher de sopa de flores de camomila (10 g, ou você pode usar um saquinho)
  • 1 xícara de água (250 ml)

Preparação:

  • Ferva a água e acrescente a camomila.
  • Deixe repousar alguns minutos.
  • Adoce para saborear e beber.

Acabou de comer e se sente inchado? A roupa fica muito justa por causa do abdômen inflamado? Então, escolha um destes remédios naturais para ajudar a controlar a distensão abdominal de forma natural.

Pode interessar a você...
O que nosso corpo está dizendo quando o estômago dói?
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
O que nosso corpo está dizendo quando o estômago dói?

Então, o que nosso corpo está dizendo quando o estômago dói? Saiba mais sobre o s sinais do corpo e conheça a seguir as possíveis causas da dor de estômago.



  • Abdominal bloating: Pathophysiology and treatment. Seo AY, et al. (2013).
    jnmjournal.org/journal/view.html?uid=327&vmd=Full
  • Abdominal bloating: A mysterious symptom. Thiwan S. (n.d.).
    med.unc.edu/ibs/files/educational-gi-handouts/Abdominal%20Bloating.pdf