Como melhorar o humor comendo fibras?

Manter uma dieta inadequada não afeta apenas a nossa saúde física, mas também o nosso bem-estar emocional. Raquel Marín fala mais sobre o tema a seguir.
Como melhorar o humor comendo fibras?

Última atualização: 23 Novembro, 2020

Seria possível melhorar o humor comendo fibras? Essa é uma pergunta que está se tornando cada vez mais comum, visto que vários estudos científicos publicados apontam que a quantidade de fibras que consumimos regularmente pode ter um papel muito mais importante no nosso bem-estar emocional do que poderíamos imaginar.

A depressão está em alta. Estima-se que existam 300 milhões de pessoas com depressão no mundo, 40 milhões somente na Europa. Além disso, 2 em cada 3 pessoas não superam a depressão, e por isso vivem com depressão crônica.

Os fatores que levam a um estado depressivo são múltiplos e às vezes inevitáveis. Um fator cada vez mais comum é o estresse. O estresse crônico aumenta muito o risco de depressão e prejudica a atividade intelectual. Outro parâmetro importante é o tipo de dieta. Uma dieta inadequada pode ter um efeito muito negativo no humor.

Melhorar o humor comendo fibras pode ser a chave para ajudar muitos pacientes com depressão crônica.

Uma dieta rica em fibras é fundamental para melhorar o humor

Uma dieta rica em gorduras e açúcares e pobre em fibras aumenta o risco de doenças cardiovasculares e intestinais. Além disso, afeta negativamente o cérebro.

Evitar o açúcar

Alguns estudos mostraram que manter dietas hipocalóricas retarda o envelhecimento do cérebro e melhora a atividade intelectual e a memória. Além disso, uma dieta adequada pode melhorar a depressão e a ansiedade.

Um estudo científico acompanhou 45.826 participantes e monitorou o seu tipo de dieta. Os programas foram variados:

A conclusão à qual os pesquisadores chegaram é de que comer mais vegetais e alimentos com fibras (frutas, verduras, leguminosas, oleaginosas, cereais) é essencial para melhorar os sintomas da depressão. No entanto, essas dietas não melhoraram a ansiedade.

Além disso, por razões desconhecidas, os sintomas de melhora diante da depressão foram maiores nas mulheres do que nos homens. Além disso, o alívio emocional foi maior quando a dieta rica em fibras foi combinada com a prática de exercícios físicos, principalmente ao ar livre.

A melhor para a depressão: a dieta mediterrânea

A dieta mediterrânea é uma das mais aconselháveis ​​para a saúde intelectual e emocional. Consiste em consumir uma grande variedade de vegetais, frutas, leguminosas, grãos e sementes, azeite, consumo moderado de peixe, carne magra (principalmente aves) e laticínios fermentados (iogurte, queijo). O consumo de açúcares, gorduras saturadas e carnes vermelhas é muito baixo ou inexistente.

Essa dieta fornece ácidos graxos essenciais, antioxidantes, vitaminas, fibras, minerais e carboidratos, que são lentamente assimilados e promovem o estado ideal da mente e do humor.

O melhor para a depressão: a dieta mediterrânea

Vários estudos científicos endossaram os benefícios da dieta mediterrânea na melhora da depressão, mesmo quando ela é grave. Alguns estão listados abaixo:

  • Uma pesquisa realizada em 27 mulheres seguindo essa dieta por 10 dias;
  • Uma pesquisa realizada em 152 pessoas durante 3 meses;
  • Uma pesquisa realizada em 166 pessoas durante 12 semanas.

Em particular, esses estudos enfatizaram a importância do consumo de leguminosas, verduras e peixes oleosos.

Melhorar o humor comendo fibras pode ser possível, de acordo com evidências encontradas em vários estudos científicos.

A saúde intestinal influencia a depressão

As bactérias intestinais também têm muito a dizer em relação ao humor. O intestino é o lar de bilhões de micro-organismos de cerca de 1.000 tipos diferentes. Esses micro-organismos (principalmente bactérias) devem manter um equilíbrio estável para que a cabeça funcione bem. Quando os micro-organismos alteram seus níveis, aumenta-se o risco de sofrer de doenças neurodegenerativas.

Embora ainda exista muito a ser investigado, algumas pesquisas indicam que as bactérias intestinais também influenciam a depressão.

Por exemplo, um estudo científico realizado na Bélgica com 1.054 participantes identificou pelo menos dois tipos de bactérias intestinais (Coprococcus e Dialister) que apresentavam baixos níveis em pessoas deprimidas em comparação com pessoas sem depressão.

Como melhorar o humor comendo fibras?

Não há dúvida de que a depressão é uma combinação de muitos fatores genéticos, ambientais e de estilo de vida que não podem ser generalizados. No entanto, entre estes parâmetros, é necessário considerar o tipo de dieta como um fator que pode favorecer ou prejudicar um humor saudável.

Embora sejam necessárias mais pesquisas, muitos já acreditam que pode ser possível melhorar o humor ingerindo fibras (dentro de uma dieta equilibrada, como a Mediterrânea) e também melhorar as perspectivas de pacientes com depressão crônica.

Pode interessar a você...
Os efeitos do ômega 3 no cérebro
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Os efeitos do ômega 3 no cérebro

Você sabe quais são os efeitos do ômega 3 no cérebro? Saiba mais sobre a importância desse ácido graxo para a saúde cerebral neste artigo.



    • Psaltopoulou T; Sergentanis T.N; Panagiotakos D.B; Sergentanis I.N; Kosti R; Scarmeas N (2013). Mediterranean diet, stroke, cognitive impairment, and depression: A meta-analysis (S/P). https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/23720230/
    • Valles Colomer M; Falony G; Darzi Y (2019). The neuroactive potential of the human gut microbiota in quality of life and depression (Bélgica). https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/30718848/