Como evitar os picos de açúcar no sangue

16 Maio, 2020
Em nossa dieta diária, não devemos esquecer em nenhum momento que os alimentos que aumentam o nível de açúcar no sangue são muito prejudiciais para o organismo. É fundamental manter bons hábitos para ter uma vida saudável.

Saber como evitar a hiperglicemia e os picos de açúcar no sangue pode ajudar a prevenir doenças importantes, como a diabetes. Mesmo no caso de quem não tem esta condição de saúde, é possível sentir alguns sintomas do consumo excessivo desses açúcares em nosso organismo.

A perda de peso, o aumento da sede e a fadiga constante são avisos que não devem passar despercebidos. Isso é apenas o começo, mas as coisas podem piorar.

Alguns pacientes apresentam visão turva, pele inchada e sonolência. No caso de pacientes com diabetes tipo I e II, a respiração e o ritmo cardíaco ficam mais difíceis. De qualquer forma, o importante é evitar esse estado, e existem métodos para fazer isso.

Dicas para evitar os picos de açúcar no sangue

Beba muito líquido

Evitar a desidratação é um dos nossos objetivos diante da hiperglicemia. Beber muita água é uma medida preventiva e faz parte do tratamento de recuperação.

Se permitirmos que o nosso organismo se desidrate, isso trará outras dificuldades que vão piorar o nosso estado de saúde. Qualquer líquido natural é bom, desde que não contenha açúcares refinados.

Manter um registro do nível de açúcar no sangue

Medir a glicose no sangue
Com uma análise adequada da glicemia ou da hemoglobina A1C, podemos saber se estamos controlando o açúcar no sangue.

Leia também: 7 sintomas de um nível alto de açúcar no sangue

As pessoas com diabetes sabem que o controle é o seu principal aliado. De fato, todos devemos manter uma certa supervisão e constância desses níveis. Aqueles que têm propensão a sofrer desta doença geralmente sabem quais são os limites permitidos de glicose no sangue.

O mais importante é medir a glicose antes das refeições. Nesse momento, a mesma deveria situar-se entre 80 e 130 mg/dL. É normal que este indicador aumente após o consumo de alimentos. Também teremos que fazer medições depois de comer, atingindo um limite máximo de 180 mg/dL.

Atualmente, existem dispositivos especiais que nos permitem saber em segundos como está a nossa glicose. No entanto, mesmo que você não tenha um glicosímetro, existe outro mecanismo para ter manter controle atualizado.

O teste da hemoglobina A1C: o início do controle da glicose

Para aqueles que nunca controlaram seus níveis de açúcar no sangue, existe o teste de hemoglobina A1C. Este é um exame de sangue que permite calcular o estado da nossa glicose durante os últimos três meses. É um excelente ponto de partida para controlar esse indicador corporal.

O método é baseado na medição da hemoglobina. Este componente presente nos glóbulos vermelhos captura a glicose quando ela está elevada no sangue. Como a vida média de um glóbulo vermelho é de 120 dias, a medida indicará a glicemia média naquele período.

O certo seria que todos fizessem esse exame médico duas vezes por ano. A partir disso, podemos nos cuidar melhor e o especialista poderá nos enviar uma dieta ou tratamento especial. De qualquer forma, é sempre bom ter um glicosímetro para manter um registro diário.

Parar de fumar

Parar de fumar
Um estilo de vida inadequado desempenha um papel importante no desenvolvimento da diabetes e de outras doenças metabólicas relacionadas.

Os vícios são uma fonte inesgotável de doenças. Hoje, já se sabe que existe uma relação entre o aumento da glicose e o cigarro. Portanto, uma das melhores maneiras de evitar a diabetes é não fumar.

O fato de eliminar o cigarro e as bebidas alcoólicas diminui os riscos de sofrermos de doenças cardíacas e derrames. Essas patologias representam complicações graves quando acompanhadas de uma hiperglicemia. Isso também nos leva a continuar verificando outros indicadores, como o colesterol e a pressão arterial.

Não deixe de conferir: 5 dicas para consumir carboidratos com inteligência

Controlar o consumo de carboidratos

Os carboidratos simples são os principais causadores dos picos de açúcar no sangue. Lembre-se de que, quando processados ​​pelo sistema digestivo, eles são absorvidos rapidamente, provocando picos de glicose. Isso confirma a importância de uma nutrição equilibrada para o corpo humano.

Segundo as teorias sobre os carboidratos, substituir esses açúcares por carboidratos complexos nos permite manter bons níveis de glicose e melhorar a saúde digestiva. Existem alimentos semelhantes e mais saudáveis, como por exemplo, as frutas, as verduras e as leguminosas.

Finalmente, e como conclusão, é importante fazer exercícios regularmente. A atividade física permite regular a glicose e impedir sua transformação em lipídios acumulados.

É possível começar fazendo uma caminhada. No entanto, para que o exercício seja eficaz, deve exigir um certo esforço, sempre adaptado às nossas características pessoais. Devemos fazer destes cuidados algo realmente prioritário para evitar problemas de saúde a partir de hoje.

  • Universidad de Santander. 2017. Cómo prevenir la diabetes. Extraído de: https://www.udes.edu.co/images/2017B/Documentos/CONSEJOS_PARA_PREVENIR_LA_DIABETES.PDF
  • Connie Crawley, MS, RD, LD · Especialista de extensión en nutrición y salud. Cómo prevenir la diabetes tipo 2. Extraído de: https://www.cdc.gov/diabetes/diabetesatwork/pdfs/SP-preventingtype2diab.pdf
  • Kids Health. Los carbohidratos y la diabetes. (2016). Recuperado el 6 de octubre de 2020. https://kidshealth.org/es/parents/carb-diabetes-esp.html
  • Clínica Mayo. Hiperglucemia en la diabetes. (2019). Recuperado el 6 de octubre de 2020. https://www.mayoclinic.org/es-es/diseases-conditions/hyperglycemia/diagnosis-treatment/drc-20373635
  • Diabetes mellitus y riesgo cardiovascular. Recomendaciones del grupo de trabajo Diabetes Mellitus y Enfermedad Cardiovascular de la Sociedad Española de Diabetes 2009. (2010). Clinica e Investigacion En Arteriosclerosis. https://doi.org/10.1016/j.arteri.2010.03.004
  • The global diabetes community. Water and Diabetes. (2019). Recuperado el 6 de octubre de 2020. https://www.diabetes.co.uk/food/water-and-diabetes.html