Como cuidar da saúde arterial: 6 hábitos saudáveis

21 Janeiro, 2020
A atividade física regular e o aumento do consumo de ácidos graxos ômega 3 podem ajudar a proteger as artérias contra a deterioração e prevenir o desenvolvimento de doenças.

Pessoas que procuram manter uma boa saúde cardiovascular, seja por ter histórico familiar de problemas cardíacos, hipertensão, hipercolesterolemia ou qualquer outra doença que afete as artérias possivelmente em algum momento já pode ter se perguntado: “como posso cuidar da minha saúde arterial?”

Bons hábitos de vida contribuem, em grande medida, para a saúde de cada órgão e sistema do corpo. Juntos, eles ajudam o corpo a realizar suas funções corretamente e, assim, dispomos de bem-estar.

Os bons hábitos contribuem para a saúde arterial

Como bem se sabe, o estilo de vida sedentário, o tabagismo e uma má alimentação podem prejudicar, sob vários pontos de vista, a saúde. E se usarmos um pouco a memória, lembraremos que esses três fatores geralmente influenciam o aparecimento de problemas cardiovasculares.

Vamos ver um exemplo muito simples: uma pessoa que não se exercita diariamente, fuma, come mal, sem um cronograma ou organização específica e também tende a escolher junk food, frituras e alimentos ultraprocessados, é muito mais vulnerável a doenças e a se sentir mau frequentemente do que uma pessoa que não tem esses hábitos.

Como apontam os especialistas da Revista Espanhola de Cardiologia, “uma dieta e um estilo de vida saudáveis são as melhores armas para combater doenças cardiovasculares”.

Por sua vez, segundo os especialistas da Fundação Espanhola do Coração, uma boa dieta pode ajudar a evitar problemas como hiperglicemia, hipoglicemia, hipercolesterolemia, triglicerídeos elevados, hipertensão, excesso de peso, obesidade, entre outros.

Formas de cuidar da saúde arterial por meio da dieta

A seguir, vamos comentar quais são os hábitos alimentares que podem ajudar você a cuidar da sua saúde arterial

1. Consuma ácidos graxos ômega 3

Cuidar da saúde arterial consumindo ácidos graxos ômega 3

Nem todas as fontes de gordura são prejudiciais às artérias. Por exemplo, alimentos que fornecem ácidos graxos ômega 3 são muito benéficos.

Esse tipo de lipídio aumenta a presença do colesterol bom (HDL) e facilita a eliminação do colesterol ruim (LDL) e de triglicerídeos.

Seu consumo regular, mesmo através de suplementos, diminui o risco de aterosclerose, pressão alta e ataques cardíacos.

Além disso, também têm um efeito anti-inflamatório que ajuda a melhorar a saúde circulatória e cerebral.

Os alimentos que contêm esse nutriente são:

  • Abacate.
  • Grãos de soja.
  • Azeite de oliva.
  • Nozes e sementes.
  • Peixes azuis ou gordos (sardinha, salmão, cavala, atum, arenque).

Leia também: Remédio com alho e limão para limpar as artérias e baixar o colesterol

2. Mantenha o equilíbrio e a variedade em seus pratos

Cuidar da saúde arterial mantendo uma dieta balanceada à base de verduras

Seguir um plano de dieta equilibrada tem muitas vantagens, tanto para cuidar da saúde arterial, quanto para o peso corporal.

Uma vez que propõe a combinação de alimentos variados e saudáveis, esta é a melhor maneira de perder peso, e manter o equilíbrio do colesterol e dos triglicerídeos.

Mas não se trata de seguir uma dieta extrema ou cheia de restrições nutricionais. Esse tipo de alimentação sugere comer “um pouco de tudo”, mas na medida certa.

Uma alimentação equilibrada deve incluir:

  • Frutas, vegetais e verduras frescas.
  • Cereais integrais e legumes.
  • Frutos secos e sementes.
  • Carnes magras e peixe.

3. Evite o consumo de álcool e elimine o cigarro

Tanto o cigarro quanto o álcool são substâncias muito prejudiciais para o organismo. Assim, para poder manter uma boa saúde, o ideal é evitá-los.

4. Evite o consumo de gorduras saturadas

Cuidar da saúde arterial evitando o consumo de alimentos com colesterol

O corpo usa uma pequena quantidade de colesterol para atender a alguns processos relevantes. No entanto, seu acúmulo excessivo nas artérias é um fator que afeta o desenvolvimento de muitas doenças cardíacas.

Embora uma grande parte do lipídio seja metabolizada pelo fígado, ele também é obtido através de certos alimentos que o contêm em abundância.

Assim, se o objetivo é cuidar da saúde arterial, é melhor evitar essas fontes. As mais comuns são:

  • Carnes vermelhas e vísceras.
  • Laticínios integrais e manteiga.
  • Embutidos e produtos defumados.
  • Frituras e salgadinhos industrializados.
  • Produtos de panificação industrial.

Veja também: Os piores alimentos que você pode comer e suas alternativas mais saudáveis

5. Reduza o consumo de sal

Uma das principais recomendações dadas aos pacientes com doenças cardiovasculares e aos que correm o risco de desenvolvê-las é limitar o consumo de sal.

Essa também é uma recomendação feita pela Organização Mundial da Saúde à população em geral.

6. Cuidado com o açúcar

Assim como o sal pode ser prejudicial, o açúcar também. Portanto, é aconselhável moderar o seu consumo.

Em um estudo publicado em 2013, foi confirmado que o consumo de açúcar afetava o aumento do risco de doenças cardiovasculares.

Outras medidas

Praticar algum esporte ou simplesmente fazer exercício físico diariamente é outro dos hábitos mais recomendados para cuidar da saúde arterial. Otimiza a circulação sanguínea e tem um impacto positivo no sistema cardiorrespiratório.

Realizar (para começar) cerca de 30 minutos de exercício por dia, você pode começar a reduzir o risco de ter um infarto do miocárdio e também derrames. Além disso, você estará contribuindo para manter um peso saudável.

Por fim, lembre-se de que exames médicos regulares também são importantes para cuidar da saúde arterial.Portanto, procure seu médico periodicamente para comprovar como está sua saúde.

Os exames permitem detectar doenças, até mesmo quando não há manifestações clínicas.

  • Espinosa González, L. (2004). Cambios del modo y estilo de vida; su influencia en el proceso salud-enfermedad. Revista Cubana de Estomatología41(3), 0-0.
  • Restrepo, S. L., Morales, R. M., Ramírez, M. C., López, M. V., & Varela, L. E. (2006). Los hábitos alimentarios en el adulto mayor y su relación con los procesos protectores y deteriorantes en salud. Revista chilena de nutrición33(3), 500-510.
  • Vinaccia, S., Margarita Quiceno, J., Gómez Lina, Á., & Montoya, M. (2007). Calidad de vida relacionada con la salud en pacientes con diagnóstico de hipertensión arterial leve. Diversitas3(2), 203-211.
  • Weschenfelder Magrini, D., & Gue Martini, J. (2012). Hipertensión arterial: principales factores de riesgo modificables en la estrategia salud de la familia. Enfermería Global11(26), 344-353.