6 maneiras de aumentar a testosterona

15 Novembro, 2020
As melhores maneiras de aumentar a testosterona têm a ver com um estilo de vida saudável, que inclua uma dieta balanceada, exercícios físicos e equilíbrio mental. Existem também terapias medicamentosas que podem ser eficazes.

Existem maneiras naturais de aumentar a testosterona. Este é um hormônio sexual encontrado em mamíferos, répteis e pássaros. No caso dos humanos, é produzida nos testículos dos homens, bem como nos ovários das mulheres. As glândulas suprarrenais, por sua vez, secretam pequenas quantidades dessa substância.

A testosterona é o principal hormônio masculino. Uma das suas funções fundamentais é promover o desenvolvimento dos testículos e da próstata. Serve para manter as características sexuais secundárias do homem, como pelos faciais, massa muscular e óssea e voz grave.

Efeitos da testosterona

Do ponto de vista fisiológico, a testosterona tem dois efeitos principais: anabólico e andrógino. Entre os primeiros estão os seguintes:

Os efeitos androgênicos têm a ver com a maturação dos órgãos sexuais, como o pênis e o escroto, durante a fase pré-natal. Com a puberdade, esse desenvolvimento se aprofunda, levando ao crescimento de pelos corporais, principalmente na barba e nas axilas. Estes últimos são conhecidas como características sexuais secundárias.

A testosterona é responsável por manter ossos e músculos saudáveis. Determina o crescimento do cabelo e a localização da gordura no corpo. É responsável pela produção de esperma, mantendo o desejo sexual e promovendo as ereções. Também auxilia na geração dos glóbulos vermelhos, favorece o aumento de energia e até influencia o humor.

Quando o nível desse hormônio diminui, seja por causas naturais como a idade ou devido a efeitos colaterais de alguns tratamentos médicos, é importante encontrar as maneiras certas de aumentá-lo para restaurar o equilíbrio.

Suplemento de testosterona
A testosterona é um hormônio natural, mas pode ser aplicada artificialmente se houver indicação médica para isso.

Leia também: Por que o desejo sexual aumenta no verão?

Maneiras de aumentar a testosterona

Embora existam várias maneiras de aumentar a testosterona, as naturais são as mais recomendadas pela sua capacidade de promover um estilo de vida saudável em geral. Isso é possível através de prática regular de exercícios físicos, perda de peso, consumo de alimentos específicos, redução do estresse diário e certos estímulos sexuais. Vamos examinar isso com mais detalhes

1. Tratamento hormonal

Após uma consulta médica e exame de sangue, o médico pode recomendar um tratamento com hormônios. Os medicamentos administrados nesses casos são formas sintéticas de testosterona. São substituições que podem ser administradas por injeção, adesivos, implantes ou géis.

Embora as terapias de reposição hormonal melhorem a saúde óssea e outros problemas de saúde que envolvem a testosterona, elas também podem ter efeitos colaterais. Podem causar infertilidade, disseminação de coágulos sanguíneos, aumento da próstata, dificuldade para dormir, aumento do colesterol e problemas cardíacos.

2. Exercícios para aumentar a testosterona

Uma das maneiras de aumentar a testosterona é praticar exercícios físicos. Exercícios de alta intensidade e treinamentos de força são as maneiras mais eficazes de aumentar este hormônio naturalmente. O levantamento de peso é muito favorável, mesmo para homens mais velhos.

O mais recomendável é o treino intervalado de alta intensidade. Consiste em aumentar o peso levantado, ao invés de fazer mais repetições, e fazer exercícios que trabalhem mais os músculos. Momentos de grande esforço se alternam com outros de descanso.

3. Peak fitness

Esse tipo de exercício intervalado também é aconselhável. Esta é uma prática de alta intensidade com exercícios curtos e pausas entre uma série e outra. Tornou-se popular porque permite trabalhar os músculos de todo o corpo em poucos minutos.

Nesse caso, os exercícios são realizados com o maior peso e na maior velocidade possível, em um período de 30 segundos. Depois disso, há um descanso de mais 90 segundos, acompanhado de respirações profundas, e a atividade começa novamente.

4. Proteínas, gorduras e carboidratos

A alimentação tem um grande impacto nos níveis hormonais e é uma forma de aumentar a testosterona. Em princípio, é melhor não comer muito, mas não ficar muito tempo sem comer, pois ambos os fatores alteram o equilíbrio.

É aconselhável manter uma dieta rica em proteínas, gorduras e carboidratos. Entretanto, é importante consumir esses dois últimos alimentos com moderação e em uma proporção razoável em relação às proteínas.

5. Sol e vitamina D

De acordo com os dados disponíveis, a vitamina D é um estimulante natural que ajuda a aumentar a testosterona. Há evidências de que seus suplementos afetam o aumento desse hormônio.

Para fixar e assimilar corretamente a vitamina D você deve tomar sol por períodos de 15 a 30 minutos todos os dias. Entretanto, é importante respeitar o horário. O melhor é fazer isso nas primeiras horas da manhã ou no final da tarde.

Academia
A prática de exercícios físicos estimula a produção hormonal de testosterona de forma natural.

Não deixe de ler: O que é a síndrome de deficiência de testosterona?

6. Reduzir o estresse

Em condições de estresse, ocorre um aumento da produção de cortisol. Isso, por sua vez, tem sido associado à diminuição da testosterona. Portanto, evitar situações estressantes também é uma forma de aumentar a produção do hormônio masculino.

Quando uma pessoa está mais calma, seus níveis de testosterona tendem a aumentar. Para atingir este estado, torna-se imprescindível fazer modificações no estilo de vida.

Aumentar a testosterona para uma melhor qualidade de vida

As recomendações para aumentar a quantidade de testosterona no organismo não têm como objetivo aumentar as características sexuais secundárias, mas fortalecer todos os efeitos positivos do hormônio. Vale lembrar que a substância não afeta apenas o aspecto masculinizante, mas também o risco cardiovascular.

Você pode começar a implementar essas recomendações que compartilhamos hoje mesmo. Todas são fáceis de aplicar. Se tiver dúvidas, consulte um profissional de saúde para obter orientações.

  • Basurto, L., Saucedo, R., Galván, R., Vargas, C., Córdova, N., Campos, S., … & Zárate, A. (2010). Relación entre esteroides sexuales y densidad ósea en el hombre senescente. Revista Médica del Instituto Mexicano del Seguro Social, 48(1), 13-16.
  • Cardoso, N. P., Pandolfi, M., Ponzo, O., Carbone, S. E., Penalba, R., Mariana, D., … & Reynoso, R. (2010). Efectos de la administración de bisfenol A en etapas clave de la maduración sexual.
  • Buhner, S. H. (2017). Remedios naturales para aumentar la testosterona: cómo mejorar la salud sexual y la energía masculina. Simon and Schuster.
  • Álvarez Álvarez, Aimée M., Roberto M. González Suárez, and Miguel A. Marrero Falcón. “Papel de la testosterona y el cortisol en el síndrome metabólico y la diabetes mellitus tipo 2.” Revista Cubana de Endocrinología 21.1 (2010): 80-90.
  • Bramswig, Jurgen H. “Estatura baja y estatura alta.” Annales Nestlé (Ed. española) 65.3 (2007): 119-129.
  • Vicarioa, M. I., and María Jesús Ceñal González-Fierrob. “Adolescencia. Aspectos físicos, psicológicos y sociales.” Anales de pediatría continuada 12.01 (2014): 42-46.
  • Fernández-Díaz, P., and R. Domínguez. “Efectos de la suplementación con testosterona sobre el rendimiento en resistencia.” Revista Andaluza de Medicina del Deporte 9.3 (2016): 131-137.
  • Rodríguez, David Suárez. “Testosterona y hormona del crecimiento: sistemas de entrenamiento de la fuerza.” RED: Revista de entrenamiento deportivo= Journal of Sports Training 30.1 (2016): 9-19.
  • Adoamnei, Evdochia, et al. “Oligoelementos en la dieta y calidad seminal y niveles de hormonas reproductivas en varones jóvenes: relación con la fertilidad.” Revista Internacional de Andrología 17.2 (2019): 46-54.
  • Demirel, Azam, and Fatih Özkaya. “Deficiencia de Vitamina D en el paciente infértil.” Archivos españoles de urología 71.10 (2018): 850-855.