Como acalmar as cólicas menstruais?

17 de janeiro de 2019
As cólicas menstruais aparecem quando nossos hormônios estão descompensados. Para evitá-las devemos melhorar a nossa alimentação e nossos hábitos. Inclua exercícios na sua rotina diária e procure sempre dormir adequadamente.

Se você nunca sofreu de cólicas menstruais você tem muita sorte, pois muitas mulheres lembram bem das dores que causam. Por isso, nesse artigo falaremos sobre os remédios que ajudam a acalmá-las facilmente.

Mas lembre-se sempre de consultar o seu ginecologista se estas cólicas forem regulares e doloridas, já que às vezes são sintomas de alguma coisa mais séria.

A seguir explicaremos tudo sobre a síndrome pré-menstrual e as cólicas menstruais.

A síndrome pré-menstrual está relacionada a uma ampla gama de sintomas que começam durante a segunda metade do ciclo. Estes sintomas incluem:

  • Dor de cabeça.
  • Tonturas.
  • Câimbras.
  • Irritação.
  • Inchaço abdominal.
  • Sensibilidade nos seios.
  • Enjoos.
  • Vômitos.
  • Ansiedade por comer.
  • Aumento de peso.
  • Depressão.
  • Fadiga.

Estes sintomas acontecem geralmente antes da menstruação começar e desaparecem progressivamente. Em contrapartida, as cólicas menstruais podem aparecer durante todo o período.

Os hormônios e as cólicas menstruais

Embora sejam muitos os fatores que podem influenciar, os hormônios são muito importantes para definir se você terá mais ou menos cólicas menstruais. As mudanças nos estrogênios e a progesterona (os hormônios produzidos pelos ovários) controlam o ciclo menstrual da mulher.

Aliás, existem até teorias que dizem que estes hormônios podem interagir com determinadas substâncias químicas do cérebro para desencadear outros sintomas.

Quando estes hormônios estão equilibrados é possível não sentir dores ou que elas sejam leves. Entretanto, o problema acontece quando os hormônios não estão estáveis.

Isso pode ser por causa de uma dieta, exercícios ou seus hábitos diários. Os seguintes métodos podem ser muito úteis se todo mês você tiver que aguentar as cólicas menstruais dolorosas e incômodas.

Evite as gorduras poli-insaturadas em grande quantidade

O corpo precisa de gordura para reconstruir as células e produzir hormônios, mas só pode usar aquilo que você dá. Então, ao consumir uma alta concentração de gorduras poli-insaturadas, o corpo é obrigado a usá-las.

O problema, entretanto, é que as gorduras poli-insaturadas são instáveis e se oxidam facilmente, o que causa inflamação e mutação nas células.

Evitar gorduras para não ter cólicas menstruais

Quando incorporada às células no tecido reprodutivo, a gordura pode causar endometriose. Esta é uma das principais causas das cólicas menstruais.

As gorduras que devem ser evitadas são:

  • Óleo vegetal.
  • Óleo de canola.
  • Óleo de soja.
  • Margarina

As gorduras recomendáveis são:

  • Óleo de amendoim.
  • Manteiga.
  • Azeite de oliva.
  • Omega-3 dos peixes.

Isso pode interessar você. Leia: Gorduras monoinsaturadas são recomendadas?

Evitar os alimentos que inflamam

Alimentos, tais como os grãos e óleos geram inflamação no corpo e podem aumentar os problemas hormonais. A maneira em que este produto pode afetar o organismo depende do nosso corpo. Entretanto, está comprovado que quem tem uma dieta livre de grãos sofre com menos cólicas menstruais.

O melhor para consumir é:

  • Caldos de legumes caseiros.
  • Sopas.
  • Carnes.
  • Gorduras saudáveis.

Durma o necessário

Dormir bem para evitar cólicas menstruais

Dormir é vital para equilibrar os seus hormônios, pois ajuda a prolongar a sua vida, a chegar ao peso ideal e a diminuir as cólicas menstruais. Se você tiver problemas para dormir tente o seguinte:

  • jantar algo leve,
  • reservar meia hora para meditar,
  • fazer alguma atividade relaxante ou beber um chá morno.

Não deixe de ler: Por que durmo tão mal? Ideias e posições para dormir melhor

Inclua exercícios físicos na sua vida para evitar as cólicas menstruais

Se você tiver um desequilíbrio hormonal, uma atividade física leve pode ser muito útil. Para os dias em que você estiver no seu período menstrual, os melhores exercícios são: caminhar e nadar. Exercícios cansativos, entretanto, podem agravar o problema.

Além disso, o exercício físico ajuda a nivelar outros aspectos, tais como a glicose no sangue, o que também pode agravar as cólicas menstruais.

Beber uma infusão

Um chá ou uma infusão podem ser o suficiente para acalmar as cólicas menstruais. É só escolher aquele que mais gostar e bebê-lo com um pouco de mel. Entre as opções mais consumidas estão principalmente:

  • Chá de gengibre com canela.
  • Chá de anis.
  • Chá verde.

Tome ibuprofeno se as cólicas menstruais forem intensas

Muitos médicos recomendam tomar uma dose de ibuprofeno no dia antes do inicio do período menstrual, porque este medicamento ajuda a aliviar o estresse na região pélvica e permite passar esses dias com menos dor.

Portanto, se o seu problema for muita tensão nessa região do corpo, isso evitará as cólicas durante todo o período.

Se as dores persistirem apesar de você ter seguido todas estas recomendações, procure o seu médico. Lembre-se que as cólicas menstruais podem estar nos alertando de algum problema mais sério. Portanto, fique atenta a qualquer mudança, principalmente se as dores aumentarem.

As informações foram úteis pra você? Sendo assim, continue na nossa página, com mais dicas para a sua saúde e bem-estar.

  • Ozgoli G, et al. (2009). Comparison of effects of ginger, mefenamic acid, and ibuprofen on pain in women with primary dysmenorrhea. DOI:10.1089/acm.2008.0311
  • igi SN, et al. (2012). Comparing the analgesic effect of heat patch containing iron chip and ibuprofen for primary dysmenorrhea: A randomized controlled trial. DOI:10.1186/1472-6874-12-25
  • Period pain: Overview. (2016). ncbi.nlm.nih.gov/pubmedhealth/PMH0072508
  • O’Keefe JH, et al. (2008). Dietary strategies for improving post-prandial glucose, lipids, inflammation and cardiovascular health [Abstract]. DOI:doi.org/10.1016/j.jacc.2007.10.016
  • Yamamoto, K., Okazaki, A., Sakamoto, Y., & Funatsu, M. (2009). The Relationship between Premenstrual Symptoms, Menstrual Pain, Irregular Menstrual Cycles, and Psychosocial Stress among Japanese College Students. Journal of PHYSIOLOGICAL ANTHROPOLOGY, 28(3), 129–136.https://doi.org/10.2114/jpa2.28.129