Como a inteligência emocional nos ajuda no esporte?

· 19 de setembro de 2018
A inteligência emocional nos ensina a praticar esportes pelo simples fato de praticá-lo, sem tentar superar os outros, mas apenas a nós mesmos para sermos pessoas melhores.

O sucesso e a superação no esporte não dependem apenas das condições físicas. Na verdade, ter um corpo bem preparado e em boa forma não garante o sucesso. Existem fatores mentais e emocionais que podem influenciar no resultado de uma competição. Descubra neste artigo como a inteligência emocional pode nos ajudar no esporte.

A inteligência emocional é, sem dúvida, um conceito que nos ajudará a superar nossos limites mais insuspeitos. Uma contribuição extra de energia emocional em um momento crítico pode determinar o fim de uma partida, de uma maratona, etc. A influência da mente sobre a resistência física é mais do que comprovada. Aprenda a fortalecer suas qualidades.

O que é a inteligência emocional?

Em 1995, o psicólogo americano Daniel Goleman publicou um livro com o título Emotional Intelligence (inteligência emocional). Nele definiu pela primeira vez a inteligência emocional como a capacidade de sentir, entender, controlar e modificar os sentimentos próprios e os dos outros.

Se aplicarmos essa habilidade do ser humano no campo esportivo podemos potencializar nosso desempenho. Ao compreender as emoções e como estas influenciam nos resultados, teremos uma visão mais ampla do esporte.

Inteligência emocional no esporte

 1. Aprendendo a controlar a frustração

O esporte é uma atividade da qual podemos extrair grande aprendizado para outros aspectos da vida. Nesse sentido, o gerenciamento da frustração é uma característica que devemos desenvolver e controlar.

A tristeza depois de uma derrota, uma lesão no momento menos oportuno, um alvo que resiste, etc. Qualquer frustração esportiva é uma experiência enriquecedora.

Confira os Produtos que afetam nossa inteligência

A inteligência emocional pode controlar o estresse

Devemos encarar e entender o fracasso esportivo como um desafio. Conseguir não ficar abatido ou decepcionado. A força mental e a capacidade de superação são a chave para o sucesso nesta luta.

Os sentimentos de raiva, violência, vingança ou ressentimento não adiciona valores esportivos saudáveis em nossas vidas. Portanto, tente não alimentar sentimentos negativos e expressar suas emoções com espírito esportivo.

 2. Aumentar a motivação

No caminho do progresso pessoal ou coletivo é necessário a motivação. Ter um objetivo ajuda a se manter vigilante, a se esforçar para alcançar um objetivo. Emoções positivas no esforço para atingir um objetivo nos convidam à superação, à melhora como indivíduos.

No esporte é aconselhável tomar nota e fazer um pequeno arquivo de nosso progresso. Desta forma podemos estabelecer comparações.

Ter uma imagem esquemática de nossos altos e baixos nos situa na realidade e nos torna conscientes da situação. O atleta deve conhecer suas marcas e sempre ter uma atitude positiva. Desta forma, amplia-se o limiar de dor que é capaz de resistir diante do cansaço físico e mental.

 3. Manter a perseverança

A inteligência emocional também é necessária no esporte quando se trata de ser constante. A perseverança nos dá um caráter de tenacidade para qualquer atividade de nossa vida. Devemos desenvolver paciência, já que as conquistas são geralmente graduais. Tudo é alcançado se houver um propósito firme e perseverante.

Não devemos afundar. Embora as circunstâncias sejam adversas, devemos lutar além do limite de nossas forças. Graças ao esporte, valores como o espírito de sacrifício são adquiridos. Há poucas sensações mais prazerosas do que a realização de um objetivo difícil.

Coloque em prática essas 5 frases para um dia cheio de motivação

Use inteligência emocional para praticar qualquer esporte

 4. Saber perder

Outro grande desafio é aceitar a derrota. Entender que a finalidade do esporte não é vencer, mas participar. Não é a chegada, mas o caminho em si. Saber perder, depois de tanto esforço, nos torna mais tolerantes, mais humildes. Com uma dose de derrota as sensações de grandeza, auto importância e vaidade caem.

O mundo esportivo é cheio de gente que nunca vai entrar para a história. Eles nunca receberão uma medalha, mas, igualmente, ficarão felizes em ter tentado. De fato, é possível que a melhoria pessoal seja a melhor recompensa.

 5. Não se esqueça de empatia e esportividade

A empatia nos torna pessoas melhores. É um valor humano que nos convida a nos colocar na pele do outro e entender melhor sua situação. Dessa forma, aprendemos a controlar esse tipo de emoção positiva e valorizamos mais o trabalho em equipe de um esporte.

Através da inteligência emocional e esportividade, entendemos o valor de outros atletas. Alguns atletas tornaram-se mais famosos por sua maneira de ser que pelos seus resultados.

Os valores humanos não saem de moda. Por esta razão, é conveniente desenvolver a inteligência emocional no esporte e na vida.