Remédios naturais contra a coceira e a ardência vaginal

20 de fevereiro de 2018
É importante que a região vaginal seja saudável, sem mal-estares como a coceira ou a ardência. Se você apresentar esses sintomas, consulte um ginecologista para determinar sua causa e indicar um tratamento adequado.

Tanto a coceira como a ardência vaginal são causadas ​​por diversas condições diferentes. Ocasionalmente, seu gatilho são problemas como secura vaginal ou uso de substâncias químicas irritantes, como sabonetes. Também podem ser causadas ​​por infecções fúngicas, vaginose bacteriana, doenças sexualmente transmissíveis, entre outros.

No entanto, na maioria dos casos não são motivo de preocupação e geralmente desaparecem com alguns cuidados básicos. Apesar disso, é sempre bom consultar um ginecologista, principalmente se houver outros sinais de infecção. Será o profissional quem indicará um tratamento com base em sua causa.

Além disso, para aliviar os sintomas, você também pode fazer uso de alguns remédios naturais que podem ser eficazes. No entanto, eles devem ser utilizados ​com cautela e seu uso deve ser interrompido em caso de uma reação desfavorável. Descubra-os!

O que pode causar a coceira e a ardência vaginal?

De acordo com uma publicação no Dermatologic Clinics, a coceira e a ardência vaginal são uma das queixas mais comuns entre meninas e mulheres jovens que procuram atendimento com médicos de atenção primária, ginecologistas e dermatologistas. Segundo esse relatório, são sintomas que podem ser causados ​​por fatores que coexistem de maneira simultânea. Entre os mais frequentes estão:

Leia também: 6 hábitos que prejudicam a saúde vaginal

Remédios naturais para aliviar a coceira e a ardência vaginal

Como a coceira e a ardência vaginal podem estar relacionadas à problemas como infecções e doenças, é necessário consultar um médico ou ginecologista para obter um tratamento eficaz. Em muitos casos, os sintomas desaparecem por si só com medidas básicas de higiene.

No entanto, se persistirem, você pode recorrer à algumas soluções naturais que ajudam a controlá-las. Embora as evidências sobre sua segurança e eficácia ainda sejam limitadas, dados anedóticos sugerem que são úteis. Você se anima a experimentá-los?

1. Compressas geladas

Remédios naturais para aliviar a coceira e a ardência vaginal

Às vezes, as compressas frias, utilizadas de maneira correta, podem aliviar de forma rápida e temporária a coceira e a ardência vaginal.

Ingrediente

  • 3 cubos de gelo (30 g)

Modo de uso

  • Coloque os cubos de gelo em um pano totalmente limpo e prenda-os com uma fita.
  • Coloque a compressa fria na vagina e deixe por 5 minutos.
  • Descanse 30 segundo e volte a repetir o procedimento.
  • Repita o procedimento até 5 vezes ao dia, durante 5 dias, seguindo o tratamento de base ao mesmo tempo.

Pode te interessar: 4 remédios caseiros para equilibrar o pH vaginal

2. Vinagre de maçã

As evidências sobre as propriedades do vinagre de maçã contra as infecções vaginais são limitadas. No entanto, um estudo recente publicado no Scientific Reports, sugere que pode ser eficaz contra fungos como o Candida albicans, que causa a candidíase vaginal.

Portanto, pode ser um coadjuvante em caso de coceira e ardência vaginal associadas a esse tipo de infecção. É preciso apenas ter em mente que deve ser diluído em água, pois em seu estado natural pode ser irritante.

Ingredientes

Modo de uso

  • Adicione o vinagre de maçã ao copo de água morna, sem filtrá-lo previamente.
  • Utilize essa solução para refrescar e lavar a área interna da vagina.
  • Faça isso duas vezes ao dia e por uma semana. Você verá a melhora já a partir do segundo dia.

3. Banho de sal

Os banhos de água com sal têm sido utilizados ​​na cultura popular como uma solução para aliviar a coceira vaginal

Os banhos de água com sal têm sido utilizados ​​na cultura popular como uma solução para aliviar a coceira vaginal. No entanto, não existem evidências a favor. Apesar disso, é um remédio econômico que não apresenta efeitos colaterais conhecidos.

Ingredientes

  • Um copo de água morna (250 ml)
  • Uma colher de sal

Modo de uso

  • Despeje o sal e a água em uma banheira. Utilize esse líquido para lavar a região vaginal, certificando-se de que a solução foi espalhada por toda a região anatômica.
  • Dentro de alguns minutos, o alívio será imediato.
  • Aplique a mistura toda vez que os incômodos aparecerem e você verá a diferença.

4. Óleo de alho

Um estudo publicado em 2006 na revista Fitoterapia determinou que o alho pode ajudar a combater 18 cepas de Candida. No entanto, sua eficácia contra infecções ainda é tópico de discussão. Quanto ao seu uso na área genital, existem opiniões divididas.

Enquanto alguns dizem que é seguro usar, outros dizem que é irritante e pode causar desconforto. Portanto, se você for experimentar esse remédio tradicional contra a coceira vaginal, faça primeiro um pequeno teste e observe se há reações desfavoráveis. Em caso positivo, lave com água em abundância e suspenda o uso.

Ingredientes

Modo de uso

  • Misture os dois óleos e aplique na área vaginal fazendo movimentos circulares com precaução.
  • Deixe agir durante 10 minutos e depois enxágue com água em abundância.
  • Aplique esse remédio natural duas vezes ao dia durante 2 semanas.

5. Iogurte natural

Os remédios naturais não substituem o tratamento médico e também não são uma cura milagrosa

Um estudo publicado na revista Archives of Gynecology and Obstetrics contou com a participação de 129 mulheres grávidas que tiveram infecções fúngicas vaginais. 82 delas foram tratadas com uma solução de iogurte e mel, enquanto 47 receberam tratamento com creme antifúngico de venda livre.

No final, os pesquisadores determinaram que a mistura de iogurte e mel era mais eficaz que o creme. Da mesma forma, um estudo publicado em 2015 mostrou resultados semelhantes.

Modo de uso

  • Se você quiser esse remédio, pode optar por aplicar uma pequena quantidade de iogurte e mel na área vaginal. Certifique-se de usar iogurte grego natural, sem açúcar ou aromas.

Em conclusão

Existem vários ingredientes naturais que podem contribuir para o alívio da coceira e da ardência vaginal graças ao seu efeito refrescante e à sua capacidade de combater alguns microrganismos que causam infecções. No entanto, devido à falta de evidências, são remédios que devem ser utilizados ​​com cautela.

Além disso, deve ficar claro que eles não substituem o tratamento médico e também não são uma cura milagrosa. Podem simplesmente ser usados ​​como coadjuvantes para aliviar os sintomas.

Imagem principal cortesia de © wikiHow.com

  • Foster, D. C. (1993). Vulvitis and vaginitis. Current Opinion in Obstetrics & Gynecology, 5(6), 726–732.
  • READ, J. D. (1962). Vaginitis and vulvitis. Clinical diagnosis and treatment. Journal of the American Medical Women’s Association, 17, 487–490.
  • Yagnik D, Serafin V, J Shah A. Antimicrobial activity of apple cider vinegar against Escherichia coli, Staphylococcus aureus and Candida albicans; downregulating cytokine and microbial protein expression. Sci Rep. 2018;8(1):1732. Published 2018 Jan 29. doi:10.1038/s41598-017-18618-x
  • Bahadoran P, Rokni FK, Fahami F. Investigating the therapeutic effect of vaginal cream containing garlic and thyme compared to clotrimazole cream for the treatment of mycotic vaginitis. Iran J Nurs Midwifery Res. 2010;15(Suppl 1):343–349.
  • Shams-Ghahfarokhi, M., Shokoohamiri, M. R., Amirrajab, N., Moghadasi, B., Ghajari, A., Zeini, F., … Razzaghi-Abyaneh, M. (2006). In vitro antifungal activities of Allium cepa, Allium sativum and ketoconazole against some pathogenic yeasts and dermatophytes. Fitoterapia77(4), 321–323. https://doi.org/10.1016/j.fitote.2006.03.014
  • Williams A. Yogurt: still a favorite for vaginal candidiasis?. J Natl Med Assoc. 2002;94(4):A10.
  • Abdelmonem, A. M., Rasheed, S. M., & Mohamed, A. S. (2012). Bee-honey and yogurt: A novel mixture for treating patients with vulvovaginal candidiasis during pregnancy. Archives of Gynecology and Obstetrics286(1), 109–114. https://doi.org/10.1007/s00404-012-2242-5