Quais são os sintomas da cistite em homens?

09 Novembro, 2020
A cistite nos homens é acompanhada por mudanças nos hábitos urinários, bem como pela presença de dor. Como reconhecê-la? O que fazer diante dos sintomas? Descubra a seguir.

A cistite em homens e mulheres se refere a uma inflamação da bexiga. Embora seja um transtorno comum nas mulheres, os homens não estão isentos de desenvolvê-la. Como reconhecê-la? Seus sintomas não diferem muito entre os sexos. No entanto, é importante estar ciente da sua evolução.

A infecção geralmente afeta homens entre 15 e 50 anos. Embora normalmente não seja grave, é desconfortável e às vezes alerta para outras doenças. A seguir, saiba mais sobre o tema.

Infecções do trato urinário e cistite em homens

A infecção do trato urinário em homens pode afetar tanto a parte inferior, especialmente a bexiga, quanto as superiores, ou seja, os rins. O termo cistite se refere à infecção da bexiga e do trato urinário inferior.

Normalmente, diante da cistite aguda simples, supõe-se que a infecção esteja restrita apenas à bexiga, e que não afete o resto do trato urinário ou dos rins. Determinar isso é muito importante, pois mudará completamente a gestão e o prognóstico do paciente.

Sintomas de cistite em homens

Nos homens, a cistite não é tão comum quanto nas mulheres por causa da sua uretra mais longa, o que dificulta a passagem de patógenos para a bexiga. Além disso, segundo uma publicação do Centro Nacional de Informações de Biotecnologia, isso também se deve às defesas antibacterianas fornecidas pelo fluido da próstata.

A maioria dos casos não ocorre com complicações, e os sintomas são semelhantes aos da cistite em mulheres. Em geral, observa-se o seguinte:

  • Disúria: refere-se à dor que ocorre durante o ato de urinar. Pode ser percebida como uma sensação de queimação.
  • Frequência urinária: também chamada de polaquiúria, caracterizada pelo aumento do número de micções.
  • Urgência urinária: ou seja, uma sensação de rápida necessidade de ir urinar, com a impressão de não conseguir conter a urina.

Outros sintomas menos comuns incluem:

  • Dor suprapúbica.
  • Noctúria, referindo-se a urinar mais à noite do que durante o dia.
  • Dificuldade de emissão do jato urinário.
  • Hematúria, ou seja, presença de sangue na urina.
Homem com cistite
Os sintomas da cistite em homens são semelhantes aos das mulheres. Queimação ao urinar, urgência e aumento da frequência urinária.

Possíveis complicações

Quando os sintomas de cistite em homens são recorrentes, ou acompanhados por dor pélvica ou perineal e febre, é aconselhável considerar a possibilidade de que seja um caso de prostatitePor essa razão, um encaminhamento ao especialista em urologia deve ser avaliado.

Além disso, a presença de febre, calafrios, fadiga e sensibilidade no flanco ou ângulo costovertebral não são compatíveis com o diagnóstico de cistite aguda simples em homens. Diante dessas manifestações clínicas, é possível que seja um caso de pielonefrite.

O diagnóstico correto da cistite é essencial para o tratamento antimicrobiano adequado para evitar complicações. O médico determinará se os sintomas são dessa infecção ou de outra patologia.

Você pode se interessar: Cistite depois de ter relações sexuais: por quê?

Exames diagnósticos

Para diagnosticar a cistite em homens, seu médico começará fazendo um interrogatório minucioso de seus sintomas. Isso determinará se mais exames complementares são necessários. Estes incluem:

  • Análise de urina: seja por microscopia ou por fita reagente, em busca de piúria.
  • Cultura urinária: também chamada de urocultura, com dados de suscetibilidade a antibióticos. Um exame de urina GRAM pode ser útil para orientar a escolha do tratamento. Como regra geral, diante de suspeitas de cistite em homens, este exame sempre será feito. Um tratamento antibiótico nunca será iniciado sem coletar, com antecedência, uma amostra de urina para a urocultura.
  • Outros testes: Um exame retal digital suave será realizado diante da suspeita de prostatite aguda. A descoberta de uma próstata edematosa e sensível ajuda a confirmar esse diagnóstico alternativo.

Em homens com cistite, especialmente aqueles que têm infecções recorrentes do trato urinário causadas pela mesma cepa de bactérias, a prostatite crônica será considerada como diagnóstico.

Consulta com urologista
Para confirmar o diagnóstico de cistite e descartar outras possíveis causas, o médico muitas vezes solicita exames complementares, como o de urina.

Fatores de risco mais graves para infecção

Existem certas características particulares que podem promover o desenvolvimento de uma infecção aguda e complicada do trato urinário. Por essa razão, o médico dará uma atenção especial ao tratamento de pacientes com as seguintes características:

  • Anormalidades do trato urinário: nefrolitíase, estenose, stents ou desvios urinários.
  • Pacientes imunocomprometidos: neutropenia ou infecção avançada pelo HIV.
  • Diabetes mellitus mal controlada.

Leia também: Disfunção erétil

O que fazer diante dos sintomas urinários?

Como comentamos, o desenvolvimento de cistite em homens saudáveis com menos de 50 anos, ou que não tenham outro transtorno, é baixo. No entanto, depois dessa idade o risco aumenta devido à hipertrofia da próstata que alguns desenvolvem.

Na presença de sintomas do tipo urinário, recomenda-se fazer uma consulta médica para não adiar o diagnóstico e implementar o tratamento correto. Sugere-se também monitorar a evolução do quadro, em conjunto com os resultados da cultura urinária.

Às vezes, todo o trato urinário e a próstata precisarão ser avaliados. Isso será feito por um especialista em nefrologia ou urologia.

Finalmente, não é preciso mencionar que manter um estilo de vida saudável e beber água suficiente diariamente será a chave para prevenir uma nova infecção.

  • Zanella MC, Schoofs F, Huttner B, Huttner A. Infections urinaires basses non associées aux sondes urinaires chez l’homme. Urétrite, cystite et prostatite [Lower urinary tract infections in men. Urethritis, cystitis and prostatitis]. Rev Med Suisse. 2017;13(558):808‐814.
  • Hooton Thomas, Acute simple cystitis in men, retrieved on 10 June 2020, Evidence-based Clinical Decision Support- UpToDate. https://www.uptodate.com/contents/acute-simple-cystitis-in-men?search=cistitis%20men&source=search_result&selectedTitle=1~150&usage_type=default&display_rank=1
  • Kasper y col., Principios de medicina interna de Harrison, edición número 19, Editorial McGrawHill.
  • Li R, Leslie SW. Cystitis. [Updated 2020 May 29]. In: StatPearls [Internet]. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing; 2020 Jan-. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK482435/
  • Roberts, R. G., & Hartlaub, P. P. (1999, September 1). Evaluation of dysuria in men. American Family Physician.
  • Lee G, Romih R, Zupančič D. Cystitis: from urothelial cell biology to clinical applications. Biomed Res Int. 2014;2014:473536. doi:10.1155/2014/473536
  • Lipsky BA. Prostatitis and urinary tract infection in men: what’s new; what’s true?. Am J Med. 1999;106(3):327‐334. doi:10.1016/s0002-9343(99)00017-0
  • Price TK, Dune T, Hilt EE, et al. The Clinical Urine Culture: Enhanced Techniques Improve Detection of Clinically Relevant Microorganisms. J Clin Microbiol. 2016;54(5):1216‐1222. doi:10.1128/JCM.00044-16