Cefaleias da tosse primárias e secundárias

· 7 de junho de 2019
Existem diferentes tipos de cefaleias da tosse e nem todas são igualmente graves.

As cefaleias da tosse primárias e secundárias são geralmente o resultado de algum problema anterior, que não é necessariamente grave. Às vezes porque a tosse é muito seca, ou porque ocorre por um tempo prolongado.

Do ponto de vista físico, as cefaleias causadas pela tosse são fáceis de explicar. Elas obedecem ao fato de que a tosse gera pressão em áreas como, por exemplo, peito, pescoço e cabeça. Esta pressão repetida e frequente facilita o aparecimento dessas dores.

No entanto, nos casos em que a tosse é a origem das dores de cabeça, é sempre aconselhável consultar um médico. Assim, é possível minimizar os impactos negativos no organismo e/ou excluir problemas sérios que possam estar associados.

O que são as cefaleias da tosse primárias e secundárias

Mulher com dor de cabeça

As dores de cabeça desencadeadas pela tosse são episódios raros. Correspondem a um tipo de dor de cabeça que ocorre ao tossir ou fazer esforços semelhantes como, por exemplo, espirrar, cantar, assoar o nariz, rir, chorar ou defecar.

Além disso, essas cefaleias se dividem em duas categorias:

  • Primárias. Correspondem a episódios limitados, que geralmente duram pouco tempo e melhoram espontaneamente.
  • Secundárias. São causadas ​​por problemas no cérebro. Claro, elas são mais graves e podem exigir cirurgia.

As cefaleias da tosse primárias são cefaleias benignas, muito comuns em pessoas com mais de 50 anos. Vão de moderadas a intensas e raramente duram mais de duas horas.

Além disso, estão localizadas em toda a cabeça, acima da nuca ou no meio da cabeça.

As cefaleias da tosse secundárias são devido a uma doença subjacente. Assim, pode envolver a presença de um tumor ou distúrbio vascular no cérebro. Em geral, não depende exclusivamente da tosse, mas piora quando ocorre.

Principais causas dessas dores de cabeça

A razão exata pela qual a tosse origina dores de cabeça primárias é desconhecida. No entanto, sabe-se que isso ocorre com maior frequência em fumantes ou alérgicos a fatores ambientais como, por exemplo, o pólen.

Outras causas incluem:

  • Asma. A asma resulta em dores de cabeça primárias por tosse, especialmente quando a tosse está seca. Este tipo de tosse provoca intensa pressão intracraniana, o que geralmente desencadeia uma dor de cabeça. Quando a crise de asma termina, a dor desaparece.
  • Sinusite. A sinusite provoca pressão sobre os seios nasais, o que muitas vezes leva a dor de cabeça.
  • Inflamações da laringe ou faringe. Elas causam tosse e causam dores de cabeça.

A causa mais frequente de cefaleias da tosse secundárias devido à tosse é a chamada Má formação de Chiari tipo I. Esta é uma anomalia anatômica. Outras causas possíveis são um tumor cerebral, outras más formações, fraqueza nos vasos sanguíneos ou perda espontânea de líquido cefalorraquidiano.

Descubra também: Dieta para aliviar a enxaqueca: conheça-a!

Sintomas

Homem com cefaleia da tosse

As dores de cabeça por tosse primária começam de repente ao tossir e causam uma dor pulsante, aguda e intensa. Geralmente duram pouco tempo e nunca mais do que duas horas. O mais importante é que não sejam acompanhadas por sintomas adicionais. Se houver, por exemplo, náusea, fotossensibilidade, lacrimejamento, etc., pode ser uma enxaqueca.

As dores de cabeça secundárias têm sintomas semelhantes, mas apresentam algumas características diferenciais. Podem ser acompanhadas por instabilidade, tonturas e desmaios. Da mesma forma, tem uma duração maior.

Além disso, é possível suspeitar de uma lesão cerebral quando a dor de cabeça por tosse ocorre em uma pessoa com menos de 50 anos, especialmente se o desconforto estiver localizado na área do pescoço e da nuca.

Leia ademais: Novo tratamento para as enxaquecas crônicas

Diagnóstico e prevenção das cefaleias da tosse

O diagnóstico é feito basicamente a partir da história clínica e do relato do paciente. Aspectos relevantes são levados em conta, como idade (acima de 50 anos), sexo (as primárias são mais frequentes nos homens) e a presença de doenças concomitantes, como asma ou sinusite.

É muito provável que o médico faça pedidos de exames como, por exemplo, ressonância magnética (MRI) e/ou tomografia computadorizada (TC). Estes testes irão confirmar ou descartar outras possíveis causas da dor de cabeça.

A melhor maneira de evitar cefaleias da tosse é tratar adequadamente as condições respiratórias. A presença de faringite, bronquite, asma ou sinusite, entre outras, causa tosse, com consequente cefaleia.

Por fim, também é importante evitar grandes esforços e aplicar a vacina contra a gripe anualmente.

Fernández Concepción, O., & Pando Cabrera, A. (1999). Diagnóstico de las cefaleas. Revista Cubana de Medicina General Integral, 15(5), 555-561.