Quais são as causas dos fetiches sexuais?

15 de maio de 2020
A menos que o fetiche condicione a vida sexual do indivíduo, isto é, que ele não seja mais capaz de manter um relacionamento sexual sem o objeto do desejo, o fetichismo não é um distúrbio sexual. Na verdade, é muito comum e inofensivo.

Lingeries, sapatos, cabelos, pés… em alguns casos, até a combinação de vários. Muitos são os objetos ou partes do corpo que podem se tornar fetiches sexuais para muitas pessoas, mas você saberia dizer quais são as principais causas desse fenômeno?

Fetiches sexuais

O fetichismo é uma parafilia baseada em uma intensa excitação sexual despertada por um objeto inanimado (fetiche) de forma recorrente. Em princípio, não é um distúrbio, mas uma simples manifestação da sexualidade da pessoa.

Em geral, o comportamento do fetiche é uma “ajuda” no comportamento sexual normal que não é considerada um distúrbio, porque é simplesmente outro estímulo em um relacionamento sexual satisfatórioNão provoca ansiedade ou disfunção, apenas estimula e excita ainda mais.

No entanto, se o fetiche se tornar um elemento necessário para a excitação sexual, não ocorrendo de outra forma, ele poderá ser considerado um distúrbio. Portanto, o fetichismo é um problema quando não permite um relacionamento sexual normal.

Nesse sentido, o fetiche não deve limitar a vida sexual, mas sim completá-la.

Causas dos fetiches sexuais

Fetichismo
Os fetiches sexuais podem melhorar a prática sexual normal sem maiores problemas, aumentando a excitação do casal.

Muitas são as teorias que, ao longo da história, tentaram explicar as causas do fetichismo. No entanto, ainda não há uma definitiva. Entre todas elas, podemos destacar principalmente uma: a teoria do condicionamento.

Recomendamos que você leia: As atividades mais prazerosas não relacionadas ao sexo

A teoria do condicionamento

Essa teoria parece explicar melhor a dinâmica e as causas dessa parafilia. Para a teoria do condicionamento, o fetichismo é explicado como uma reação a um condicionamento que existia durante a infância.

Dessa maneira, uma experiência durante a infância faria com que o fetichista desenvolvesse uma associação entre desejo e excitação sexual e um objeto em particular. Assim, essa associação chegaria à idade adulta.

Nós aprendemos a reconhecer características sexuais durante a infância. Por esse motivo, uma conceituação em relação a algum objeto, vinculando-o ao sexual, pode ser a causa do fetichismo.

No entanto, para outros, o fetichismo não tem muito a ver com condicionamento durante a infância, mas sim com a puberdade, especialmente quando as práticas de masturbação começam.

Você também pode se interessar em saber: Quais são as funções dos hormônios sexuais?

Quando um fetiche sexual é considerado um distúrbio?

Causas dos fetiches sexuais
Quando a excitação sexual depende apenas do fetiche, é possível começar a considerá-lo um distúrbio.

Como indicamos anteriormente, a maioria das pessoas com fetiches não atende aos critérios para se enquadrar em um distúrbio sexual. De fato, para que o fetichismo seja considerado um problema, um distúrbio que requer atenção adequada, as seguintes condições devem ser atendidas:

  • As fantasias ou impulsos causam desconforto à pessoa.
  • Há um comprometimento funcional do indivíduo.
  • O fetiche se torna compulsivo e obrigatório.
  • O fetichismo tem um impacto muito negativo nos relacionamentos da pessoa.
  • Torna-se um pensamento obsessivo.
  • As condições acima devem ser apresentadas por pelo menos seis meses.

Quais tipos de fetiches sexuais existem?

Como o fetichismo geralmente tem como causa um condicionamento clássico, como vimos anteriormente, onde um estímulo sexual foi associado a um objeto ou situação em particular, os fetiches podem ser muitos e bastante variados.

De fato, qualquer objeto pode ser dotado de caráter erótico e ser associado ao desejo e à excitação sexual se as circunstâncias certas ocorrerem, tornando-se um fetiche. Simplificando, o fetiche pode ser praticamente qualquer coisa.

No entanto, existem alguns fetiches que são mais comuns. Entre eles, podemos destacar:

  • Podolatria (pés)
  • Urolagnia (urina)
  • Retifismo (sapatos)
  • Otofilia (orelhas)
  • Misofilia (lingerie)

Conclusão sobre as causas dos fetiches sexuais

Casal se beijando
Alguns fetiches podem ajudar na estimulação sexual do casal. Consultar um especialista sempre será uma boa opção em caso de dúvidas.

Devemos enfatizar mais uma vez a diferença entre ter um fetiche que nos excita e ter um distúrbio sexual. Para fazer isso, vamos dar um exemplo: as lingeries.

O fato de um homem ficar excitado ao ver sua parceira usando uma lingerie de uma determinada cor pode favorecer a relação sexual. Nesse sentido, o fetiche é outro estímulo sexual, algo muito desejável durante os relacionamentos.

No entanto, se esse fetiche se tornar uma ideia obsessiva a ponto de que, se ele não estiver presente, não houver relação sexual, ou se for tão compulsivo a ponto de o indivíduo roubar lingeries, obviamente estaremos diante de um problema, um distúrbio que pode e deve ser tratado.

De qualquer forma, se você tem um fetiche inocente que pode dar um toque especial aos seus relacionamentos, não hesite em discuti-lo com o seu parceiro. Afinal, a satisfação sexual é algo de grande importância.

Se, por outro lado, você considera que o fetiche está se tornando um problema, é hora de procurar um especialista que possa ajudá-lo a analisar e a entender a sua origem e, então, guiá-lo para que você possa voltar a ter uma vida sexual normal e satisfatória.

  • José Antonio Mejía Coria, “Sexualidad, fetiche y objeto”, Revista electrónica de psicología Iztacala, 15 (1) 2012.
  • George R. Brown, “Trastorno de fetichismo”, Manual MSD, revisado en 2017. https://www.msdmanuals.com/es-es/professional/trastornos-psiqui%C3%A1tricos/sexualidad,-disforia-de-g%C3%A9nero-y-parafilias/trastorno-de-fetichismo
  • Freud, Sigmund, “Fetichismo”, International Journal of Pshycoanalysis, Vol. IX, 1928.