Causas do daltonismo

1 de junho de 2020
O daltonismo é uma alteração que afeta muitas pessoas e as impede de distinguir bem as cores. Quais são as suas principais causas?

O daltonismo se refere à dificuldade de perceber e diferenciar as cores. Por esse motivo, muitas pessoas confundem cores como azul, amarelo, vermelho ou verde. A pergunta que vem à mente de todos é: quais são as causas do daltonismo?

Alguns artigos apontam que até 8% da população pode sofrer com esse problema de visão. Essa é uma porcentagem razoavelmente alta e certamente todos nós conhecemos alguém com daltonismo. Vamos ver o que pode causar essa condição a seguir.

Quais são as principais causas do daltonismo?

Como dissemos, o daltonismo é uma dificuldade de ver as cores e diferenciá-las. Como indica o Estudo de uma anomalia genética: daltonismo, ele é considerado um defeito genético.

Ele é transmitido através de um cromossomo X que é afetado por essa condição. Em alguns casos, você pode ser portador e transmitir o daltonismo sem sofrer com ele.

Daltonismo
O daltonismo está ligado a uma alteração genética presente no cromossomo X.

Pelo que foi visto até agora, a incidência do daltonismo é muito maior em homens do que em mulheres. Isso ocorre porque as mulheres têm dois cromossomos X. Para serem daltônicas, é necessário que os dois cromossomos sejam afetados. Caso contrário, elas não sofrerão com o daltonismo.

Apesar do fato de, na grande maioria dos casos, o daltonismo ter uma causa genética, existe a possibilidade de que ele se manifeste devido à discromatopsia, um distúrbio da visão que causa o mesmo que o daltonismo, mas se origina de alguns danos no nervo óptico ou na retina.

Em outras circunstâncias, o mal de Alzheimer também pode causar dificuldades na percepção das cores.

Além disso, alguns medicamentos voltados para o tratamento da disfunção erétil ou de diferentes problemas psicológicos também podem causar daltonismo. No caso de estar exposto a produtos químicos no trabalho, é necessário proteger bem os olhos, pois eles podem ser afetados.

Leia também: Origem genética do sexo: os cromossomos sexuais X e Y

Tipos de daltonismo

Quando uma pessoa tem daltonismo, ela também é diagnosticada com um tipo específico de daltonismo. Nem todos são iguais e nem todos afetam a vida do paciente da mesma maneira. Veremos abaixo alguns dos principais tipos:

  • Acromático: a pessoa não distingue nenhuma cor, sua visão é apenas em preto e branco.
  • Dicromático: apresenta dificuldade em perceber a cor verde, azul ou vermelho.
  • Tricromático: as três cores primárias são percebidas, mas são confundidas umas com as outras.

Normalmente, pessoas daltônicas são diagnosticadas com dicromatismo ou tricromatismo. Ter visão acromática é bastante incomum, pois nossos olhos estão preparados para perceber as cores (algo que não acontece nos animais).

Você também pode se interessar: O que é sinestesia?

Possibilidades de tratamento

Óculos para daltônicos
Recentemente, foram inventados óculos que permitem recuperar a visão de algumas cores em caso de discromia.

Independentemente das causas, devemos esclarecer que o daltonismo não tem cura atualmente. A maioria das pessoas afetadas se acostuma com a maneira de perceber as cores sem que essa alteração afete significativamente a sua vida.

Porém, não se pode dizer o mesmo para quem sofre de acromatismo. O fato de não distinguir nenhuma cor pode causar impedimentos e limitações consideráveis. No entanto, pessoas com daltonismo desenvolvem técnicas diferentes para distinguir, por exemplo, as cores de um semáforo.

Talvez os óculos para daltônicos possam ser uma esperança para pessoas com deficiência da visão cromática. No entanto, este não é um tratamento, mas uma ferramenta, além de não funcionar para pessoas acromáticas, por exemplo.

O que esses óculos fazem é filtrar as cores entre azul e verde, reduzindo as sombras que podem causar confusão. Portanto, eles funcionam muito bem em pessoas dicromáticas. No entanto, eles não são um tratamento e sim um paliativo. Dessa forma, a pessoa daltônica terá que viver toda a sua vida com essa condição.

Você é daltônico? Alguém que você conhece foi diagnosticado com daltonismo? Esperamos que este artigo tenha permitido que você aprendesse um pouco mais sobre esse defeito genético do qual muitas pessoas ao nosso redor podem sofrer.

  • Duque Vaca, M. A. (2014). Creación de Patrones de Accesibilidad y Usabilidad web que mejoren la navegación por parte de las personas que presentan daltonismo en la Ciudad de Riobamba (Master’s thesis, Escuela Superior Politécnica de Chimborazo).
  • Moreira Villegas, H. (2011). Uso de términos de color básicos en daltónicos dicrómatas y personas de edad avanzada (Doctoral dissertation, Universidad Complutense de Madrid, Servicio de Publicaciones).
  • Tscherning, M., Kayser, B., & Menacho, M. (1904). El daltonismo. Archivos de Oftalmología Hispano-Americanos4(48), 821.
  • Uribe Leal, R. A. (2015). Ajuste en luminancia y espacios de color para generar contrastes visibles para personas con daltonismo tricromático anómalo (Doctoral dissertation).