O que é uma sobremordida, causas e como tratá-la

Pessoas com sobremordida apresentam uma alteração na relação entre os dentes superiores e inferiores que impossibilita uma mordida correta. Continue lendo para saber suas causas, tratamentos e como evitá-la.
O que é uma sobremordida, causas e como tratá-la

Última atualização: 01 Julho, 2021

Uma sobremordida é uma alteração comum na maneira como uma pessoa morde e pode ocorrer por diversas causas. Ela ocorre quando os dentes superiores cobrem os inferiores ou estão muito distante deles.

Este mau posicionamento dental pode ser tão leve que apenas um dentista pode detectá-lo. Pode também ser tão pronunciado que a pessoa não consegue fechar a boca completamente devido aos dentes salientes.

Além de ser um problema estético, uma sobremordida pode levar a complicações de saúde se não for tratada.

Neste artigo, vamos explicar as causas e complicações da sobremordida. Além disso, falaremos sobre as opções de tratamento para corrigi-las de acordo com a idade do paciente. Continue lendo para aprender mais sobre essa condição.

Tipos de sobremordida

Como já mencionamos, as sobremordidas são uma alteração na relação entre os dentes superiores e os inferiores. No entanto, existem diferentes tipos de sobremordida:

  • Horizontal: ocorre quando há um espaço maior do que o normal entre a borda dos incisivos superiores e a face externa dos incisivos inferiores. Ao morder, os dentes superiores excedem os inferiores em mais de 2 milímetros, que é a distância horizontal usual.
  • Vertical: também conhecida como “mordida profunda”, ocorre quando os incisivos superiores cobrem mais de 40% dos incisivos inferiores ao morder. Se a distância entre a borda dos dentes superiores e a face externa dos dentes inferiores for superior a 2 milímetros, já se configura uma sobremordida vertical.
  • Misto: é uma combinação dos dois tipos anteriores. Ocorre quando os incisivos superiores estão à frente dos dentes inferiores em grande medida.

Quais são as causas da sobremordida?

Diferentes fatores podem causar uma relação inadequada entre os dentes superiores e os inferiores. A seguir, detalhamos os mais comuns.

Genética e hereditariedade

Existem casos em que a sobremordida é hereditária. Nesses casos, vários membros da mesma família poderão apresentar essa condição, tendo uma mandíbula inferior pequena ou uma mandíbula superior grande.

Hábitos disfuncionais

Alguns hábitos repetitivos e não funcionais que as crianças desenvolvem podem influenciar no desenvolvimento e crescimento de seus ossos e na posição dos dentes. Alguns dos hábitos que podem dar origem à sobremordida são os seguintes:

  • Chupar o dedo: chupar o dedo é um hábito disfuncional que prolonga o comportamento de sucção não nutritiva. Esses movimentos repetitivos e a pressão gerada pelo dedo podem fazer com que o palato se desenvolva de forma anormal e os dentes cresçam no ângulo errado.
  • Uso de chupeta: outro hábito de sucção não nutritiva que pode ser uma das causas da sobremordida. Uma criança que usa chupeta de forma prolongada (após completar 2 anos) pode apresentar alterações.
  • Empurrar com a língua: a pressão da língua contra os dentes pode empurrá-los para a frente. Embora esse hábito geralmente cause outro tipo de mau posicionamento dental, chamado de “mordida aberta”, ele também pode causar uma sobremordida. Alterações anatômicas, como inflamação nas amígdalas ou nas adenoides, dificuldade para engolir corretamente, estresse e problemas relacionados ao sono podem causar esse hábito.
Quais são as causas da sobremordida?
Se a criança usar chupeta por mais tempo do que o sugerido, ela pode desenvolver alterações dentárias como a sobremordida.

Mau posicionamento dos dentes

A falta de dentes, a presença de muitos dentes, dentes retidos, muito espaço entre os dentes ou apinhamento dentário podem fazer com que os dentes se movam. Isso pode afetar o posicionamento dos incisivos, o que pode causar uma sobremordida.

Tumores e cistos

A presença de um cisto ou tumor no osso pode alterar a posição dos dentes, alterando seu alinhamento. A existência de um nódulo ou o crescimento de tecido duro/mole na parte superior da boca pode fazer com que os incisivos se movam para a frente, causando uma sobremordida.

Possíveis complicações de uma sobremordida

Uma sobremordida não apenas implica um problema estético, mas também altera outras funções da boca, causando diversos problemas:

  • Alterações na fala: a sobremordida pode dificultar a pronúncia de fonemas envolvendo os incisivos superiores e os lábios.
  • Problemas respiratórios estão associados à origem do mau alinhamento dentário.
  • Dificuldade para morder, mastigar e se alimentar adequadamente.
  • Danos em outros dentes: desgaste do esmalte, e aumento do risco de cáries, gengivite e fraturas dentárias.

Tratamentos disponíveis para as sobremordidas

O objetivo dos tratamentos é corrigir a relação incorreta entre os dentes superiores e inferiores para chegar a uma mordida mais estética e funcional, melhorando a qualidade de vida do paciente.

Em nenhum caso os dentes devem ser movidos em casa. A aplicação de forças nos dentes para corrigir sua posição deve ser realizada de maneira gradual e controlada. Tentar fazer isso em casa significa um grande risco, podendo causar danos muito maiores do que os já existentes.

A correção da sobremordida dependerá de quando ela for realizada, se o paciente é uma criança, um adolescente ou um adulto, da gravidade do problema e das suas causas. Um dentista avaliará esses aspectos para propor a melhor solução para cada caso particular. Os tratamentos podem ser cirúrgicos ou não cirúrgicos.

Cirúrgico

O tratamento cirúrgico é o tratamento de escolha quando a sobremordida é grave e não pode ser resolvida com a ortodontia. Somente adultos podem receber esse tratamento, pois seus ossos já são estáveis.

Nestes casos, a origem da sobremordida é um problema ósseo e a cirurgia é a única possibilidade de estabelecer uma relação correta entre os maxilares superior e inferior. Nesse tratamento, o maxilar superior pode ser movido para trás ou o inferior para a frente, dependendo do caso.

Neste tratamento é necessário colocar aparelhos fixos antes e depois da cirurgia. Nos casos em que a sobremordida se deve à falta de espaço na boca, o especialista irá extrair alguns dentes para realocar os outros.

Não cirúrgico

O tratamento ortodôntico não cirúrgico é a primeira opção para resolver o problema. A escolha do método dependerá da idade, origem e gravidade do caso.

Algumas alternativas são as seguintes:

  • Ortodontia interceptiva: são os aparelhos que são colocados em crianças entre 6 e 11 anos na época da troca dentária. Eles são usados ​​para orientar e corrigir o crescimento dos ossos da mandíbula à medida que eles continuam a se desenvolver. Esse tipo de tratamento precoce permite obter uma relação correta entre ambos os ossos e evitar procedimentos mais complexos, traumáticos, demorados e dispendiosos no futuro. Para tratar uma sobremordida, podem ser utilizados expansores palatinos, que são dispositivos que se aderem aos molares e possuem um parafuso que separa gradativamente os dois dentes.
  • Aparelhos fixos: são úteis para corrigir a sobremordida em adolescentes e adultos. Eles não corrigem os ossos, mas movem os dentes proporcionando uma harmonia aceitável entre os dentes superiores e inferiores.
  • Invisalign: é uma alternativa de tratamento ortodôntico com aparelho invisível e removível. Adolescentes e adultos podem usá-lo. O tratamento consiste na utilização de uma série de alinhadores transparentes feitos para cada paciente que movem os dentes. Move os dentes alinhando-os de forma a estabelecer uma relação adequada entre os dentes superiores e inferiores, alcançando um resultado semelhante ao obtido com os aparelhos fixos, mas de uma forma mais estética.
É possível evitar o desenvolvimento de uma sobremordida?
As opções de tratamento para as sobremordidas variam entre opções cirúrgicas e não cirúrgicas. Os aparelhos fixos são indicados apenas para adolescentes e adultos.

É possível evitar as causas de uma sobremordida?

Existem alguns fatores que predispõem ao desenvolvimento de uma sobremordida e que não podem ser evitados. Nesses casos, se já houver anormalidades na forma de mordida de outros membros da família, consultar um dentista precocemente é a melhor forma de evitar problemas futuros.

Também é necessário controlar nas crianças os comportamentos e hábitos que favorecem o surgimento ou agravamento deste problema. Evitar que as crianças usem chupetas ou mamadeiras, chupem o dedo e empurrem os dentes com língua de forma prolongada pode ajudar a prevenir a condição.

Visitas precoces e regulares ao dentista são a melhor maneira de detectar a presença de causas de uma sobremordida. Se você tem um filho, levá-lo ao dentista antes que ele complete um ano e ao ortodontista a partir dos 6 anos permite tratar qualquer alteração em seu estágio inicial, o que evita tratamentos mais caros e complicados no futuro.

Pode interessar a você...
O que é a mordida aberta e como corrigi-la?
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
O que é a mordida aberta e como corrigi-la?

A mordida aberta é uma má oclusão dentária muito comum. Altera a estética, a saúde bucal e a qualidade de vida de quem sofre com ela.



  • Ruiz Jimenez, Yanina Del Rosario. “Hábitos de Succión y su Relación con las Maloclusiones.” (2019).
  • Gonzales Monserrate, Eyanith Elizabeth. Causas producida por la succión del chupón en niños de 3 a 5 años. BS thesis. Universidad de Guayaquil. Facultad Piloto de Odontología, 2017.
  • Arango Borrero, Andrea, et al. “Hábitos orales y odontología: una visión interdisciplinar.” Editorial Universidad Santiago de Cali, 2020.
  • Chung Angulo, Susy Andrea. “Asociación entre hábitos orales deletéreos y anomalías dentomaxilares en niños de 3-5 años de la IEI Balsapuerto de la etnia Shawi, año 2019.” (2020).
  • Arango, Valeria Clara Garduño. “Diagnóstico y tratamiento de las maloclusiones verticales en el paciente en crecimiento y adulto: a propósito de dos casos.” (2020).
  • Casas, Mariana Bolio, and Isaac Guzmán Valdivia. “Tratamiento ortodóncico-quirúrgico de paciente clase II división 1. Presentación de un caso clínico.” Revista Mexicana de Ortodoncia 5.4 (2017): 245-253.
  • Piñeda Zayas, Alejandro. “Ortodoncia interceptiva en paciente infantil con hábito de succión no nutritivo.” (2019).
  • de Aguiar, Gyslainne Aparecida Rodrigues, et al. “SOBREMORDIDA.” REVISTA FAIPE 7.2 (2018): 16-23.
  • Chilón Trejo, Naysha Widne. “FRECUENCIA DE TRAUMATISMOS DENTALES EN RELACIÓN A LA SOBREMORDIDA HORIZONTAL Y ETIOLOGÍA ACCIDENTAL EN CADETES DE LA ESCUELA DE OFICIALES FAP, 2018.” (2019).