Candidíase em homens: sintomas, causas e tratamento

A candidíase é uma infecção que também pode afetar homens. A seguir explicaremos as principais formas de manifestação clínica dessa doença, assim como as causas e alguns aspectos terapêuticos.
Candidíase em homens: sintomas, causas e tratamento

Última atualização: 29 Novembro, 2021

Quando pensamos em infecções por fungos, geralmente o fazemos no contexto da saúde genital feminina. Embora seja verdade que estatisticamente as mulheres são mais propensas a esse problema, também é importante lembrar que a infecção por fungos em homens é um problema real. Hoje te contaremos em que ela consiste, por que é provocada, quais são os sintomas e tratamento.

As infecções por candidíase no homem apresentam três manifestações: na área genital (balanopostite), dentro da boca (aftas) ou na superfície da pele (micose superficial). A seguir explicaremos tudo o que você precisa saber sobre esses casos de infecção por fungos em homens.

Sintomas de candidíase em homens

As infecções por candidíase em homens não costumam provocar sintomas imediatos e, quando o fazem, geralmente eles são de intensidade leve. Como já mencionamos antes, essa infecção pode se desenvolver em diferentes partes do corpo. Em seguida revisaremos os sintomas de acordo com o local da infecção.

Sintomas de balanopostite

A candidíase em homens pode ser denominada como balanopostite.
A inflamação típica da balanopostite costuma provocar dor e bastante desconforto nos pacientes.

Também conhecida como balanite, segundo os pesquisadores até 60% dos casos são decorrentes da infecção por Candida. Ela é caracterizada pelos seguintes sintomas:

  • Inflamação e vermelhidão na glande ou prepúcio.
  • Secreções com mais odor em uma ou ambas áreas.
  • Coceira e irritação.
  • Desenvolvimento de pequenas protuberâncias similares a erupções cutâneas (que podem secretar pus).
  • Desconforto durante o sexo.
  • Manchas pálidas na glande ou prepúcio.
  • Sensação de ardor ao urinar.

A candidíase genital em homens geralmente ocorre naqueles que não foram circuncidados. No entanto, o uso de certos produtos, uma higiene local precária ou um quadro de diabetes mal controlado também podem causar o desenvolvimento deste problema em pessoas circuncidadas.

Sintomas de candidíase oral em homens

Embora a manifestação genital agrupe a maioria das infecções, a candidíase também pode se desenvolver na forma de aftas na boca.

Os investigadores geralmente classificam os casos como agudos (pseudomembranosos e eritematosos), crônicos (pseudomembranosos, eritematosos, em forma de placa e nodulares) e lesões associadas (estomatite protética, queilite angular e glossite romboide mediana). Os sintomas são os seguintes:

  • Lesões brancas e cremosas na cavidade oral (língua, bochechas, gengivas, amígdalas e céu da boca).
  • Vermelhidão, inflamação e ardência nas áreas afetadas.
  • Sangramento leve ao esfregar as lesões para removê-las (com um raspador de língua, por exemplo).
  • Perda de paladar.
  • Rachaduras e vermelhidão nos cantos da boca.

Os casos leves, que são a maioria, se mantém na cavidade oral superior. Já em casos graves as lesões podem se estender até o esôfago. Isso acontece, a princípio, em pacientes com o sistema imunológico comprometido.

Sintomas da infecção cutânea por Candida

A terceira manifestação mais comum de infecção de candidíase em homens é a infecção cutânea. Ela pode afetar qualquer superfície da pele, embora seja mais comum em dobras e áreas úmidas ou quentes.

A infecção também pode se concentrar nas unhas, ao redor delas ou nos cantos da boca (sem que ocorra evolução para candidíase oral). Além disso, ela pode ser responsável por assaduras de fraldas e pés de atleta. Os sintomas são os seguintes:

  • Manchas vermelhas ou roxas na área afetada.
  • Erupções cutâneas.
  • Rachaduras nas bordas ou no centro das erupções.
  • Pústulas cremosas.
  • Descamação da área afetada.
  • Aparecimento de áreas esbranquiçadas.
  • Dor, irritação e inflamação.

Lesões desse tipo são muito comuns em pacientes obesos, com sistema imunológico comprometido ou diabéticos. Embora esses sejam os grupos principais, qualquer homem pode desenvolver uma infecção por candidíase.

Causas da candidíase em homens

A candidíase em homens pode ocorrer em pacientes com câncer.
Homens com algum grau de imunossupressão, como os com quadros de câncer ou HIV, têm uma maior probabilidade de desenvolver candidíase.

Candida albicans é o nome científico da espécie que costuma ser responsável por essas infecções. Ela pode permanecer no organismo sem causar danos, pois em condições normais o sistema imunológico mantém a população deste fungo em equilíbrio para evitar uma infecção.

Ou seja, qualquer pessoa saudável tem uma certa quantidade deste fungo em seus órgãos genitais, na boca ou na superfície da pele. A maioria dos processos de infecção ocorre em locais específicos, como vimos anteriormente, embora elas também possam ser gerais.

De fato, como nos lembra os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) , também existe a candidíase invasiva. Esta é uma infecção interna que afeta órgãos como cérebro, coração, ossos, olhos e outras partes do corpo.

Muitas situações podem fazer com que a população de Candida aumente, saia do controle e manifeste alguns dos sintomas mencionados. A seguir apresentamos alguns deles:

  • Ter um má higiene.
  • Não ter sido circuncidado.
  • Uso prolongado de antibióticos (que não atacam fungos, mas sim as bactérias que os mantêm sob controle).
  • Ter diabetes.
  • Estar acima do peso.
  • Sofrer de doenças ou condições de saúde que comprometam o sistema imunológico (HIV por exemplo).
  • Usar roupas muito justas que promovam o acúmulo de suor ou calor.
  • Usar alguns produtos de higiene (como sabonetes, desodorantes e outros) que irritam a pele.
  • Viver em ambientes muito úmidos ou frios.

Tratamento da candidíase em homens

A maioria dos episódios de candidíase em homens não precisa de tratamento. Uma alta porcentagem deles é leve e desaparece após alguns dias ou semanas. Como a Urology Care Foundation aponta, é importante tomar os seguintes cuidados:

  • Lavar a área afetada e trocar de roupa pelo menos uma vez por dia (especialmente depois de suar ou em climas quentes).
  • Usar cremes antifúngicos diretamente na área afetada.
  • Optar por medicamentos vendidos sem receita.

Em casos crônicos, é necessário consultar um especialista para evitar complicações. Também é aconselhável fazer isso quando a infecção for persistente (apesar de leve) ou se ela ocorrer com frequência.

A candidíase em homens é uma infecção muito comum e que pode ser facilmente tratada. É muito importante não descuidar da própria saúde e consultar um especialista se houver suspeita de um problema subjacente. Modificar alguns hábitos também é aconselhável para reduzir a frequência de casos.

Pode interessar a você...
Candidíase genital: pode afetar minha vida sexual?
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
Candidíase genital: pode afetar minha vida sexual?

A candidíase genital é um tipo de infecção muito comum. De fato, estatisticamente, a maioria das mulheres vai contraí-la em algum momento de suas v...



  • Holmstrup, P., & Axéll, T. Classification and clinical manifestations of oral yeast infections. Acta Odontologica Scandinavica. 1990: 48(1), 57-59.
  • Jegadish, N., Fernandes, S. D., Narasimhan, M., & Ramachandran, R. A descriptive study of the clinical and etiological profile of balanoposthitis. Journal of Family Medicine and Primary Care. 2021; 10(6): 2265.