Cálculos biliares: alimentos recomendados

· 9 de abril de 2019
Se você sofre com pedras na vesícula é importante que consulte um especialista para que ele indique um tratamento adequado ao seu caso. Entretanto, alguns alimentos podem ajudar a aliviar os sintomas.

As pedras na vesícula, ou cálculos biliares, são um problema difícil de detectar pelos seus sintomas. Talvez você não se dê conta de que padece essa alteração no seu organismo, mas é importante que saiba do que se trata e que aprenda a conviver com esse problema.

A vesícula biliar é um órgão que forma parte do aparelho digestivo e está localizada do lado direito do nosso corpo, perto da cavidade abdominal.

A vesícula é pequena, mas sua função é primordial já que ela se encarrega de armazenar a bílis, um líquido que ajuda a realizar corretamente a digestão.

Neste artigo, descobriremos os motivos pelos quais aparecem os cálculos na vesícula e que tipo de dieta devemos seguir para preveni-los e eliminá-los.

Cálculos na vesícula

Cálculos na vesícula

Se trata de cristais ou depósitos que se formam e se armazenam na vesícula biliar. Isso produz moléstias quando o tamanho das pedras aumenta.

Suas dimensões variam em grandes proporções. As menores chegam a ter o tamanho de um grãozinho de areia, entretanto a maior, pode ter o tamanho de uma bola de golfe.

Sintomas

Os sinais deste problema são tão comuns que podem complicar a sua detecção. Preste atenção, porque podem ser confundidos com uma simples indigestão. Os sintomas são:

  • Dor ao inalar profundamente.
  • Cólica abdominal.
  • Dor do lado direito do tórax que pode se expandir ao ombro direito ou até as costas.
  • Náusea e vômitos.
  • Febre: aparece quando já há uma infecção.
  • Flatulências.
  • Fezes claras.
  • Icterícia. A pele fica com uma cor amarelada pela retenção da bílis, que aliás, também é dessa cor.

Leia também: 7 superalimentos que ajudam a depurar o fígado de forma natural

Causas

Existem diferentes motivos que podem ocasionar os cálculos biliares. Podemos mencionar os seguintes:

  • Quando substâncias como o colesterol, o bilirrubinato de cálcio ou o carbonato de cálcio se cristalizam ou endurecem.
  • A obesidade, devido a que nesta condição se segrega maior quantidade de colesterol na bílis.
  • Um estilo de vida sedentário, com uma dieta alta em calorias e carboidratos, porque isso gera, precisamente, a obesidade.
  • Dietas rápidas de emagrecimento. Essas que ajudam a perder 10 Kg por semana. Entretanto, a mudança repentina ocasiona o desenvolvimento dos cálculos biliares ou provoca que os já formados, aumentem de tamanho e portanto, se convertam em sintomáticos.

Alguns dados

Dores por cálculos na vesícula

De acordo com o estudo Cálculos Biliares y sus Complicaciones a prevalência dos cálculos biliares nos países ocidentais é de 10% a 20% da população.

Além disso, apesar de que na maioria dos casos não há sintomas destacáveis, em outros sim, eles aparecem e apresentam complicações.

De acordo com as mesmas investigações, os cálculos biliares são padecidos mais por mulheres e pessoas de idade avançada.

Dieta para pacientes com cálculos biliares

Manter uma dieta equilibrada é primordial para superar uma crise de vesícula. É conveniente modificar os hábitos alimentares. Durante esses dias de sofrimento é recomendável comer:

  • Todos os vegetais que você queira. Entretanto, é importante que sejam cozidos, porque assim será mais fácil digeri-los.
  • Todas as frutas com exceção do coco e do abacate.
  • Todos os grãos integrais porque são ricos em fibras. Considere as massas, arroz ou pão integral.
  • Carnes com pouca gordura. Prepare-as na grelha. Se for frango, que seja sem pele.
  • Leite e seus derivados também são aconselháveis sempre e quando sejam desnatados.
  • Água.
  • Suco de frutas.

Isso também pode interessar você: As melhores frutas para combater o fígado gorduroso

Qualquer dos alimentos mencionados devem ser preparados na grelha ou ao vapor, já que o principal objetivo é eliminar as gorduras. Justamente os alimentos que aportam alto conteúdo em gorduras são os que devem ser excluídos da dieta, como por exemplo:

  • Carnes gordurosas: salsichas, costeletas, carne de ganso ou de pato.
  • Peixes gordurosos: a sardinha, salmão ou atum.
  • As oleaginosas: amêndoas, nozes, amendoim, castanhas.
  • Leite integral e outros derivados como o iogurte, requeijão e queijos com alto teor de gordura.
  • Vísceras: rins, coração, fígado, tripas.
  • Gordura animal.
  • Bebidas alcoólicas.
  • Sobremesas: bolachas, chocolates, massas folhadas.
  • Molhos preparados.
O álcool e os cálculos biliares

Como prevenir os cálculos biliares com a dieta?

A dieta balanceada é o princípio para prevenir qualquer doença. Portanto, este caso não é diferente. Aqui damos algumas dicas:

  • Consuma gorduras monoinsaturadas em porções moderadas. Por exemplo, o azeite de oliva extravirgem.
  • A lecitina também ajuda a manter os níveis de colesterol baixos. Ela é encontrada no chocolate 100% cacau ou tipo negro, nos ovos, soja e no leite.
  • À tarde você pode tomar um chá de cúrcuma. Além de um antioxidante, a curcumina beneficia a digestão, o metabolismo hepático, reduz as inflamações e evita a formação dos cálculos biliares.
  • Faça exercícios. Assim, você evita o sedentarismo e os problemas que ele acarreta.

Se tiver qualquer dúvida consulte um especialista, porque a consulta ao médico é indispensável ante qualquer sintoma dos mencionados anteriormente.

Este artigo foi útil pra você? Então, continue com a gente porque temos mais dicas para a sua saúde e bem-estar.