O que é o bruxismo e como ele é detectado?

O bruxismo pode ser diurno ou noturno. Em ambos os casos, os sintomas são semelhantes. No entanto, eles podem ter diferentes causas. Descubra em que consiste esse distúrbio e como tratá-lo.
O que é o bruxismo e como ele é detectado?

Última atualização: 10 Abril, 2021

Muitas pessoas acordam todos os dias com dores nos músculos faciais ou na cabeça. Sem perceber, elas podem estar cerrando os maxilares e rangendo os dentes, principalmente enquanto estão dormindo. Você sabe o que é o bruxismo? Neste artigo, queremos contar a você em que consiste esse problema.

O que é o bruxismo?

De acordo com uma publicação no Journal of International Oral Health, o bruxismo se refere a um problema da articulação temporomandibular (ATM), que se localiza entre o osso temporal e a mandíbula, facilitando o movimento mandibular.

Este movimento inclui a abertura e o fechamento da mandíbula e seus movimentos laterais. Essa articulação está relacionada à oclusão dentária e ao sistema neuromuscular, possibilitando as funções de mastigação, deglutição e fonação.

O distúrbio dessa articulação é caracterizado pela alteração dos músculos da mandíbula e estruturas adjacentes, o que causa danos à articulação e à musculatura que conecta a mandíbula ao osso temporal.

Da mesma forma, a união do disco cartilaginoso com a parte do osso maxilar que com ele se articula (côndilo) fica comprometida em diferentes graus de gravidade, o que marcará a evolução das diferentes fases da patologia.

Entre as causas mais frequentes desta doença, podemos encontrar:

  • Dor muscular.
  • Assimetria esquelética.
  • Artrite.
  • Transtornos degenerativos.
  • Doenças inflamatórias das articulações temporomandibulares.
  • Estresse.
  • Maloclusão.

Sintomas

Os sintomas do bruxismo podem variar de um paciente para outro. Porém, existem alguns que são característicos desta patologia e que facilitam o seu diagnóstico. De acordo com informações da Mayo Clinic, as manifestações clínicas incluem:

  • Dores de cabeça e pescoço constantes.
  • Desconforto nos músculos faciais ou desgaste dos dentes.
  • Ranger ou cerrar os dentes.
  • Ter dentes achatados, fraturados, rachados ou soltos.
  • Sensibilidade dentária.
  • Dor semelhante à de ouvido, sem realmente ser um problema de ouvido.
  • Morder o interior da bochecha.
  • Distúrbios do sono.

Como é detectado?

Vários exames são realizados para fazer um diagnóstico preciso de bruxismo e ATM, como modelos articulados de cavidade oral, radiografias e ressonâncias magnéticas. Em geral, eles permitem avaliar o côndilo mandibular.

Uma vez detectado o problema, é imprescindível iniciar o tratamento, pois, caso contrário, pode diminuir a qualidade de vida do paciente e aumentar o risco de problemas de maior cuidado. Esta doença pode se complicar com o tempo se não for tratada corretamente, por isso é fundamental ir ao dentista quando perceber os primeiros sinais.

Tipos de bruxismo

Essa patologia pode ser diurna ou noturna. Ambos os tipos de bruxismo podem ter sintomas semelhantes.

  • O bruxismo diurno está relacionado a estímulos externos psicossociais ou ambientais.
  • O bruxismo noturno é um distúrbio muscular que causa movimentos da mandíbula e ranger de dentes durante as horas de sono por meio de um ritmo involuntário.

Como tratar o bruxismo?

Informações publicadas no National Center for Biotechnology Information sugerem que o gerenciamento do bruxismo varia de acordo com os gatilhos. Portanto, um diagnóstico é necessário primeiro. Assim que o médico detectar o problema, ele pode resolvê-lo com os seguintes tratamentos:

Anti-inflamatórios

Uma das opções mais conservadoras é o consumo de medicamentos. Entre os mais utilizados no tratamento do bruxismo, encontramos analgésicos e anti-inflamatórios, que ajudam a reduzir a inflamação e o desconforto dessa patologia.

Anti-inflamatórios
Os anti-inflamatórios costumam ser usados ​​como parte do tratamento contra o bruxismo. No entanto, outras opções terapêuticas são necessárias para corrigi-lo.

Placa anti-bruxismo

Este dispositivo visa reposicionar os côndilos em sua posição de relação central e relaxar progressivamente os músculos. Da mesma forma, reduz a tendência ao bruxismo, além de proteger os dentes do desgaste, melhorando a qualidade do sono.

A placa é feita sob medida para cada paciente e é usada para dormir. É o único tratamento que pode corrigir definitivamente os sintomas do bruxismo.

Consultar um fisioterapeuta

Com o auxílio do fisioterapeuta, é possível realizar uma série de procedimentos com o objetivo de recuperar a função das estruturas móveis, por meio da utilização de movimentos terapêuticos. Com isso, pretende-se relaxar os músculos da mastigação e eliminar possíveis contraturas.

Conclusão

O bruxismo pode causar problemas dentários, além de dores de cabeça, tensão, desconforto muscular, entre outros sintomas. Quando houver suspeita dessa condição, o melhor é procurar atendimento médico e odontológico, pois o diagnóstico é fundamental para iniciar um tratamento eficaz.

Pode interessar a você...
Sangramento nas gengivas: o que é e por que ocorre?
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Sangramento nas gengivas: o que é e por que ocorre?

Quase todo mundo já teve sangramento nas gengivas enquanto escovava os dentes em algum momento da vida. Saiba por que isso acontece neste artigo.



  • Reddy SV, Kumar MP, Sravanthi D, Mohsin AH, Anuhya V. Bruxism: a literature review. J Int Oral Health. 2014;6(6):105–109.
  • Lal SJ, Weber KK. Bruxism Management. [Updated 2019 Mar 13]. In: StatPearls [Internet]. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing; 2019 Jan-. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK482466/
  • Murali RV, Rangarajan P, Mounissamy A. Bruxism: Conceptual discussion and review. J Pharm Bioallied Sci. 2015;7(Suppl 1):S265–S270. doi:10.4103/0975-7406.155948
  • Guaita M, Högl B. Current Treatments of Bruxism. Curr Treat Options Neurol. 2016;18(2):10. doi:10.1007/s11940-016-0396-3
  • Wieckiewicz M, Paradowska-Stolarz A, Wieckiewicz W. Psychosocial aspects of bruxism: the most paramount factor influencing teeth grinding. Biomed Res Int. 2014;2014:469187. doi:10.1155/2014/469187