Ascaridíase: sintomas e tratamento

08 Setembro, 2020
Para evitar a ascaridíase, é recomendável lavar, descascar e cozinhar frutas e vegetais crus antes de comer. Além disso, é necessário lavar as mãos regularmente e da forma correta.

A ascaridíase é uma infecção causada pela lombriga Ascaris lumbricoides. É a infecção humana mais comum causada por vermes no mundo.

A ascaridíase é muito mais comum nos países em desenvolvimento onde as condições sanitárias são ruins. Além disso, é prevalente em áreas onde as fezes humanas são usadas como composto. Quando os ovos são ingeridos e atingem o intestino, eles eclodem e se tornam larvas.

Como a ascaridíase é transmitida?

Como a ascaridíase é transmitida?

A infecção começa quando os ovos de ascaris são ingeridos, geralmente em alimentos contaminados. Os alimentos são contaminados pelo contato com o solo que, por sua vez, foi contaminado com fezes humanas contendo os ovos.

Os ovos de ascaris são resistentes e podem sobreviver na terra durante anos. Uma vez ingeridos, os ovos de ascaris eclodem e liberam as larvas no intestino. Cada larva migra através da parede do intestino delgado e é transportada pelos vasos linfáticos e pela corrente sanguínea para os pulmões.

A larva amadurece no intestino delgado, onde permanece como um verme adulto; esse processo leva de 2 a 3 meses. Os vermes adultos atingem entre 15 e 50 cm de comprimento e entre 0,25 e 0,5 cm de diâmetro; eles vivem por 1 a 2 anos.

Os ovos postos por vermes adultos são excretados nas fezes, desenvolvem-se no solo e reiniciam o ciclo infeccioso se forem ingeridos novamente.

Sintomas

A maioria das pessoas com ascaridíase não apresenta sintomas. No entanto, a ascaridíase causa sintomas diferentes, dependendo da parte do corpo afetada.

Ascaridíase nos pulmões

Depois que você ingere os ovos, eles eclodem no intestino delgado e, em seguida, as larvas viajam pela corrente sanguínea ou sistema linfático para os pulmões.

Podem ocorrer sintomas semelhantes aos da asma ou pneumonia, incluindo tosse persistente, falta de ar e chiado no peito. Após 6 ou 10 dias, as larvas vão para a garganta.

Ascaridíase intestinal

Dentro do intestino delgado, as larvas amadurecem em vermes adultos, que podem viver no intestino até morrerem. Na ascaridíase leve ou moderada, a infestação intestinal pode causar os seguintes sintomas:

Se a ascaridíase for mais grave, podem aparecer sintomas como dor abdominal intensa, fadiga, vômito, perda de peso e presença de vermes nas fezes e vômitos.

Qual é o tratamento?

Tratamentos para problemas intestinais

Para o tratamento, são administrados medicamentos antiparasitários com albendazol, mebendazol ou ivermectina por via oral. Às vezes é necessário analisar as fezes aproximadamente 3 semanas após a administração do tratamento para verificar se ainda há ovos.

Em alguns casos é necessário remover cirurgicamente os vermes, particularmente nos casos de obstrução intestinal, obstrução do trato hepático ou infecção abdominal. Para evitar possíveis reinfestações, é recomendável tomar as seguintes precauções:

  • Lave, descasque e cozinhe todos os legumes e frutas cruas antes de comer, principalmente aqueles que foram cultivados em áreas onde as fezes humanas são usadas como composto.
  • Faça uma lavagem correta das mãos, principalmente após evacuar, urinar e antes das refeições.
  • Leve regularmente os animais de estimação que convivem com a família ao veterinário para verificar se há vermes.
  • Mantenha as unhas curtas e limpas.
  • Lave as roupas contaminadas, como pijamas e roupas de cama, em alta temperatura.

Complicações da ascaridíase

Casos leves de ascaridíase geralmente não causam complicações. No entanto, se a infestação for significativa, as complicações podem ser perigosas. Elas incluem o seguinte:

  • Atraso no crescimento: a perda de apetite e a má absorção dos alimentos digeridos faz com que a pessoa não receba uma nutrição suficiente, o que pode retardar o crescimento.
  • Bloqueio intestinal e perfuração: se a infestação for grave, a massa de vermes pode bloquear uma parte do intestino. Além disso, pode causar cólicas abdominais e vômitos. O bloqueio pode até perfurar a parede intestinal ou o apêndice. Por esse motivo, pode haver sangramento interno ou apendicite.
  • Querol Gutiérrez, J. J., Querol Gutiérrez, J. C., & Martínez Bagur, I. (2005). Ascaridiasis. FMC Formacion Medica Continuada En Atencion Primaria. https://doi.org/10.1016/S1134-2072(05)71272-X
  • van Severen, M., Lengele, B., Dureuil, J., Shapira, M., & Dive, C. (1987). Hepatic ascaridiasis. Endoscopy. https://doi.org/10.1055/s-2007-1018261
  • González-Miguel, J., Marcos-Atxutegi, C., de Castello, R. B., Carpani, S., Morchón, R., & Simón, F. (2013). Proteomic analysis of Ascaridia galli. Identification of immunoreactive proteins in naturally and experimentally infected hens. Veterinary Parasitology. https://doi.org/10.1016/j.vetpar.2013.03.013