As 6 melhores ervas para baixar a pressão arterial

9 de dezembro de 2018
Caso esteja realizando um tratamento médico para regular a pressão arterial, consulte um especialista antes de consumir esses remédios, pois podem ter efeitos adversos.

A pressão arterial alta, conhecida como hipertensão, é um dos transtornos cardiovasculares que colocam em risco a vida de milhões de pessoas em todo o mundo.

Pode ser primária ou secundária, dependendo da idade ou outras patologias, respectivamente.

Como consequência, o músculo cardíaco enfraquece e, como resultado, compromete a saúde de órgãos como rins, o pâncreas e o cérebro.

Além disso, quando não controlada, aumenta a possibilidade de sofrer ataques cardíacos, derrames cerebrais e outros transtornos graves que afetam a qualidade de vida.

Por isso é fundamental melhorar os hábitos de vida e recorrer a remédios cujas propriedades facilitem seu controle.

Neste artigo queremos compartilhar em detalhes 6 ervas curativas para que você não hesite em tentar um tratamento natural.

As melhores ervas para baixar a pressão arterial

1. Orégano

O orégano pode ajudar a baixar a pressão arterial

O orégano possui um ingrediente ativo conhecido como carvacrol que, depois de ser assimilado pelo organismo, contribui para baixa a pressão arterial alta.

Esta substância exerce um efeito anti-inflamatório e vasodilatador que, em conjunto, regula o ritmo cardíaco e a passagem do sangue através das artérias.

Como utilizar?

  • Por seu sabor delicioso, você pode utilizá-lo para temperar carnes, ensopados, sopas e outras receitas.
  • Você pode preparar como infusão ou, se gostar, adicionar em diferentes bebidas.

Leia também: O orégano e seus variados usos medicinais

2. Valeriana

A valeriana pode ajudar a baixar a pressão arterial

A valeriana é uma erva com propriedades sedativas, anti-inflamatórias e anticoagulantes que podem ajudar a melhorar a pressão arterial.

Seus ativos naturais controlam a tensão causada pelo estresse e, depois de estimular a circulação, ajuda a restabelecer o ritmo cardíaco.

Por outro lado, é um tranquilizante natural que pode reduzir a dor muscular, a depressão e a insônia.

Como utilizar?

  • Consuma até 10 gotas de extrato de valeriana por dia.
  • Prepare a infusão desta planta e tome uma hora antes de ir dormir.

3. Lavanda

A lavanda pode ajudar a baixar a pressão arterial

Uma massagem corporal com óleo essencial de lavanda pode ajudar a estimular a circulação do sangue para reduzir, em pouco tempo, a pressão arterial elevada.

Além de ser um relaxante poderoso, esta erva é um vasodilatador natural que relaxa e expande os vasos sanguíneos.

Sua aplicação externa, além de seu consumo, é um dos melhores complementos para manter a pressão em níveis estáveis.

Como utilizar?

  • Prepare uma xícara de infusão de lavanda e consuma até 2 vezes por dia.
  • Adquira óleo de lavanda e massageie todo o corpo, 2 ou 3 vezes por semana.

4. Cavalinha

Um grande número de casos de pacientes com hipertensão estão relacionados, de forma direta, com a retenção de líquidos que sofrem constantemente.

Este transtorno, conhecido como edema, afeta a passagem do sangue pelas artérias e, como resultado, sobrecarrega o coração.

A cavalinha é uma erva diurética que, depois de ingerida, estimula a eliminação de líquidos e resíduos para facilitar o alívio deste transtorno.

Como utilizar?

  • Prepare uma infusão de cavalinha seca e consuma de 2 a 3 vezes por dia.
  • Repita o processo no mínimo 3 vezes por semana.

Pode te interessar: Saiba mais sobre as grandes propriedades da cavalinha

5. Dente-de-leão

As propriedades anti-inflamatórias do dente-de-leão ajudam a baixar a pressão arterial

Assim como a planta anterior, o dente-de-leão é um potente diurético que pode melhorar o funcionamento renal para conseguir uma adequada eliminação de sais e líquidos.

Suas propriedades anti-inflamatórias ajudam a restabelecer a saúde arterial e, além disso, ajudam a proteger o músculo cardíaco.

Como utilizar?

  • Tome 2 xícaras de infusão de dente-de-leão todos os dias.
  • Use a infusão desta planta para preparar sucos ou vitaminas.

6. Passiflora

A passiflora é um ingrediente natural que vem sendo utilizada há décadas como complemento para o tratamento da depressão, da ansiedade e do estresse.

Suas propriedades sedativas ajudam a relaxar o corpo e a mente. Além disso, ajudam a reduzir de forma significativa a produção de cortisol.

Também apresenta propriedades anti-inflamatórias e vasodilatadoras que, nos pacientes com pressão arterial alta, podem ser benéficas.

Como utilizar?

  • Prepare uma xícara de infusão de passiflora e consuma nos momentos de estresse e ansiedade.
  • Tenha em mente que, por conter componentes soníferos, o ideal é tomar durante a noite.

Você está preocupado com a pressão arterial alta? Experimente qualquer uma das ervas mencionadas e comprove que esta condição pode ser tratada com ingredientes naturais.

Lembre-se de que seus resultados dependem dos demais hábitos de vida, principalmente tudo relacionado à alimentação e ao exercício regular.

  • Tabassum, N., & Ahmad, F. (2011). Role of natural herbs in the treatment of hypertension. Pharmacognosy Reviews. https://doi.org/10.4103/0973-7847.79097
  • Aydin, Y., Kutlay, Ö. ̈, Ari, S., Duman, S., Uzuner, K., & Aydin, S. (2007). Hypotensive effects of carvacrol on the blood pressure of normotensive rats. Planta Medica. https://doi.org/10.1055/s-2007-990236
  • Santos, M. R. V, Moreira, F. V., Fraga, B. P., de Sousa, D. P., Bonjardim, L. R., & Quintans, L. J. (2011). Cardiovascular effects of monoterpenes: A review. Brazilian Journal of Pharmacognosy. https://doi.org/10.1590/S0102-695X2011005000119
  • Tesch, B. J. (2002). Herbs commonly used by women: An evidence-based review. Disease-a-Month. https://doi.org/10.1016/S0011-5029(02)90011-8
  • Nagai, K., Niijima, A., Horii, Y., Shen, J., & Tanida, M. (2014). Olfactory stimulatory with grapefruit and lavender oils change autonomic nerve activity and physiological function. Autonomic Neuroscience: Basic and Clinical. https://doi.org/10.1016/j.autneu.2014.06.005
  • Wright, C. I., Van-Buren, L., Kroner, C. I., & Koning, M. M. G. (2007). Herbal medicines as diuretics: A review of the scientific evidence. Journal of Ethnopharmacology. https://doi.org/10.1016/j.jep.2007.07.023