As 4 melhores cores para o quarto do seu filho

· 20 de abril de 2019
As cores nos rodeiam e nos afetam. Se quisermos reproduzir as emoções que elas nos despertam, devemos aprender sobre sua fluência e encher nossa casa de seu indubitável poder.

Estamos cercados por cores. Isso é mais do que óbvio. Mas talvez não seja tão evidente que os tons influenciam nosso humor. No entanto, é assim. Portanto, você deve considerar que cores escolher na hora de decorar o quarto do seu filho, se quiser que ele cresça em um ambiente harmonioso.

Você deve ter notado que um dia chuvoso, inundado de cinza, afeta seu humor. Do mesmo modo, as paredes de um hospital são geralmente de um branco ou verde relaxante e o interior de uma creche é de um alegre amarelo. As escolas são pintadas de azul calmante. Atualmente já se sabe como usar cores para atingir um propósito e influenciar os outros.

De acordo com psicólogos, artistas e profissionais de marketing, as cores têm a capacidade de inspirar, excitar, acalmar, curar e até mesmo agitar. Por isso, confira o artigo na íntegra e aprenda a usá-las.

Cores quentes ou frias

Azul e amarelo para alegrar um quarto

Primeiramente, você deve escolher o tipo de temperatura que deseja alcançar no quarto do seu filho. Calor ou frescor?

Claro que nos referimos a sensações térmicas subjetivas e não a temperaturas reais. Estas são percepções de temperatura que são atribuídas a certas cores.

Dentro do círculo cromático, as cores são divididas em dois grupos opostos, conhecidos como cores quentes e cores frias. Estes são agrupados da seguinte forma:

  • Cores quentes: São as cores que derivam dos tons do sol: vermelhos, laranjas e amarelos.
  • Cores frias: São aquelas que vêm da cor do céu e da água: azul, verde e roxo.

O uso de cores quentes pode gerar uma sensação de conforto e fazer espaços abertos e amplos parecerem mais íntimos. Por outro lado, cores frias podem ter um efeito calmante sobre as crianças. Além disso, elas podem ajudar pequenos espaços a parecerem um pouco mais abertos.

Leia mais nesse texto: Acessórios botânicos para complementar seu quarto

As melhores cores para o quarto do seu filho

O quarto de uma criança é o seu espaço sagrado. É onde ela dorme e brinca diariamente. É também onde ela passa a maior parte do seu tempo de crescimento.

Decorá-lo não é apenas uma questão de estética. A cor com a qual você pinta as paredes é uma ferramenta que você pode aproveitar para influenciar em seu humor e favorecer seu comportamento.

O ideal é encontrar uma combinação de cores que permita que o quarto de seu filho o faça sentir-se acordado e animado, mas também relaxe o suficiente para dormir à noite. Para conseguir isso, anote as melhores cores. Não se esqueça de ter me mente a sua personalidade na hora da seleção.

Cores para crianças energéticas

Se seu filho é um furacão de energia, você deve escolher entre o verde e o azul.

1. Verde

O verde é uma das cores para o quarto do seu filho
O verde é associado à calma, por isso você conseguirá dar ao quarto um toque mais relaxado com essa cor.

Esta cor encoraja a brincadeiras, mas tem um efeito calmante. Isso ajuda a reduzir a ansiedade e acalmar uma criança hiperativa. Especialistas também descobriram que o verde pode melhorar a compreensão e a velocidade da leitura. Portanto, escolha entre os tons verdes para preencher o quarto do seu filho com harmonia.

2. Azul

Crianças que experimentam birras ou outros problemas de comportamento podem apreciar os efeitos calmantes de um quarto azul. Essa cor diminui os sentimentos de ansiedade e agressão. Você pode selecionar qualquer tonalidade que seu filho goste, do azul oceano ao tom mais claro do céu, e ainda assim conseguir a recompensa de ter um filho muito mais calmo.

Cores para crianças reflexivas

Laranjas e púrpuras têm toneladas de energia para complementar a criança mais calma e pensativa.

3. Laranja

Esta cor quente, amigável e juvenil é ideal para crianças, pois diz-se que promove a confiança, a sociabilidade e a independência. Tons mais suaves são bons para crianças pequenas e tons brilhantes são melhores para os mais velhos. É uma cor divertida e um tom que, além disso, funciona tão igualmente bem para meninas e meninos.

4. Roxo

A cor roxa tem sido a cor associada à realeza há séculos. Adicionar a cor roxa a um quarto pode proporcionar inspiração para a criatividade e influenciar o crescimento mental e pensamento profundo. Roxo combina a tranquilidade do azul e a energia do vermelho, tornando-o uma cor bastante equilibrada. Muito ligado ao poder de intuição.

Preto e branco podem ser boas cores?

Preto e branco são cores para o quarto
Com preto você pode criar um quarto criativo cheia de quadros.

Muitos pais podem pensar que o branco é uma má ideia para o quarto do filho. Ele fica sujo facilmente e não é muito divertido, certo? Mas um quarto branco pode ser ideal se combinamos com uma paleta colorida que traz vivacidade e originalidade para o quarto.

Outra cor que os pais evitam não apenas para o quarto, mas para a casa em geral, é o preto. Ninguém quer que seu filho viva em um quarto escuro e mal-humorado. No entanto, uma parede preta com tinta própria para riscar pode servir como pano de fundo para obras de arte arrojadas.

Além disso, o giz é fácil de apagar, então seu filho nunca se cansará de se expressar livremente, mesmo com seus amigos. Envolve o uso de preto e branco para complementar as cores de um quarto.

Talvez te interesse ler também: Decoração de interiores: truques surpreendentes

A chave: usar cores que combinem com a personalidade da criança

Embora a seleção de cores que você escolher para o quarto do seu filho também seja dominada por aspectos como sexo e idade, lembre-se de levar em conta as preferências da criança no momento da decoração.

Deixe sua personalidade florescer enquanto você a ajuda a escolher tintas e criar o espaço em que ela vive e dorme. Muitas crianças sabem intuitivamente as cores de que precisam.

Dê-lhes essas oportunidades simples de independência, prepare-as para a tomada de decisões em um estágio posterior da vida. Ao escolher a tinta certa, só falta preparar suas paredes para refletir a felicidade de seu filho.

  • Heller, Eva. Psicología del color. Barcelona: Gustavo Gili, 2004.
  • Moncayo, E. Psicología del color e iluminación aplicada a un espacio interior. Diss. Tesis licenciatura) Universidad de Cuenca, Cuenca, Ecuador
  • Moreno Mora, Víctor Manuél. “Psicología del color y la forma.” Universidad de Londres.