Alimentos para as articulações: confira os melhores

6 de julho de 2019
Manter uma boa dieta para as articulações é essencial para prevenir ou melhorar algumas doenças associadas a elas.

Escolher bem os alimentos para as articulações é fundamental para desfrutar de uma boa saúde física. As articulações são para toda a vida e estão expostas a um trabalho diário duro que, se não forem bem cuidadas, podem ser seriamente danificadas.

As articulações são os pontos do corpo em que dois ossos se juntam, permitindo sua mobilidade. Elas são formadas, portanto, por osso e cartilagem. Essas estruturas podem ser facilmente danificadas.

Tanto o envelhecimento quanto a atividade física aumentam significativamente o risco desse tipo de lesão. No entanto, com uma boa nutrição para as articulações, é possível proteger e cuidar delas.

Uma doença articular com alta incidência na população geral é a artrite reumatoide. Esta patologia é produzida pelo desgaste da cartilagem hialina, uma estrutura muito especializada que cobre a superfície óssea das articulações. Atualmente, existem apenas tratamentos parciais.

Recomendações para escolher os melhores alimentos para as articulações

A British Arthritis Foundation estabeleceu uma lista de alimentos favoráveis ​​e desfavoráveis para as articulações. Neste sentido e de acordo com a literatura científica, estes são alguns dos melhores alimentos para incluir em uma dieta para as articulações:

Cúrcuma

Cúrcuma

A cúrcuma é uma boa aliada no caso de vários reumatismos, como artrite e a artrose, com a vantagem de que, ao contrário de outros anti-inflamatórios, não causa danos à mucosa gástrica.

Além disso, é atribuída a ela uma alta capacidade de reduzir a histamina em processos inflamatórios, além de estimular a atividade de duas enzimas, a glutationa transferase e a glutationa peroxidase. Essas enzimas são responsáveis ​​por regular a reação do organismo a um processo inflamatório, facilitando a eliminação de materiais residuais.

Azeite de oliva

O azeite de oliva e outros alimentos ricos em ômega 3 são capazes de reduzir a inflamação crônica associada a diferentes tipos de doenças e distúrbios nas articulações. Portanto, é importante incluir este nutriente em uma alimentação para as articulações.

Leia também: Mistura de gengibre e azeite de oliva para acalmar a dor

Gengibre

Gengibre

Este remédio natural tem sido usado por muitos anos para o tratamento de náuseas, enxaquecas ou mesmo pressão alta. No entanto, nos últimos anos, algumas revistas mostraram resultados diferentes sobre seus benefícios para a artrose.

No entanto, um estudo publicado no Jounal of Medicine Food apoia o papel benéfico do gengibre ao incluí-lo em uma alimentação para as articulações.

Vitamina D

Embora não haja uma cura definitiva para a artrite reumatoide, a ciência está avançando e, recentemente, um estudo clínico randomizado e comparativo foi conduzido sobre o efeito da vitamina D em diferentes parâmetros na artrose do joelho ou gonartrose.

Os autores investigaram se a administração dessa vitamina poderia melhorar a dor, a função articular e as mudanças nos marcadores bioquímicos em 107 pacientes com artrose no joelho e hipovitaminose D.

Após um ano de seguimento, observou-se que aqueles que foram administrados com vitamina D apresentaram melhora na dor e na função, e o nível dessa vitamina no sangue foi normalizado. Portanto, em uma alimentação correta para as articulações, a vitamina D não pode faltar.

Outros alimentos para incluir em uma alimentação para as articulações

Além dos mencionados, existem muitos outros alimentos que podem reforçar essas estruturas. Alguns deles, embora não todos, são as seguintes:

  • Framboesas e amoras
  • Suplementos de magnésio
  • Brócolis, couve-flor e outros vegetais
  • Laranjas

Proibições nos alimentos para as articulações

Limite o consumo de açúcar

Assim como há vários nutrientes que podem melhorar o estado das articulações, outros podem piorar. Entre esses alimentos estão frutos do mar e carne vermelha. Ambos os grupos de alimentos podem favorecer o aparecimento de gota.

A gota é uma doença que aparece devido ao acúmulo de ácido úrico no sangue. Forma cristais que se acomodam dolorosamente nas articulações. Portanto, não é recomendado consumir mais de 17 gramas de carne magra, frango ou peixe por dia. O resto das proteínas deve ser preenchido com leguminosas.

Talvez também te interesse ler: Cuidado com a carne vermelha!

Outro alimento a evitar é o óleo de girassol e soja. Estes óleos têm um alto teor de ácidos graxos ômega 6, que induzem um aumento na inflamação. Além disso, devemos ter cuidado com os produtos produzidos industrialmente.

Por fim, devemos mencionar que alguns estudos sugerem que o açúcar pode causar um aumento na inflamação. Embora ofereça uma rápida contribuição de energia, não dura muito tempo e pode ser um fardo para pacientes com artrite.

Conclusão

Se você quiser cuidar da saúde de suas articulações, é importante manter um estilo de vida saudável, sem exagerar nos esforços e adquirindo uma alimentação rica em vegetais, ácidos graxos ômega 3 e vitamina D, entre outros nutrientes.

  • Castellanos T, L., & Rodriguez D, M. (2015). El efecto de omega 3 en la salud humana y consideraciones en la ingesta. Revista Chilena de Nutrición. https://doi.org/10.4067/s0717-75182015000100012
  • Mendoza, G., Rocha, A., Guerra, A., Ramírez, M., González, A., Gámez, J., & Nava, A. (2013). Artritis reumatoide y dislipidemias. El Residente. https://doi.org/10.1136/jcp.s1-3.1.62
  • Mendoza, G., Rocha, A., Guerra, A., Ramírez, M., González, A., Gámez, J., & Nava, A. (2013). Artritis reumatoide y dislipidemias. El Residente. https://doi.org/10.1136/jcp.s1-3.1.62
  • García-Carrasco, M., & Romero, J. L. G. (2015). Vitamina D y enfermedades autoinmunes reumáticas. Reumatología Clínica. https://doi.org/10.1016/j.reuma.2015.11.001