Aprenda a pôr limites em suas relações pessoais

No momento em que nossas relações pessoais nos fazem sentir mal, é preciso pôr limites e aprender a nos priorizar acima de tudo e de todos.

Se você se pergunta se tem que pôr que limites em suas relações pessoais, o mais provável é que a resposta seja “não”.

Mas, por que? Porque vemos as relações como um “dar tudo”, arriscando-nos a sermos machucados, pondo-nos em um verdadeiro perigo.

Pôr limites em suas relações pessoais não vai impedir que você tenha relacionamentos saudáveis. Na verdade, vai proporcionar mais deles em sua vida.

No momento em que você não põe limites, abre uma porta para que todas as pessoas manipuladoras, tóxicas e vampiros emocionais entrem sem sua vida para amargurá-la e causar-lhe muito dano.

Pôr limites em suas relações pessoais, por que é tão difícil?

O motivo pelo qual pôr limites em suas relações pessoais é algo complicado e tem como causa o fato de que há diferentes medos e inseguranças, causados por diferentes crenças, que residem em seu interior.

Por exemplo, uma baixa autoestima pode fazer com que você acredite que é inferior aos outros e que, por isso, deve suportar humilhações, insultos e manipulações.

Diante disso, você não põe limites, porque acredita que merece esse sofrimento.

Mulher triste sofrendo bullying

Também pode ocorrer que tenha um medo infundado sobre entrar em conflito com outras pessoas. Por medo de críticas ou que deixem de gostar de você.

Assim, não se impõe e sempre se mostra disposta a ceder.

Apesar de tudo isso, certamente o grande problema não é que tenha uma baixa autoestima ou que não queira entrar em conflito com alguém, mas que você não sabe como pôr limites em suas relações pessoais.

Não nos ensinam a sermos assertivos, nem a nos comunicar, nem a defender nossas próprias necessidades. Por isso, temos que aprender. Como?

  • Comece a dizer “não” a tudo aquilo que não quiser fazer ou para o qual não tenha tempo. Não importa o que dirão ou se ficarão chateados. Priorize o que você quer.
  • Utilize o “eu” para expressar o que sente e quer. Por exemplo, “estou muito cansado para ir a esse encontro”. Não invente desculpas como “tenho que me levantar cedo amanhã”, ou “meu carro está quebrado”. Seja claro.
  • Não se desculpe toda vez que quiser expressar o que quer. Por exemplo, mude o “desculpe, mas prefiro ficar em casa”, por “prefiro ficar em casa”.
  • Nunca se justifique quanto a expressar uma opinião ou tomar uma decisão. Não precisa fazer isso, ainda que fechem a cara. Você tem que confiar em si mesmo.

Leia: O autoconhecimento pode ser sinônimo de felicidade

Aprenda a ser você mesmo

Para pôr limites em suas relações pessoais, às vezes, é necessário que volte a aprender a ser você mesmo, a confiar em si, a deixar de agradar a outras pessoas e esquecer de buscar sua aprovação.

É algo muito difícil, pois desde crianças nos ensinam a agradar as pessoas que estão ao nosso redor.

No entanto, pequenos passos, como dizer “não” e impedir que alguém manipule você, negando-se a fazer o que lhe pedem, pode ajudar.

Homem impondo limites e mulher impressionada

No entanto, quando sei que tenho que pôr limites em minhas relações pessoais? A resposta é “quando você se sente mal”.

No momento em que algo rouba sua energia, ou faça você se sentir mal, deve prestar toda atenção porque, talvez, seja o momento de começar a pôr limites.

Isso acontece em todo tipo de relações. Nas relações com a família, com os amigos e com um parceiro. Às vezes, dar a mão a alguém significa que podem abusar de sua bondade.

Por isso, é importante nos mostrar como somos.

Negar-nos a fazer algo quando não queremos, expressar-nos sem sentir culpa nem ficarmos envergonhados se os outros acham isso errado, deixar de nos justificar de maneira constante…

Temos que aprender a buscar nosso bem-estar, e ele não depende dos outros, mas de nós mesmos.

Por isso, comecemos a ver o que podemos mudar, como aprender a sermos mais assertivos para evitar que nos manipulem e como expressar o que queremos sem sentir culpa nem medo de como os outros vão reagir.

O que acha de começar hoje mesmo a pôr limites em suas relações pessoais?

Recomendados para você