Açúcar refinado, um alimento estimulante do câncer

6 de dezembro de 2018
As células tumorais precisam de mais açúcar do que as células normais. Uma vez que consigam se estabelecer no organismo, sua energia depende de uma disponibilidade regular de glicose.

São muitos os fatores que estão relacionados com a aparição dos diferentes tipos de câncer, mas o fator que coincide em todos os tipos é a alimentação.

Durante muitas décadas, os pesquisadores se centraram na averiguação de qual seria a relação existente entre o tipo de alimentação e o desenvolvimento de câncer; esses chegaram à conclusão de que alguns alimentos podem aumentar o risco de sofrer esta doença.

Entre os principais alimentos relacionados com a aparição do câncer encontramos o açúcar refinado; este que está presente na maioria dos lares e que tanto nos atrai por seu sabor.

O açúcar refinado, um alimento do câncer

De acordo com os pesquisadores da Universidade da Califórnia, em São Francisco, o açúcar refinado representa um alto risco para a saúde, a tal ponto que deveria ser considerado tão tóxico quanto o álcool e o tabaco.

Ademais, vários estudos determinaram que o consumo frequente de açúcar refinado é a causa de mais de 35 milhões de mortes a nível mundial a cada ano.

Pois, não só estão altamente vinculados com a aparição de diabetes; mas também se relacionam com o desenvolvimento de outros problemas crônicos como o câncer.

Açúcar refinado e câncer de mama

Efeitos nocivos do consumo de açúcar refinado

Entre os efeitos nocivos do consumo de açúcar refinado encontramos: diabetes, síndromes metabólicas, hiper e hipoglicemia, refluxo gastroesofágico (DRGE) e doenças cardíacas.

Com relação ao seu vínculo com o desenvolvimento do câncer, o açúcar segue sendo matéria de investigação e grande quantidade de experimentos.

Com o passar dos anos puderam sustentar que efetivamente existe uma relação forte entre o desenvolvimento de câncer e o consumo de açúcar.

Leia também: Alternativas para evitar o açúcar

Relação alimento e câncer

Na comunidade médica convencional sempre se promoveu a ideia de que o vínculo entre o consumo de certos tipos de alimentos e o desenvolvimento de câncer é “fraco”; pois considera-se que nesta relação não existem padrões médicos válidos.

No entanto, há um grande número de cientistas médicos e muitos médicos alternativos que sabem que para tratar o câncer de uma forma eficaz, segura e econômica, é essencial cortar a ingestão de determinados alimentos que estimulam os tumores e as células cancerosas; como é o caso da glicose.

Esta estratégia terapêutica tem como finalidade “matar de fome” os tumores mediante a modificação da dieta; que é um ponto chave para ganhar a batalha contra o câncer.

Saiba mais: Comer frutas e vegetais regularmente previne o câncer?

Pesquisas importantes

Um dos primeiros a descobrir que o câncer se alimenta de açúcares foram os pesquisadores do Instituto do Câncer Huntsman em Utah, Estados Unidos.

Na pesquisa publicada na revista Proceedings da Academia Nacional das Ciências, foi acrescentado que desde 1923 sabia-se que as células tumorais necessitavam de muito mais glicose do que as células normais.

A pesquisa explica como este processo ocorre e como é possível regular o consumo de açúcar; com a intenção de controlar o crescimento do tumor.

Açúcar refinado e câncer

Por outro lado, uma pesquisa do Dr. Thomas Graeber e seus colegas, publicada em 2012 na revista Molecular Systems Biology, pode demonstrar que privar as células cancerosas de glicose ativa conduz à morte das mesmas; devido à acumulação tóxica de espécies reativas, como o oxigênio.

Considerações finais

O consumo de açúcares refinados está pode estar vinculado com o câncer; pois além de ser uma de suas causas, também alimenta as células cancerosas, quando o paciente já desenvolveu a doença.

Esses achados deveriam ser levados em consideração nos tratamentos contra o câncer, pois possivelmente ajudem a melhorar os resultados.

Quando as células cancerosas conseguem se estabelecer no organismo, dependem da disponibilidade de glicose estável como fonte de energia.

Todas as pessoas podem fazer alguma coisa para prevenir o câncer e eliminar facilmente fatores óbvios; como é o caso do consumo de açúcares refinados.

Ainda que não esteja claro de que a alimentação não seja o único fator que pode desencadear esta doença; o certo é que desempenha um papel muito importante. Mesmo que muitos considerem que não seja desse jeito.

Cada um de nós deve se conscientizar do dano que podemos estar causando em nosso corpo com o consumo excessivo de alimentos cancerígenos, como o açúcar refinado.

Além disso, é preciso considerar reduzi-lo ou eliminá-lo por completo da dieta. Lembre-se de que este açúcar está presente em muitos dos alimentos que consumimos diariamente, como por exemplo:

  • Bolos.
  • Doces.
  • Biscoitos.
  • Sobremesas.
  • Alguns cereais.
  • Pães.
  • Molhos.
  • Entre outros.
  • Neves, F. J. D., Koifman, R. J., & Mattos, I. E. (2006). Mortalidade por câncer de cólon e reto e consumo alimentar em capitais brasileiras selecionadas. Revista Brasileira de Epidemiologia9, 112-120.
  • Bostick, R. M., Potter, J. D., Kushi, L. H., Sellers, T. A., Steinmetz, K. A., McKenzie, D. R., … & Folsom, A. R. (1994). Sugar, meat, and fat intake, and non-dietary risk factors for colon cancer incidence in Iowa women (United States). Cancer Causes & Control5(1), 38-52.