Acne neonatal: causas e tratamentos

09 Setembro, 2020
A acne neonatal geralmente melhora após vários meses e quase sempre não requer tratamento médico. Conheça as suas causas em detalhes.

A acne neonatal é uma acne que ocorre na pele de um recém-nascido. Pode surgir em qualquer outro lugar do rosto, mas geralmente aparece nas bochechas, nariz e testa. Trata-se de um problema comum e temporário.

Não há muitos passos que você possa seguir para evitá-la. Na maioria dos casos, ela se resolve por conta própria. No entanto, se ela ocorrer (ou não desaparecer) entre os seis meses e os dois anos de vida do bebê, é necessário intervir para evitar seu aparecimento na adolescência.

Frequentemente, o diagnóstico desse problema de pele é feito a olho nu; portanto, geralmente não é necessário recorrer a exames específicos. Quer saber mais sobre essa condição? Continue lendo as informações que compartilharemos a seguir.

Qual é a causa da acne neonatal?

Bebê com acne neonatal
A acne neonatal costuma aparecer logo após o nascimento. Na maioria dos casos, desaparece sem a necessidade de tratamento.

Não se trata de uma reação alérgica, nem é a consequência de um esforço que o bebê fez durante o parto. Tampouco é causada pela má digestão. São sinais de acne que aparecem em 2-5% dos recém-nascidos.

Essa alteração da epiderme é favorecida pela produção de sebo que, nos meses após o nascimento, é muito alta, assim como na adolescência.

Até o momento, não foi possível provar que a dieta da mãe influencia o desenvolvimento da acne neonatal. Somente em algumas ocasiões, após a eliminação e a reintrodução do leite e de suas proteínas na dieta da mãe, é possível demonstrar uma verdadeira alergia ao leite.

Leia também: Alergia, intolerância, aversão e intoxicação alimentar

O que se sabe até o momento é que os hormônios sexuais masculinos nos meninos e, em menor grau, também presentes nas meninas, desempenham um papel importante na aparição da acne neonatal. Se o bebê produz muitos desses hormônios, ou se a mãe os transmite em grandes quantidades, eles estimulam a secreção de sebo responsável pelo aparecimento da acne.

Além disso, para que essa alteração na pele se manifeste, é necessário que o recém-nascido seja geneticamente predisposto a sofrer esse distúrbio. As crianças que nascem com folículos sebáceos mais estreitos do que o normal têm uma dificuldade maior para que o sebo saia, especialmente se for produzido em grande quantidade.

Sintomas da acne neonatal

A acne neonatal costuma ser caracterizada pelo aparecimento de pequenas protuberâncias vermelhas ou brancas nas bochechas, nariz ou testa. Geralmente aparece entre as primeiras duas e quatro semanas após o nascimento. Alguns bebês também têm pequenas protuberâncias brancas no nariz, queixo ou bochechas. Essa condição é conhecida como “milia”.

Tratamento

Aplicar creme hidratante em bebê
Para tratar a acne neonatal, é possível usar ​​cremes retinoides aplicados por vários meses. Também é aconselhável melhorar o ambiente do quarto da criança.

Como a acne neonatal geralmente melhora após alguns meses, não costuma ser necessário aplicar um tratamento médico. No entanto, se o problema persistir por mais tempo, é recomendável tratá-lo.

Antes de iniciar qualquer tratamento, uma boa recomendação é manter o quarto do bebê sempre bem ventilado. Um ambiente muito quente e úmido pode favorecer o crescimento e a propagação de bactérias.

Você também pode se interessar: Purificadores de ar, aliados contra o pólen

Como dissemos, se entre 6 e 12 meses de vida a acne ainda não desapareceu, um tratamento deverá ser iniciado. Isso geralmente é um sinal de que ela vai reaparecer na adolescênciaCremes retinóides costumam ser usados e devem ser aplicados por vários meses. Esses cremes devem sua eficácia à sua capacidade de:

  • Liberar o sebo.
  • Diminuir a inflamação.
  • Controlar o crescimento da Propionibacterium acnes, uma bactéria que se alimenta de sebo e é encontrada na pele afetada pela acne.

Como última dica, se as espinhas da acne tiverem um ponto amarelo no centro, geralmente é recomendável aplicar uma pomada que contenha eritromicina. A razão para isso é que pode haver uma infecção bacteriana, e a eritromicina é um antibiótico que melhora a situação.

Qualquer tratamento deve ser aplicado sob supervisão médica. Diante de qualquer dúvida, consulte o pediatra que acompanha o desenvolvimento do seu filho.

  • Serna-Tamayo, C., Janniger, C. K., Micali, G., & Schwartz, R. A. (2014). Neonatal and infantile acne vulgaris: An update. Cutis94(1), 13–16.
  • Antoniou, C., Dessinioti, C., Stratigos, A. J., & Katsambas, A. D. (2009, July). Clinical and therapeutic approach to childhood acne: An update. Pediatric Dermatology. https://doi.org/10.1111/j.1525-1470.2009.00932.x
  • Samycia M, Lam JM. Infantile acne. CMAJ. 2016;188(17-18):E540. doi:10.1503/cmaj.160139
  • Kutlubay Z, Tanakol A, Engýn B, et al. Newborn Skin: Common Skin Problems. Maedica (Buchar). 2017;12(1):42–47.
  • Chularojanamontri L, Tuchinda P, Kulthanan K, Pongparit K. Moisturizers for Acne: What are their Constituents?. J Clin Aesthet Dermatol. 2014;7(5):36–44.