A decoração grunge: estilo e modernidade

O grunge é um estilo descontraído e inspirado nas ruas. Por isso, muitos bares e escritórios, entre outros interiores, decidem optar por essa estética que, além de tudo, parece muito nova-iorquina.
A decoração grunge: estilo e modernidade

Última atualização: 05 Março, 2021

O movimento grunge da década de 80 e 90 conseguiu inspirar muitas pessoas desde o seu aparecimento. Ele consistia em uma rejeição ao padronizado ou artificial e em uma busca por prioridades diferentes à comercial, que dava protagonismo excessivo à imagem.

No começo, esse estilo se opunha à ostentação e, em geral, tinha uma aparência mais desalinhada e informal, já que a ideia era não dar importância ao material. A autenticidade era o que realmente interessava a este movimento.

Embora o grunge tenha conseguido se consolidar como uma subcultura, com o passar do tempo, no que diz respeito à estética, algumas coisas mudaram. Aprendeu-se a valorizar aquilo que, em primeira instância, poderia parecer rústico, abandonado ou negligenciado; a partir de certo ponto, a necessidade de se opor ao artificial passou a ser apreciada como um tipo de liberdade.

Assim, o ato de optar pelo material em sua expressão mais nova e reluzente deixou de ser obrigatório; como consequência, foi flexibilizada a margem ao introduzir ou deixar elementos usados.

A estética grunge na decoração

A decoração grunge: estilo e modernidade

Os designers de interiores encontraram um grande fascínio no grunge, uma vez que ele ampliava as possibilidades ao decorar um espaço. Por exemplo, em vez de descartar tudo, eles davam valor aos objetos usados ​​e os transformavam para que parecessem casuais e originais, em vez de abandonados.

Desta forma, foi obtido um tipo de decoração que convida a experimentar o que já está em conjunção com outros elementos de segunda mão. Isso pode ser visto como uma forma de prolongar a vida dos objetos.

Evidentemente, o segredo do grunge, como subcultura e como tendência decorativa, reside no fato de que, para ser uma estrela do rock, não é necessário se esforçar para parecer uma. Portanto, qualquer um pode experimentar o status de “estrela”. No campo da decoração, isto se traduz da mesma maneira: não é necessário se esforçar tanto para que tudo pareça perfeito, pois é possível obter um resultado original e maravilhoso a partir de uma base simples.

A cidade grande aposta no grunge

Foi nas grandes cidades que a estética grunge mais se proliferou, uma vez que ela traz um ar fresco em meio a um ambiente tão comercial e frenético. De fato, uma das cidades onde essa estética mais se incorporou foi Nova York, desde as suas galerias até os bares. Entretanto, isso não significa que o estilo só funcione nas cidades grandes.

De onde é possível tirar inspiração para decorar neste estilo? Muito fácil: dos ambientes de rua. Nesses lugares, os grafites, os tecidos estampados e com padrões xadrez, a madeira e o metal certamente não são estranhos. Obviamente, notaremos que podemos incorporar várias cores e jogar com fundos de tijolo ou madeira.

Aspectos que devem ser levados em consideração

A seguir, veremos alguns elementos-chave ao recriar este ambiente:

  • Uso de móveis “desiguais”. Em vez de optar por um jogo de móveis, são utilizadas peças de diferentes origens. O importante é que sejam funcionais e confortáveis, não que combinem. Nesse sentido, destaca-se o uso de sofás, poltronas e pufes. Para proporcionar maior coesão e fazer tudo “combinar” com perfeição, são usadas almofadas ou cobertores ​​com um design monocromático em tons terrosos ou com padrão xadrez. Também podem ser adicionadas redes e cadeiras “suspensas”.
  • Uso de tapetes variados para recriar uma atmosfera “desleixada”, porém acolhedora.
  • Introdução de elementos usados, tais como: bicicletas, skates, patinetes e afins, para dar um ar fresco e juvenil.
  • Os baús, paletes e caixotes de madeira são resgatados e incorporados como mesas ou até mesmo cadeiras.
  • Acessórios urbanos (como sinais de trânsito) são misturados com bandeiras.
  • As paredes não têm que parecer perfeitas. Por exemplo, ao pintar, podem ser deixadas falhas na tinta em alguns pontos.
  • Predominam os efeitos envelhecidos, tanto em paredes quanto em móveis e acessórios. Isto leva à inclusão de objetos vintage.
  • Há um certo ar rústico por causa do uso frequente da madeira e do metal neste estilo decorativo.
A decoração grunge: estilo e modernidade

Em geral, a tendência decorativa grunge admite incorporar elementos reciclados ou usados ​​para proporcionar um ambiente descontraído e juvenil.

Por esta razão, vale a pena se animar a introduzi-la em um ambiente, como, por exemplo, uma sala de estar ou até mesmo uma cozinha. Conseguiremos um toque muito moderno e nos sentiremos mais dispostos a entrar em contato com o que vai além da aparência das coisas e das pessoas.

Pode interessar a você...
Decoração de interiores: truques surpreendentes
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Decoração de interiores: truques surpreendentes

O lar, vai além de ser o local de descanso e armazenamento de objetos pessoais. É um espaço mágico que pode mudar com dicas de decoração de interiores.