9 sintomas que advertem a presença de parasitas no corpo

8 de novembro de 2019
Além dos sintomas típicos, as infecções parasitárias podem causar sintomas ou problemas de saúde que nem sempre estão associados a esses microrganismos. Você os conhece? Hoje, nós os detalharemos.

Muitas pessoas pensam que os parasitas no corpo não são tão comuns e, de fato, consideram que apenas ocorrem com frequência em países subdesenvolvidos mais pobres.

Entretanto, o fato é que estes organismos habitam mais de três milhões de pessoas em todo o mundo, de acordo com as estimativas reveladas pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Em função de sua variedade, os parasitas podem se alimentar de glóbulos vermelhos e, assim, causar anemia; dos alimentos ingeridos e causar desnutrição e ansiedade; ou, por outro lado, também podem evitar que o organismo elimine as toxinas acumuladas.

Conforme relatado pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (em inglês Centers for Disease Control and Prevention, CDC), eles podem ser contraídos por contato com animais infectados, consumo de alimentos ou água contaminados, por meio de picadas de insetos ou através do sangue.

De qualquer forma, uma vez que causam uma infecção no corpo, desencadeiam uma série de sintomas que podem piorar pouco a pouco quando não são tratados. Portanto, é importante saber o que são e procurar atendimento médico imediato após reconhecê-los.

Sintomas que podem alertar a presença de parasitas

Antes de mais nada, cabe destacar que os parasitas são organismos que vivem e se alimentam de outro organismo. Os mais comuns são os parasitas intestinais, que se alojam no intestino delgado e grosso. É importante notar que existem muitos tipos de parasitas. Portanto, os sintomas de uma infecção parasitária podem ser muito variados.

De qualquer forma, é importante ficar atento a certas manifestações clínicas, principalmente se houver contato com fontes de infecção, sejam animais de estimação, alimentos contaminados, áreas de risco e etc..

1. Transtornos do sono causados por parasitas no corpo

Os parasitas no corpo podem causar problemas do sono

Antes de tudo, como muitos já sabem, os transtornos do sono podem estar associados a muitas condições físicas ou emocionais que influenciam de forma direta na diminuição da melatoninaMas, apesar de muitas razões explicarem este sintoma, não é demais considerar os parasitas.

De acordo com pesquisa publicada no Journal of Immunology Research, os parasitas podem alterar os padrões de sono, devido à resposta imune resultante ou aos efeitos diretos. Especificamente, esses podem ser os desencadeantes de:

  • Enurese (micção involuntária);
  • Perturbação do sono;
  • Ranger de dentes durante o sono;
  • Insônia.

Sendo assim, não deixe de ler: Consequências de dormir menos de 8 horas por dia

2. Problemas cutâneos

Muitos dos problemas dos quais o organismo se queixa tendem a afetar a aparência da pele e, assim, causar diversas alterações. Nesse sentido, é essencial ter em mente que as infecções parasitárias também podem desencadear certas manifestações cutâneas.

Uma pesquisa publicada no North Carolina Medical Journal sugere que os médicos devem estar cientes das manifestações cutâneas das doenças parasitárias para intervir em tempo hábil com o tratamento adequado. Alguns sintomas podem ser:

  • Úlceras;
  • Pele seca;
  • Erupções e grânulos;
  • Eczemas;
  • Urticária.

3. Fadiga

Devido ao enfraquecimento e às deficiências nutricionais que alguns tipos de parasitas podem causar no organismo, podem ser desencadeados episódios de fortes fadigas ou, ainda, um forte sentimento de exaustão que impede uma vida normal.

4. Síndrome do cólon irritável

Mulher com dor no estômago decorrente de parasitas no corpo

A síndrome do intestino irritável é uma condição que gera sintomas como dor abdominal, distensão e prisão de ventre, por exemplo. Ainda que até o momento não exista uma causa exata que explique isso, em muitos casos, acredita-se que pode ter uma forte relação com a presença de parasitas.

De fato, um estudo publicado no World Journal of Gastrointestinal Pharmacology and Therapeutics concluiu que há uma maior prevalência de parasitas como Blastocystis, Cryptosporidium e Giardia em pacientes com síndrome do intestino irritável.

Além disso, sugere que esses parasitas possam desempenhar um papel importante na patogênese da SII. No entanto, são necessários mais estudos para confirmação.

5. Problemas digestivos

Como pode ser visto em um estudo divulgado na Parasite Immunology, esses organismos causam certos danos à mucosa intestinal, cuja responsabilidade é absorver os nutrientes dos alimentos para um processo digestivo adequado. Depois de ser causada uma alteração nas células que a compõem, você pode começar a sofrer de distúrbios digestivos, como:

  • Alergias ou intolerâncias alimentares;
  • Inflamação abdominal;
  • Dor no estômago recorrente;
  • Dificuldade para digerir.

6. Anemia

Alguns casos de anemia podem ser resultado de infecções por parasitas. De acordo com pesquisa publicada no The American Journal of Clinical Nutrition, os parasitas que causam perda de sangue e levam à anemia incluem:

  • Ancilostomídeos (Necator americanus e Ancylostoma duodenale).
  • Infecção por vermes (Trichuris trichiura).
  • Esquistossomose (Schistosoma mansoni, S. haematobium e S. japonicum).

7. Descontrole do peso corporal

Sem dúvida, perder peso sem razão aparente pode ser considerado, por muitos, um benefício; no entanto, por detrás disso, pode existir um grave problema no corpo, que é causado por parasitas. Como aponta um estudo publicado no Archives of Medical Science, os problemas de parasitas na infância estão associados a anemia, anorexia, perda de apetite, crescimento e desenvolvimento atrofiados.

Além disso, também foi associado a alterações na secreção de leptina e adiponectina. Assim, a soma de todos esses fatores está relacionada a alterações no índice de massa corporal e perda excessiva de peso.

8. Desequilíbrio mental

Quando estes patógenos invadem o corpo, podem afetar os processos mentais, assim como o funcionamento do sistema nervoso.

Como aponta um estudo do Journal of Food Protection, alguns parasitas transmitidos por alimentos, como os metacestoides Taenia solium e o Toxoplasma gondii (bradizoítos), podem afetar a saúde mental, infectando diretamente o cérebro.

Além disso, esta pesquisa explica que os parasitas podem contribuir para doenças mentais através do sistema imunológico ou influenciar as vias de neurotransmissão. Entre os sinais que podem ser de alerta, vale destacar:

  • Ansiedade e estresse;
  • Depressão;
  • Nervosismo;
  • Mudanças de humor;
  • Perda da memória.

Leia também: Dicas para melhorar a memória de curto prazo

9. Problemas reprodutivos

As infecções parasitárias também estão relacionadas a problemas reprodutivos, como a infertilidade. Em uma revisão sistemática publicada em 2016 na revista Parasitology Research, foi revelado que essas infecções, especificamente as causadas por protozoários, podem causar infertilidade devido à deterioração dos sistemas reprodutivos masculino e feminino.

Quando consultar um médico?

É essencial consultar um profissional de saúde se você suspeitar de infecções parasitárias. Além dos sintomas mencionados, outras manifestações comuns, como diarreia, vômito, febre, prurido anal ou vaginal e dor abdominal também podem ocorrer.

Seja qual for o caso, o médico deve realizar uma série de exames de diagnóstico para confirmar o tipo de infecção e, a partir daí, escolher um tratamento.

  • CDC. (2014). CDC – Parasites – About Parasites. Centers for Disease Control and Prevention. Retrieved from http://www.cdc.gov/parasites/about.html#infections
  • Ibarra-Coronado EG, Pantaleón-Martínez AM, Velazquéz-Moctezuma J, et al. The Bidirectional Relationship between Sleep and Immunity against Infections. J Immunol Res. 2015;2015:678164. doi:10.1155/2015/678164
  • Feldmeier H, Heukelbach J. Epidermal parasitic skin diseases: a neglected category of poverty-associated plagues. Bull World Health Organ. 2009;87(2):152–159. doi:10.2471/blt.07.047308
  • Caumes, E., & Bourée, P. (2008). Parasitic skin diseases. Revue Francophone Des Laboratoires. Elsevier Masson SAS. https://doi.org/10.1016/s1773-035x(08)70182-5
  • Jadallah KA, Nimri LF, Ghanem RA. Protozoan parasites in irritable bowel syndrome: A case-control study. World J Gastrointest Pharmacol Ther. 2017;8(4):201–207. doi:10.4292/wjgpt.v8.i4.201
  • Haque, R. (2007). Human intestinal parasites. Journal of Health, Population and Nutrition. https://doi.org/10.1128/CMR.00033-10
  • Shea-Donohue T, Qin B, Smith A. Parasites, nutrition, immune responses and biology of metabolic tissues. Parasite Immunol. 2017;39(5):10.1111/pim.12422. doi:10.1111/pim.12422
  • Perry, G. H. (2014). Parasites and human evolution. Evolutionary Anthropology. https://doi.org/10.1002/evan.21427
  • Yahya RS, Awad SI, Kizilbash N, El-Baz HA, Atia G. Enteric parasites can disturb leptin and adiponectin levels in children. Arch Med Sci. 2018;14(1):101–106. doi:10.5114/aoms.2016.60707
  • Nourollahpour Shiadeh, M., Niyyati, M., Fallahi, S., & Rostami, A. (2016, February 1). Human parasitic protozoan infection to infertility: a systematic review. Parasitology Research. Springer Verlag. https://doi.org/10.1007/s00436-015-4827-y