7 propriedades da batata-doce

26 Novembro, 2019
As apresentações mais comuns dessa raiz costumam ser o purê e a sopa de legumes. No entanto, existem muitas outras receitas. Descubra todas as suas propriedades!
 

A batataidoce (Ipomoea batatas), também conhecida como batata-da-terra, batata-da-ilha, jatica e jetica, é um vegetal extremamente versátil que se caracteriza por seu alto valor nutricional. É uma planta herbácea, perene e trepadora, que prefere climas tropicais e subtropicais com temperaturas amenas (14-26ºC).

Nos últimos anos, tornou-se popular, pois propriedades medicinais interessantes foram encontradas entre seus componentes. De fato, uma análise publicada em Journal of Medicinal Food sugere que agora é considerada uma fonte valiosa de substâncias de ação farmacológica que podem ser usadas para beneficiar a saúde. Quais são as suas propriedades?

Propriedades nutricionais da batata-doce

Como já mencionamos, a batata-doce se tornou popular porque representa uma importante fonte de nutrientes. Em geral, é uma fonte de fibras, vitaminas e minerais. Segundo informações publicadas em Food and Nutrition Information Center, 100 gramas de batata-doce fornecem:

  • Calorias: 86
  • Água: 77%
  • Proteína: 1,6 gramas
  • Carboidratos: 20,1 gramas
  • Açúcar: 4,2 gramas
  • Fibra: 3 gramas
  • Gorduras: 0,1 gramas
  • Vitaminas A, C, E e do complexo B.
  • Potássio, magnésio e cobre.

Da mesma forma, informações divulgadas em Food Research International indicam que a batata-doce contém carboidratos bioativos, proteínas, lipídios, carotenóides, antocianinas e ácidos fenólicos.

1. Cuida da pele

Pele bonita e saudável
 

Incluir batata doce na dieta regular é uma maneira de obter nutrientes que promovem a saúde da pele. De acordo com uma pesquisa publicada em Food Chemistry, esse alimento contém compostos fenólicos, betacaroteno e outras substâncias antioxidantes que contribuem para inibir o estresse oxidativo.

Este último fator é importante, porque, de acordo com uma publicação na revista Biomolecules, o estresse oxidativo desempenha um papel importante no processo de envelhecimento da pele, acelerando o aparecimento de sinais de envelhecimento.

2. Comer batata-doce protege contra os problemas de visão

Embora a batata-doce não seja um alimento milagroso contra os problemas de visão, ela possui nutrientes benéficos para a saúde visual. Especificamente, sua alta concentração de betacaroteno, que é sintetizado como vitamina A no organismo, ajuda a prevenir a deficiência visual e a catarata.

Além disso, também pode ajudar a prevenir um tipo especial de cegueira conhecida como xeroftalmia, associada à deficiência de vitamina A, de acordo com um estudo publicado em Journal of Pediatrics and Child Health.

3. Favorece uma boa circulação

Circulação sanguínea
 

Além das vitaminas, possui antioxidantes, principalmente betacaroteno. Estes servem para reduzir os níveis de colesterol ruim, cujo acúmulo nas artérias pode dificultar a circulação.

Segundo um estudo publicado em Food and Nutrition Research, os carotenóides contribuem para reduzir o risco de doenças cardiovasculares. Portanto, comer batata-doce é um ótimo complemento para pessoas em situação de risco, como pessoas com problemas de circulação, pressão alta ou colesterol.

4. A batata-doce ajuda a melhorar a digestão

Segundo dados de um estudo publicado em Journal of Agricultural and Food Chemistry, essa batata possui dois tipos de fibras: solúvel e insolúvel. Graças a isso, incluí-la na dieta ajuda a melhorar a digestão e combater a constipação.

5. Promove uma função cerebral saudável

Batata-doce

A batata-doce contém antocianinas, por isso também contribui para a função cerebral saudável. Estudos realizados em ratos mostraram que a suplementação com extrato de batata-doce rico em antocianinas melhora o aprendizado e a memória.

6. Melhora a regulação da glicose no sangue

Não é um tratamento para combater o diabetes. No entanto, ingerida como suplemento nutricional, a batata-doce pode ser benéfica para pacientes com diabetes tipo 2, conforme evidenciado por um estudo publicado em Diabetes Care. Aparentemente, não só ajuda a regular a glicose no sangue, como também aumenta a sensibilidade à insulina.

 

7. Ácido fólico para a gravidez

Mulher grávida

Quando ficamos sabendo que estamos grávidas, começamos a tomar ácido fólico. Essa substância é muito importante na primeira etapa do crescimento do bebê. De fato, seu déficit afeta o cérebro e a espinha dorsal do feto. Por ser um alimento rico nesse nutriente, a batata-doce é uma excelente opção para complementar a dieta na gravidez.

Para concluir

Vimos muitas razões para incorporar a batata-doce na dieta. Embora não seja um alimento superpoderoso ou similar, sua ingestão fornece nutrientes determinantes para promover o bem-estar. E então, pronta para experimentar?

 
  • Mohanraj, R., & Sivasankar, S. (2014, July 1). Sweet potato (Ipomoea batatas [L.] Lam) – A valuable medicinal food: A review. Journal of Medicinal Food. Mary Ann Liebert Inc. https://doi.org/10.1089/jmf.2013.2818
  • Nwokolo, E. (2017). Sweet potato. In Non-Traditional Feeds for Use in Swine Production (1992) (pp. 481–491). CRC Press. https://doi.org/10.1201/9780203711248
  • Bovell-Benjamin, A. C. (2007). Sweet Potato: A Review of its Past, Present, and Future Role in Human Nutrition. Advances in Food and Nutrition Research. https://doi.org/10.1016/S1043-4526(06)52001-7
  • Wang, S., Nie, S., & Zhu, F. (2016, November 1). Chemical constituents and health effects of sweet potato. Food Research International. Elsevier Ltd. https://doi.org/10.1016/j.foodres.2016.08.032
  • Teow, CC, Truong, VD, McFeeters, RF, Thompson, RL, Pecota, KV y Yencho, GC (2007). Actividades antioxidantes, contenido fenólico y β-caroteno de genotipos de batata con diferentes colores de carne. Food Chemistry , 103 (3), 829–838. https://doi.org/10.1016/j.foodchem.2006.09.03
  • Rinnerthaler M, Bischof J, Streubel MK, Trost A, Richter K. Oxidative stress in aging human skin. Biomolecules. 2015;5(2):545–589. Published 2015 Apr 21. doi:10.3390/biom5020545
  • Chiu, M., Dillon, A., & Watson, S. (2016). Vitamin A deficiency and xerophthalmia in children of a developed country. Journal of Paediatrics and Child Health52(7), 699–703. https://doi.org/10.1111/jpc.13243
  • Gammone MA, Riccioni G, D’Orazio N. Carotenoids: potential allies of cardiovascular health?. Food Nutr Res. 2015;59:26762. Published 2015 Feb 6. doi:10.3402/fnr.v59.26762
  • Mei, X., Mu, T. H., & Han, J. J. (2010). Composition and physicochemical properties of dietary fiber extracted from residues of 10 varieties of sweet potato by a sieving method. Journal of Agricultural and Food Chemistry58(12), 7305–7310. https://doi.org/10.1021/jf101021s
  • Lu, J., Wu, D. M., Zheng, Y. L., Hu, B., & Zhang, Z. F. (2010). Purple sweet potato color alleviates D-galactose-induced brain aging in old mice by promoting survival of neurons via PI3K pathway and inhibiting cytochrome C-mediated apoptosis. Brain Pathology20(3), 598–612. https://doi.org/10.1111/j.1750-3639.2009.00339.x
  • Czeizel AE, Dudás I, Vereczkey A, Bánhidy F. Folate deficiency and folic acid supplementation: the prevention of neural-tube defects and congenital heart defects. Nutrients. 2013;5(11):4760–4775. Published 2013 Nov 21. doi:10.3390/nu5114760