7 alimentos que aumentam a leptina

04 Janeiro, 2020
A leptina é um hormônio que pode promover a perda de peso, desde que a dieta seja equilibrada e complementada por exercícios regulares.
 

Vamos mostrar 7 alimentos que favorecem o aumento da leptina em nosso organismo. Esse hormônio pode ajudar você a perder peso, se for acompanhado por uma dieta equilibrada e exercícios regulares.

Alimentos que aumentam a leptina

Primeiro, a leptina é um hormônio produzido pelos adipócitos que informam ao cérebro se há excesso ou falta de gordura no organismo.

Entra na corrente sanguínea quando a quantidade de gordura armazenada aumenta, o que indica que o corpo possui gordura suficiente para que iniba o apetite.

Algumas pesquisas mostraram a relação entre os níveis de leptina e obesidade. Uma delas é esta, realizada pelo Instituto de Pesquisa para Questões Complexas de Doenças Cardiovasculares da Rússia, na qual se afirma que o hormônio teria um papel muito importante na prevenção da obesidade e sobrepeso.

Os alimentos que potencializam essa proteína servem para diminuir o apetite, e podem até chegar a suprimi-lo. Portanto, é uma forma de emagrecer sem utilizar produtos químicos nem se arriscar com cirurgias invasivas.

Os alimentos não contêm leptina. No entanto, alguns têm a propriedade de facilitar sua produção natural, ativá-la e acelerar o metabolismo, ajudando a perder peso.

1. Toranja

Suco de toranja
 

É um cítrico que ajuda a queimar gordura e manter o metabolismo muito ativo. Contém uma elevada concentração de vitamina C.

Além disso, este estudo realizado pela Clínica Scripps (Estados Unidos) afirma que, além de promover a perda de peso, é recomendado para pacientes diabéticos.

Recomendamos a leitura: Como usar a toranja para prevenir a diabetes

2. Grãos integrais

Eles têm nutrientes e carboidratos complexos que favorecem o trânsito intestinal e ajudam, assim, a favorecer a perda de peso.

Entre eles, encontramos o arroz integral, a aveia e as sementes de linhaça. De fato, de acordo com este estudo realizado pela Universidade de Sichuan (China), a aveia é muito benéfica para quem sofre de diabetes.

3. Brócolis

Brócolis cozido

É rico em vitamina C e cálcio, elementos que ajudam a fortalecer o sistema imunológico (de acordo com este estudo da Universidade de Otago, na Nova Zelândia) e ossos (no caso do cálcio). Também possui uma grande quantidade de antioxidantes.

4. Peixes

Óleo de peixe, salmão, sardinha, atum, são alimentos que contêm ácidos graxos ômega 3.

5. Amêndoas

Têm uma alta concentração de vitamina E, fibras, nutrientes e gorduras monoinsaturadas saudáveis.

 

6. Espinafre

O espinafre têm muitas fibras naturais que aumentam os níveis de leptina (de acordo com este estudo realizado pela Georgia State University (Estados Unidos) e contribuem para manter a sensação de saciedade.

Conheça: Espinafre, cenoura e limão: bebida medicinal para eliminar toxinas

7. Cenouras

Cenouras

Por fim, as cenouras têm uma alta concentração de caroteno, além de possuir antioxidantes, que melhoram a sensibilidade do cérebro ao hormônio leptina. É isso que afirma este estudo realizado pela Universidade de Tsukuba (Japão).

Como esses alimentos agem no corpo?

Esses alimentos colaboram na redução da sensibilidade dos níveis do hormônio, ajudando a perder peso rapidamente:

  • Contribuem para saciar o apetite.
  • Ajudam a nutrir o organismo corretamente e a perder peso em caso de necessidade.
  • Reduzem a fadiga.
  • Ajudam a reduzir o colesterol ruim no corpo.

Recomendações para estimular o hormônio

A leptina, ao ser liberada pelas células de gordura do corpo, nos ajuda a reduzir o apetite. Aqui estão diversos aspectos a ter em conta no que diz respeito à relação entre este hormônio e o controle do peso corporal:

 
  • Evite desejos por comida durante todo o dia. Quanto mais gordura tiver, mais leptina o corpo vai produzir.
  • Pessoas com distúrbios do sono geralmente têm problemas com o peso, assim como afirma este estudo realizado pela Universidade de Chicago.
  • O ideal é dormir entre 6 e 8 horas por dia e todos os dias no mesmo horário.
  • Faça exercício diariamente para gerenciar o estresse.
  • Reduza a ingestão de carboidratos e açúcares refinados.
  • Planeje um horário para as refeições. Comer pequenas quantidades é uma maneira de perder peso e ativar o hormônio para regular o apetite.

Graças a esses alimentos, você pode usar a leptina como uma ferramenta para controlar o peso. Mesmo assim, não se esqueça de consultar seu médico se você deseja perder peso ou fazer dieta.

 
  • Mozaffarian D, Wu JH. Omega-3 fatty acids and cardiovascular disease: effects on risk factors, molecular pathways, and clinical events. J Am Coll Cardiol 2011; 58: 2047-67.
  • Paz-Filho G, Mastronardi CA, Licinio J. Leptin treatment: facts and expectations. Metabolism 2015; 64: 146-56.
  • Rosado EL, Monteiro JB, Chaia V, Do Lago MF. Efecto de la leptina en el tratamiento de la obesidad e influencia de la dieta en la secreción y acción de la hormona. Nutr Hosp 2006; 21: 686-93.