6 hábitos alimentares que combatem a fadiga crônica

· 19 de fevereiro de 2018
A síndrome da fadiga crônica é definida como um cansaço intenso e contínuo. A base do tratamento é um plano de alimentação adequado. Devemos privilegiar os alimentos que aumentam as defesas do organismo. Neste artigo, vamos falar quais os alimentos você deve incluir em sua dieta e os que você deve evitar.

Você se sente cansado o tempo todo? Tem a sensação que, por mais que durma, não consegue afastar a preguiça? Então vale a pena conhecer estes hábitos alimentares que combatem a fadiga crônica.

Uma das razões para sofrer deste problema é a má alimentação. Todos sabemos que a dieta tem uma grande influência sobre o funcionamento do organismo. O que você come define a forma como você se sente e muito da sua aparência.

A fadiga crônica é o que faz você querer uma xícara de café no momento em que acorda. O problema é que isso não basta, pois o tempo todo você está sem energia.

Esse é um transtorno complexo que não pode ser atribuído a nenhuma doença. A pior parte é que vai piorando à medida que você realiza suas atividades diárias.

A boa notícia é que não é preciso lidar com seus efeitos para sempre. Com algumas mudanças na alimentação, você poderá obter a energia de que necessita. Descubra como a seguir.

Hábitos alimentares que combatem a fadiga crônica

1. Mantenha-se hidratado

Mulher bebendo água

Ao beber água, você não só vai estar combatendo a fadiga crônica, mas também permitirá a distribuição das moléculas essenciais e de nutrientes através do corpo.

Isso inclui a eliminação de toxinas e resíduos que podem afetar seus órgãos internos e o início de processos metabólicos. Sabemos que a desidratação pode causar uma sensação de cansaço.

2. Tenha um diário sobre sua alimentação e emoções

Outro truque para combater a fadiga crônica é manter um registro detalhado de tudo o que você come e bebe. Você também deve registrar o seu estado de ânimo em horários diferentes do dia.

Isso tem vários objetivos:

  • Verificar se os alimentos que consumimos podem criar alterações que expliquem a falta de energia. Por exemplo, o açúcar pode provocar um pico de energia, mas depois vai fazer você se sentir sonolento. Em contrapartida, o xarope de agave energiza, sem causar fadiga crônica.
  • Entender quais são os alimentos que fazem você se sentir bem ou mal emocionalmente. Você já ouviu falar que o chocolate ajuda a seu corpo a liberar endorfinas, aumentando a sensação de bem-estar? Na realidade, são vários os alimentos que afetam o seu humor e é importante classificá-los de acordo com as emoções que geram. Para facilitar a tarefa, é vital manter um diário de emoções.

Ao manter esse registro, pode ser que você descubra que sua fadiga é um sintoma da síndrome do intestino irritável.

3. Não exclua alimentos de sua dieta sem supervisão

Médica nutricionista

Entendemos que lidar com a fadiga crônica é chato, mas não tente combatê-la eliminando grupos de alimentos. O aconselhável é, na companhia de um nutricionista, consultar o diário de alimentos e de emoções.

Com a ajuda de um profissional, você poderá criar um plano de alimentação que permita determinar se um alimento está causando os problemas. Desta forma, é possível reduzir o risco de alguma deficiência nutricional causada pela nova dieta.

Todos os grupos alimentares oferecem um benefício específico, portanto, não devemos eliminar algum sem critério.

4. Dê a si mesmo a oportunidade de experimentar em sua dieta

Experimente alimentos que você não consome de forma regular, mas que são conhecidos por aumentar a energia. Algumas combinações de carboidratos, proteínas e gorduras funcionarão para combater a fadiga crônica.

O problema é que cada corpo reage de maneira diferente às combinações, e por isso não existe uma dieta padrão. Também procure experimentar alimentos que você nunca consumiu antes. Talvez no início você não goste do sabor, mas dê a si mesmo tempo para se acostumar.

5. Comer pequenas porções com maior frequência

Salada de rúcula e camarão

Isso irá ajudá-lo a aumentar a sua energia quando você se sentir muito cansado ou com fome. Ficar sem comer por longos períodos vai fazer você ganhar peso, o que vai se tornar um círculo vicioso, combinado ao cansaço.

Para evitar isso, a cada três ou quatro horas, coma alguma coisa. Você pode misturar uma fruta com uma proteína e porção de gordura saudável para obter os nutrientes necessários. Algumas ideias são:

  • 30 gramas de queijo + 5 nozes + 1 maçã
  • 2 fatias de peito de peru + 10 amêndoas + 3 goiabas
  • Frango assado + 3 colheres de sopa de sementes de girassol + ½ xícara de mirtilos
  • 1 copo de iogurte + 5 nozes + 6 morangos

Além de ajudar a manter a energia, são opções simples de preparar, econômicas e fáceis de levar consigo. O que mais você pode pedir?

6. Evite alimentos que causam incômodos

No início falamos sobre a necessidade de tomar uma xícara de café. Embora ele proporcione uma sensação de energia, trata-se de algo passageiro que causará uma queda de energia mais tarde. Evite:

  • Café: Aumenta o estresse em seu sistema nervoso e cria picos de energia, que depois de duas ou três horas pode agravar a fadiga crônica. No lugar do café, experimente suco de aloe vera, chá verde ou chá de hortelã.
  • Junk food: Pode até ser uma boa opção para saciar a sua fome, mas aumentará seus níveis de glicose no sangue e você se sentirá cansado poucos minutos depois de comer. Além disso, uma vez que a junk food realmente não oferece nutrientes, em poucas horas você sentirá fome de novo. É melhor optar por alimentos frescos e preparados na hora, como frutas, saladas ou vitaminas.

Temos certeza de que, com esses hábitos alimentares que combatem a fadiga crônica, você vai se sentir muito melhor preparado para realizar todas as suas atividades diárias. Lembre-se de que quanto melhor for a sua dieta, melhor você vai se sentir.