6 dicas para escolher uma babá

23 de abril de 2019
Ninguém disse que ser mãe era uma tarefa fácil. Especialmente quando somos mães trabalhadoras ou independentes, e temos que deixar nossos filhos aos cuidados de outra pessoa.

Escolher uma babá não é uma tarefa simples, pois deixaremos em suas mãos a coisa mais preciosa que temos: nossos filhos.

Não é um segredo para ninguém a ligação da família com os pequeninos. Este é um fator que influencia quando chega a hora de deixar o bebê sob os cuidados de outra pessoa.

Assim, existem muitas dúvidas e preocupações que vêm à mente. Ainda mais quando se trata de um bebê, que compartilhou pouco com estranhos ao núcleo familiar.

Apesar de ser uma tarefa difícil, não é uma missão impossível. É uma questão de ser astuto, cauteloso e meticuloso. Tudo ao mesmo tempo. Entretanto, devemos deixar claro que as aparências podem nos enganar.

Portanto, é preciso investigar e indagar o máximo possível para escolher uma babá confiável que possa garantir o bem-estar de nossos filhos.

Uma busca que precisa de tempo e paciência

Babá e bebê

O instinto materno sempre procurará maneiras de proteger nosso tesouro mais valioso. Conseguir uma pessoa para cuidar da criança pode ser um processo longo. E é melhor que seja assim.

É preciso ter paciência para ter argumentos suficientes ao tomar a decisão. Por isso, escolher uma babá não deve ser uma decisão apressada.

Lembre-se que o perfil da babá será diferente de acordo com vários fatores. Se a babá vai ficar sozinha com seus filhos ou acompanhada por outro membro da família ao longo do dia, a idade das crianças ou se ficará a criança por períodos curtos ou longos.

Os critérios não serão iguais ao procurar uma babá para um bebê que não sabe falar, por exemplo, do que para procurar para crianças pequenas ou mais velhas.

O nível de confiança e segurança que a pessoa selecionada nos dá é vital para nos tranquilizar nas valiosas horas em que nossos filhos ficarão sob os cuidados dessa pessoa.

Confie no seu instinto, se algo na entrevista lhe disser que não é a pessoa certa, é melhor procurar outra.

Dúvidas e preocupações mais frequentes

Ao iniciar a busca, é possível que várias dúvidas e preocupações estejam presentes. Especialmente se somos novatos.

Escolher uma babá que se adapte ao que você está procurando é um desafio. Analise as dificuldades ou dúvidas mais comuns nesse processo, para que você possa determinar se precisa de uma babá ou se é melhor recorrer a um berçário ou creche.

  • As pessoas que cuidam de crianças não costumam ser especialistas em questões pedagógicas. É possível que a contribuição educacional que eles oferecem não seja a mesma que podem oferecer em uma creche ou berçário.
  • Pode ser difícil conseguir uma pessoa que tenha a disponibilidade de tempo que precisamos para nossos filhos. Mas estando em sua casa, pode ser que se adapte melhor ao seu horário de trabalho do que uma creche.
  • A maioria destes serviços de assistência domiciliar são geralmente mais caros do que os de um estabelecimento. Você deve confirmar que seu orçamento é adequado para pagar um funcionário e, talvez, também arcar com sua alimentação ou estadia.
  • Todos nós já ouvimos histórias sobre babás que nem sempre são boas. Somos invadidos pelo medo e desconfiança de qualquer atitude “estranha” que notamos na pessoa que entrevistamos. Evite que o medo te ataque, mas se seu coração disser “alguma coisa”, não custa nada ouvi-lo.

Pode lhe interessar: Criar filhos sozinhas, é tudo o que nos espera

Dicas básicas para escolher uma babá

Babá e bebê brincando juntas
Durante a entrevista, certifique-se de que aquela é a pessoa certa para cuidar de seus filhos com total confiança.

1. Verifique sua experiência

Verifique todas as referências que a candidata apresentou em seu currículo. Especialmente aquelas que se referem a trabalhos semelhantes. Este é o primeiro passo antes de escolher.

Converse com as famílias com as quais já trabalhou e confirme suas experiências com as crianças. Se alguém da sua confiança pode recomendá-la, é a melhor garantia.

2. Organize a entrevista

Prepare a entrevista que você fará com o possível candidato ou candidata. Faça todas as perguntas que achar necessárias para sentir que é a pessoa certa.

Pergunte sobre seu trabalho como babá, por que continuou ou não trabalhando com essas famílias, especialmente como lida com situações diferentes. Descubra o que  pensa sobre questões como castigo físico.

3. Verifique a educação e a boa presença da babá

É importante que a babá tenha uma boa presença ao participar da entrevista. A boa presença não é vestir roupas caras, o que você deve observar é que é limpa, arrumada e que sabe se vestir apropriadamente para a ocasião.

Também deve mostrar que é uma pessoa educada com valores. Lembre-se de que seus filhos aprenderão com ela.

4. Faça um pequeno teste com ela

Faça alguns minutos de teste em casa, para ver qual reação a babá tem com seu filho e vice-versa. Certifique-se de que a criança tenha simpatia pela pessoa. Veja se está confortável, calma e segura desde o início. Você não pode forçar qualquer relação entre elas, pois o processo de separação do filho pode ser afetado.

5. Confirme a disponibilidade de horário da babá

Desde a entrevista, você deve saber quanto tempo a babá está disposta a fornecer seus serviços. Confirme se ela pode ser pontual com a hora da chegada e da saída que você precisa. Se tiver problemas com o horário, se não se adaptar ao seu ritmo de trabalho, avalie se é melhor entrevistar outra candidata.

6. Informe suas regras e condições

Desde a entrevista para escolher uma babá, a candidata deve saber o que você espera dela. Qual deve ser o método de cuidado com o bebê ou as crianças, até onde vão as suas responsabilidades, como agir em caso de emergência.

Se você perceber que a candidata tem objeções a como você quer lidar com seus filhos, é melhor pensar em outra pessoa.

Pode lhe interessar ler também: Pessoas diferentes tornam a vida mais divertida

7. Peça a babá para explicar suas condições

Na entrevista, ela deve te explicar quais são suas condições de trabalho. Quanto mais específico e detalhado, melhor.

Assim, se tiver algum tipo de incompatibilidade com o que você está procurando, talvez não seja a pessoa certa. Você deve continuar o processo para escolher uma babá. Lembre-se, não há pressa, você precisa encontrar a pessoa certa.

Para escolher a babá ideal

Uma babá também pode ser homem
Uma boa babá poderá dar felicidade ao seu filho e dar-lhe maior liberdade de tempo, seja um homem ou uma mulher.

Se você conseguir uma babá que atenda a cada um desses requisitos, estará pronta para fazer um teste mais formal! Primeiramente, ela poderá começar cuidando de seu filho por curtos períodos.

Assim, você observará como ela responde e como está o comportamento de seus filhos.

Além disso, observe se ela está cumprindo as instruções que você estabeleceu. É importante fornecer um número de contato, onde você pode ser informada sobre qualquer notícia ou apenas para mantê-la informada. Se você se sentir satisfeita com esse teste, a babá poderá passar períodos mais longos.

Em conclusão, mesmo que escolha uma boa babá, lembre-se de que ela nunca te substituirá como mãe.

Mesmo que você tenha que trabalhar muitas horas fora de casa, o amor incondicional que seus filhos precisam só pode ser dado por você. Evite privar-se do privilégio de criar seus filhos, mesmo com a ajuda de uma boa babá. Assim, sem dúvida, isso trará resultados positivos nesta nova etapa.

  • Castrillón González, Lisbeth Yalile, et al. “Corporación escuela para niñeras y cuidadores.” (2010).
  • Cid López, Rosa María. “Madres sustitutas y oficios femeninos. Nodrizas y niñeras en la Roma antigua.” Los trabajos de las mujeres en el mundo antiguo: cuidado y mantenimiento de la vida (2016).
  • Gorbán, Debora. “De niñeras, cuidadoras y empleadas domésticas: una mirada sobre los procesos de selección de trabajadoras del cuidado entre familias de clases medias en la ciudad de Buenos Aires.” Documentos para discusión Nº14(2014).