Melhor Com Saúde
 

5 remédios para desinflamar o abdômen dos excessos do Natal

A inflamação abdominal é resultado de excessos e fartura de comida no Natal. Felizmente, existem alguns ingredientes de origem natural que ajudam a aliviar o desconforto. Você gostaria de experimentá-los?

5 remédios para desinflamar o abdômen dos excessos do Natal

Última atualização: 19 Novembro, 2020

A inflamação abdominal é uma das principais consequências dos excessos cometidos durante o Natal. Devido a uma má combinação de alimentos, de  pratos muito pesados e excessos, a digestão se torna lenta e o abdômen fica inchado. Desinflamar o abdômen é a melhor maneira de voltar a se sentir confortável, leve e saudável.

Mas, como fazer isso? O que você pode fazer para desinflamar o abdômen e melhorar a digestão nessas datas? Embora seja importante fazer ajustes na dieta, também é bom experimentar alguns remédios naturais que, devido às suas propriedades, ajudam contra o desconforto. Descubra-os!

Remédios para desinflamar o abdômen

Na época do Natal, é muito comum sentir desconforto associado à indigestão. Portanto, inchaço e gases geralmente não são motivo para consulta médica. No entanto, é importante estar atento a outros sintomas, como diarreia prolongada ou febre, pois geralmente correspondem a uma intoxicação alimentar e requerem atenção profissional.

Sabendo disso, vamos detalhar alguns remédios naturais que podem desinflamar o abdômen, além de aliviar dores, azia e outros sintomas estomacais comuns nestas datas. Obviamente, eles devem ser usados com moderação, levando em consideração que também podem causar efeitos colaterais se tomados em excesso.

1. Água morna com limão e bicarbonato

Uma combinação de bicarbonato de sódio e limão pode ajudar a controlar o excesso de acidez. De fato, um estudo publicado em International Journal of Pharmaceutical and Life Sciences observa que essa mistura produz ácido carbônico, que pode ajudar a reduzir os gases e a indigestão. O seu consumo em pequenas quantidades ajudam a desinflamar o abdômen.

Remédios naturais para desinflamar o abdômem

Meia colher de chá de bicarbonato de sódio com limão pode ajudar a aliviar o inchaço e os gases.

Ingredientes

  • 1 copo de água morna (200 ml)
  • O suco de ½ limão
  • ½ colher de chá de bicarbonato de sódio (2 g)

Preparo

  • Junte a água morna com o limão e, em seguida, adicione meia colher de chá de bicarbonato de sódio.
  • Misture os ingredientes e espere que o efeito efervescente passe.

Modo de consumo

  • Consuma a bebida 30 minutos depois de comer ou quando sentir inflamação.

Leia também: Como aliviar a indigestão naturalmente com plantas medicinais

2. Infusão de canela para desinflamar o abdômen

As propriedades digestivas da canela não só evitam o inchaço do abdômen, como também previnem o mal-estar estomacal e a acidez depois de comer.

Como se observa em um estudo publicado em Evidence-Based Complementary and Alternative Medicine, essa especiaria conta com efeitos antiespasmódicos, anti-inflamatórios e antioxidantes que, em conjunto, reduzem os incômodos gastrointestinais que tendem a ocorrer nessas datas.

Ingredientes

  • Canela em pó (5 g)
  • Água (250 ml)
  • Mel (25 g)

Preparo

  • Adicione uma colher de canela em pó em uma xícara de água quente.
  • Cubra a bebida, deixe que repouse por 10 minutos e, antes de ingeri-la, adoce-a com mel.

Modo de consumo

  • Tome a infusão quando sentir incômodos estomacais ou inflamação.

Nota: Não consuma muita canela porque pode ser irritante para a mucosa do estômago. Evite-a em caso de úlceras.

3. Bebida de anis, verbena e melissa

Combinando as propriedades dessas ervas digestivas podemos obter um remédio caseiro contra as digestões pesadas que inflamam o abdômen. Seus compostos evitam a formação de gases no intestino e diminuem a sensação de estômago pesado e dor.

De acordo com dados publicados em ISRN Pharmaceutics, o anis possui propriedades carminativas e anti-inflamatórias que são úteis para desinflamar o abdômen. Além disso, possui um leve efeito anti-úlcera e laxante.

Por sua vez, a verbena tem sido utilizada na medicina tradicional como aliada contra o inchaço estomacal. No entanto, não há evidências para corroborar esse fato. Enquanto isso, um estudo publicado em Evidence-Based Complementary and Alternative Medicine sugere que a melissa é antiespasmódica, digestiva e carminativa.

Desinflamar o abdômem

Os ingredientes naturais que combinamos nesta bebida têm propriedades que facilitam a digestão. Portanto, eles ajudam a combater o inchaço abdominal.

Ingredientes

  • Sementes de anis (5 g)
  • Verbena (5 g)
  • Melissa (5 g)
  • Água (250 ml)

Preparo

  • Mergulhe as plantas em uma xícara de água fervente e cubra a bebida.
  • Deixe repousar por 15 minutos e coe.

Modo de consumo

  • Tome a infusão 2 vezes por dia, até desinflamar o abdômen.
  • Consuma preferencialmente depois de comer pratos pesados.

4. Infusão de sementes de erva-doce

De acordo com informações publicadas em BioMed Research International, as sementes de erva-doce se destacam na medicina natural por suas propriedades carminativas, anti-inflamatórias e calmantes. São ideais para controlar a indigestão causada pelas comidas pesadas. Além disso, contêm vitaminas, minerais e compostos antioxidantes benéficos.

Ingredientes

  • Sementes de erva-doce (5 g)
  • Água (250 ml)

Preparo

  • Adicione uma colher de chá de sementes de erva-doce em uma xícara de água fervendo.
  • Cubra a bebida e deixe-a repousar por 10 minutos.

Modo de consumo

  • Tome a infusão 30 minutos depois de comer.
  • Se a inflamação persistir, consuma-a 3 vezes ao dia.

5. Bebida de gengibre, limão e mel

Outro remédio tradicional para a sensação de estômago pesado é o gengibre. Esta especiaria anti-inflamatória e analgésica reduz a inflamação abdominal e previne incômodos como os gases e as náuseas.

Embora as evidências ainda sejam limitadas, um estudo recente publicado em Food Science & Nutrition indica que o gengibre tem um efeito carminativo, diminui a pressão no esfíncter inferior do esôfago, minimizando a acidez. 

Entre outras coisas, o seu consumo moderado ajuda no combate às cólicas intestinais e serve como preventivo de dispepsia, flatulência e distensão abdominal. Vejamos como preparar uma infusão.

O gengibre é um ingrediente valioso por suas aplicações medicinais. Estudos comprovam o seu efeito carminativo e anti-inflamatório.

Ingredientes

  • Gengibre ralado (5 g)
  • Água (250 ml)
  • O suco de ½ limão
  • Mel (25 g)

Preparo

  • Adicione uma colher de chá de gengibre ralado em uma xícara de água e coloque para ferver.
  • Quando entrar em ebulição, reduza o fogo, e deixe-o por mais 2 minutos.
  • Desligue o fogo, deixe a bebida repousar por 10 minutos e depois coe.
  • Adicione o suco de meio limão e adoce com uma colher de sopa de mel.

Modo de consumo

  • Beba o chá 30 minutos depois de comer ou quando sentir algum sinal de indigestão.
  • Tome 2 vezes por dia até sentir alívio.

Veja também: Hábitos que provocam doenças

O que mais você pode fazer para reduzir a inflamação do abdômen?

Usar os remédios mencionados pode ajudar contra a inflamação do abdômen na época do Natal. Porém, o ideal é adequar a dieta para que esse incômodo sintoma não seja gerado. Reduzir os excessos e evitar pratos muito fartos é a chave para não ficar com o abdômen inchado.

Por outro lado, é importante estar atento a outros sintomas, pois no Natal também há casos de intoxicações alimentares, que requerem outro tipo de atenção. Se o desconforto for grande, é melhor consultar um médico para ter outras opções de tratamento.

Como se desintoxicar depois de um fim de semana de excessos

Como se desintoxicar depois de um fim de semana de excessos

Depois de cometer excessos, para ajudar nosso corpo a se desintoxicar, é importante nos mantermos bem hidratados para favorecer a eliminação de toxinas.



  • Imkamp, F. (2014). Acute abdomen. In Urology at a Glance. https://doi.org/10.1007/978-3-642-54859-8_24
  • Medicinal Plants: A Review. (2015). Journal of Plant Sciences3(1), 50. https://doi.org/10.11648/j.jps.s.2015030101.18
  • Rao PV, Gan SH. Cinnamon: a multifaceted medicinal plant. Evid Based Complement Alternat Med. 2014;2014:642942. doi:10.1155/2014/642942
  • Shojaii A, Abdollahi Fard M. Review of Pharmacological Properties and Chemical Constituents of Pimpinella anisum. ISRN Pharm. 2012;2012:510795. doi:10.5402/2012/510795
  • Miraj S, Rafieian-Kopaei, Kiani S. Melissa officinalis L: A Review Study With an Antioxidant Prospective. J Evid Based Complementary Altern Med. 2017;22(3):385–394. doi:10.1177/2156587216663433
  • Badgujar SB, Patel VV, Bandivdekar AH. Foeniculum vulgare Mill: a review of its botany, phytochemistry, pharmacology, contemporary application, and toxicology. Biomed Res Int. 2014;2014:842674. doi:10.1155/2014/842674
  • Devi, A., Jangir, J., & K.A., A. A. (2018). Chemical characterization complemented with chemometrics for the botanical origin identification of unifloral and multifloral honeys from India. Food Research International. https://doi.org/10.1016/j.foodres.2018.02.017
  • Nikkhah Bodagh M, Maleki I, Hekmatdoost A. Ginger in gastrointestinal disorders: A systematic review of clinical trials. Food Sci Nutr. 2018;7(1):96–108. Published 2018 Nov 5. doi:10.1002/fsn3.807