5 passos para fazer um autoexame da pele

· 29 de agosto de 2018
É importante que você conheça os passos para fazer um autoexame da pele, para que você não ignore nenhum sinal duvidoso. Tome nota!

A pele está continuamente exposta aos diferentes fatores do meio ambiente e, por ser um dos órgãos mais importantes do corpo, devemos estar cientes de qualquer mudança que possamos observar nele. Portanto, é bom que você aprenda a fazer um autoexame da pele de vez em quando, já que não há ninguém que possa conhecer seu corpo melhor do que você.

Qualquer mudança é importante e vale a pena levar em conta. Se você aplicar estes passos simples para fazer um autoexame da pele, poderá detectar qualquer anomalia rapidamente e tratá-la a tempo. Lembre-se de que a detecção precoce de qualquer doença é a chave para um tratamento bem-sucedido.

Existem várias doenças que podem afetar a pele, algumas mais graves do que outras, por isso é muito importante que você possa realizar uma simples avaliação no conforto de sua casa. É sempre melhor ser cauteloso quando se trata de nossa saúde.

Portanto, preste muita atenção a estes passos simples para fazer um autoexame da pele; não se trata apenas de olhar, mas tentar examinar cada centímetro de sua pele, para que assim você possa perceber até mesmo a menor mudança, detectando os sinais que o seu corpo lhe dá.

Confira nesse artigo As doenças da pele mais comuns

Mulher feliz com sua pele

Etapas para o autoexame da pele

1. Procure os complementos necessários

A primeira coisa que você deve fazer é procurar um local com iluminação adequada; pode ser um quarto ou o banheiro; o importante é que a luz permita observar bem e também te deixe confortável. Então, se você puder ter privacidade ou estar acompanhada de alguém em quem você confia, será muito melhor.

Para isso, você precisará de um espelho de parede e outro espelho de mão. Se o espelho de parede for de corpo inteiro, muito melhor, porque você pode cobrir uma área mais extensa. Além disso, é recomendável que você tenha um pente por perto, para a revisão do couro cabeludo, e um espelho baixo para a avaliação da parte inferior do corpo.

2. De frente para o espelho

Você deve ficar na frente do espelho de parede e, com muito cuidado, verificar a pele do seu rosto. Lembre-se de que cada milímetro é importante. Para começar, observe bem ao redor dos olhos, das pálpebras, os cantos dos lábios, de todos os lados do nariz e da pele das orelhas.

Neste caso, você pode precisar do espelho de mão para poder ver na parte de trás de suas orelhas. Você deve levar em consideração o estado geral da pele, se ela está ressecada ou se está muito oleosa.

Da mesma forma, você deve verificar se há alguma mudança na coloração, aparência das pintas, sardas ou manchas. Se você as detectar, é preciso observar o tamanho, bordas e cores.

3. Revisão do couro cabeludo

Com a ajuda de um pente separe cuidadosamente o cabelo em várias partes, examinando cuidadosamente cada área. Usando o espelho de mão, olhe as costas e a área atrás das orelhas. Se você tiver pintas, observe a coloração, as bordas ou se elas apresentam um aumento no tamanho. Da mesma forma, você deve verificar se o seu couro cabeludo tem alguma área inchada ou alguma inflamação, ou se possui áreas de alopecia.

Leve em consideração esses Maus hábitos que afetam a saúde do cabelo

Moça fazendo um autoexame da pele do couro cabeludo

4. Revisão do tronco

Você deve descer devagar e verificar a pele do pescoço e do peito. No caso das mulheres, elas devem examinar cuidadosamente os seios e abaixo deles; o abdômen, os braços, a pele dos cotovelos e a área das axilas.

Nestas áreas da pele, o ressecamento e um aspecto desagradável que geralmente aparece devido à influência direta do sol. Da mesma forma, examine a pele de ambas as mãos, dos lados e entre os dedos e unhas. Lembre-se de que esta é uma parte do corpo que sofre muita exposição, portanto, é muito fácil detectar sinais ali.

Com o espelho de mão, verifique cuidadosamente a área dos ombros e a parte inferior das costas. Tente passar sua mão em ângulos diferentes e tente sentir qualquer textura diferente, protuberância, nódulo ou verruga.

5. Grave o que você vê

Você pode escrever em um caderno os sinais que encontrar em seu autoexame. Também seria uma boa ideia que, se algo for muito perturbador, você faça um registro fotográfico e coloque a data. Desta forma, você poderá comparar o estado atual de sua pele com os registros anteriores.

A pele é o órgão mais extenso do corpo e vale a pena cuidar dela, então não se esqueça de aproveitar esses passos simples para fazer um autoexame da pele e ver se tem algo de errado. Por outro lado, se você encontrar algo que o perturbe e que considera merecer atenção especializada, não hesite em consultar um dermatologista.