5 exercícios eficazes para aliviar a dor do túnel do carpo

Você sabia que tanto o alongamento quanto a aplicação de calor na área podem ajudar a reduzir o desconforto causado pela dor do túnel do carpo? Descubra outros exercícios que ajudam.
5 exercícios eficazes para aliviar a dor do túnel do carpo

Última atualização: 29 Janeiro, 2021

A dor do túnel do carpo pode ter diferentes causas. No entanto, um movimento contínuo com o pulso pode causar essa inflamação irritante, como acontece quando usamos muito o mouse do computador, por exemplo.

De acordo com fontes confiáveis, como a revista médica American Family Physician, o tratamento para o túnel do carpo pode incluir talas, corticosteróides, fisioterapia, ultrassom terapêutico e ioga. Porém, a escolha entre uma opção ou outra dependerá do diagnóstico médico.

Portanto, embora possamos nos apoiar com alguns exercícios que favoreçam sua recuperação, é importante ir ao médico e seguir suas recomendações. Não podemos ignorar que, dependendo do caso, podemos precisar de outras opções terapêuticas. Vejamos 5 exercícios eficazes.

O que causa a dor no túnel do carpo?

Local da dor do túnel do carpo

Segundo a Clínica Mayo, a origem da dor no túnel do carpo é, na maioria dos casos, o resultado da soma de vários fatores:

  • Obesidade.
  • Alterações no equilíbrio dos líquidos corporais.
  • Tensão ou rigidez nas articulações e tendões.
  • Tendência a sofrer inflamações devido à genética, por causa de lesões, etc.
  • Movimentos ou posições repetitivos e contínuos com a mão e o punho. Por exemplo, ao trabalhar com um aparelho específico, ao tocar um instrumento musical, ao usar o mouse do computador ou ao usar o telefone celular.

Exercícios para a dor do túnel do carpo

De acordo com especialistas da Academia Americana de Cirurgiões Ortopédicos (AAOS), ao se deparar com a dor do túnel do carpo, o médico pode sugerir um programa de exercícios. Isso porque ajudam a reduzir a pressão sobre o nervo mediano no punho.

Contudo, a Mayo Clinic destaca que, por si só, esses exercícios pouco ou nada podem fazer contra a dor. Por esse motivo, costumam aconselhar outras medidas terapêuticas como complementação, por exemplo, mudanças comportamentais, medicamentos ou talas de punho.

1. Alongamento antes, durante e depois

Se soubermos que, no nosso caso, a dor do túnel do carpo se deve a uma mesma posição ou movimento da mão, teremos que realizar os alongamentos adequados todos os dias. Nós devemos fazê-los durante todo o dia, de preferência antes, durante e depois de usar os punhos.

O alongamento mais importante consiste em colocar o braço para frente, horizontalmente, e erguer a mão perpendicularmente. O gesto é como se estivéssemos dizendo a alguém para parar. Vamos notar desconforto e tensão na mão e no pulso, o que indica que estamos seguindo pelo caminho certo.

2. Mobilidade e aquecimento

Em segundo lugar, depois de esticar os tendões, devemos fazer um breve aquecimento para combater a rigidez. Vamos conseguir isso com movimentos suaves que abrangem toda a possibilidade de posições das mãos e dos pulsos.

Devemos girar os pulsos em círculos nas duas direções por cerca de 1 minuto. É importante tentar fazer com que os círculos sejam bem feitos, pois quando há uma inflamação, a amplitude do movimento costuma ser encurtada em algum ponto.

3. Massagem de calor

Mulher com dor do túnel do carpo

Quando temos uma inflamação aguda proveniente de uma contusão, por exemplo, podemos aplicar uma compressa fria para aliviá-la. No entanto, quando a inflamação é crônica, a aplicação de calor pode ser útil. Dessa forma, podemos aliviar a dor do túnel do carpo.

Uma maneira muito agradável de aquecer a área é através de uma massagem ou automassagem nos pulsos que podemos realizar pela manhã e à noite. Recomendamos o uso de azeite ou óleo de gergelim. Se desejar, adicione algumas gotas de óleo essencial de gengibre ou canela.

4. Banhos de contrastes

Os banhos de contraste de frio e calor são outra maneira de fornecer temperatura, já que servem para ativar a circulação sanguínea. Essa técnica, que é realizada desde a antiguidade de diferentes maneiras, é usada para reduzir a inflamação e aliviar a dor.

Como fazer banhos de contrastes?

  • Você vai precisar de dois recipientes, um deles com água fria e o outro com água quente.
  • Mergulhe as mãos e os punhos até o cotovelo, se assim desejar, durante 30 segundos em água quente e 15 segundos em água fria.
  • Faça isso pelo menos durante 3 minutos e repita esse processo durante o dia.
  • Reduza as repetições à medida que a dor for sendo aliviada.

5. Bolas de pressão

Um dos exercícios mais comuns que os fisioterapeutas incluem em suas rotinas de reabilitação são as bolas de pressão. A ação de apertar com as mãos uma simples bola de borracha ou espuma ajuda a exercitar os músculos e os tendões que passam através do túnel do carpo.

À medida que vamos recuperando a força e a mobilidade da área lesionada, podemos usar bolas de maior tensão. Dessa forma, os músculos dos dedos também são exercitados e é possível combater a rigidez, característica que acompanha a dor do túnel do carpo.

Os exercícios são um tratamento adjuvante

Podemos recorrer a exercícios simples para ajudar a aliviar a dor do túnel do carpo. No entanto, devemos ter em mente que eles não são suficientes para sua reabilitação. Portanto, devemos consultar o médico para receber um tratamento mais completo.

Pode interessar a você...
Alivie dores no túnel do carpo com exercícios de ioga
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Alivie dores no túnel do carpo com exercícios de ioga

Os exercícios de ioga podem ser um grande aliado para aliviar a dor e a rigidez que aparecem no túnel do carpo e podem nos ajudar a melhorar essa condição



  • Mooar, P. A., Doherty, W. J., Murray, J. N., Pezold, R., & Sevarino, K. S. (2018). Management of Carpal Tunnel Syndrome. Journal of the American Academy of Orthopaedic Surgeons. https://doi.org/10.5435/JAAOS-D-17-00451
  • Duckworth, A. D., Jenkins, P. J., Roddam, P., Watts, A. C., Ring, D., & McEachan, J. E. (2013). Pain and carpal tunnel syndrome. Journal of Hand Surgery. https://doi.org/10.1016/j.jhsa.2013.05.027
  • Atroshi, I., Gummesson, C., Johnsson, R., Ornstein, E., Ranstam, J., & Rosen, I. (1999). Prevalence of Carpal Tunnel Syndrome. JAMA. https://doi.org/10.1001/jama.282.2.153
  • Lawrence, R. C., Felson, D. T., Helmick, C. G., Arnold, L. M., Choi, H., Deyo, R. A., … Wolfe, F. (2008). Estimates of the prevalence of arthritis and other rheumatic conditions in the United States. Part II. Arthritis and Rheumatism. https://doi.org/10.1002/art.23176
  • Padua, L., Coraci, D., Erra, C., Pazzaglia, C., Paolasso, I., Loreti, C., … Hobson-Webb, L. D. (2016). Carpal tunnel syndrome: clinical features, diagnosis, and management. The Lancet Neurology. https://doi.org/10.1016/S1474-4422(16)30231-9