5 Distúrbios digestivos que podem influenciar no excesso de peso

Você sabia que a constipação pode ser uma das causas da barriga inchada e da dificuldade pra perder peso? O excesso de resíduos afeta o funcionamento do metabolismo

O excesso de peso é uma desordem que é causada pelo acúmulo de gorduras e toxinas no corpo, o que aumenta o peso corporal acima do que é considerado saudável.

A principal causa é o consumo excessivo de calorias através da dieta, mas também o estilo de vida sedentário, mudanças hormonais e dificuldades metabólicas.

Na verdade, alguns pacientes sofrem desta condição por causa do mau trabalho de seu sistema digestivo, pois suas funções são determinantes para eliminar adequadamente as gorduras e absorver os nutrientes.

Por esta razão, embora seja sempre essencial rever a dieta, alguns distúrbios do estômago são considerados responsáveis possíveis.

Nesta oportunidade, compartilhamos os 5 principais para que você os identifique e tome medidas a respeito.

Descubra-os!

1. Refluxo gastroesofágicoO cansaço pode ser sinal de problemas digestivos

O refluxo gastresofágico é um distúrbio digestivo que causa uma sensação de queimação incômoda no tórax, uma vez que sucos ácidos retornam ao esôfago devido ao enfraquecimento das válvulas que os mantêm no estômago.

Sua relação com o ganho de peso corporal surge da ansiedade por comida que é gerada, pois alguns alimentos acalmam temporariamente os sintomas.

Ainda que em pequenas porções não venha representar um problema, mas uma vez que o alimento é digerido, os sintomas persistem e o desejo de continuar comendo reaparece.

Recomendações

  • Controle os sintomas de refluxo com infusões naturais ou remédios caseiros com baixas calorias.
  • Evite comer alimentos gordurosos ou irritantes porque, longe de aliviar o problema, eles até pioram.

Ver também: Por que devemos evitar as farinhas refinadas? Descubra 7 efeitos negativos

2. Úlceras

As úlceras, que são muitas vezes o resultado da produção excessiva de ácido, são geralmente o resultado da lesão no revestimento do estômago ou do intestino delgado.

Como no transtorno anterior, pode influenciar no aumento de peso porque leva a episódios de ansiedade por comida.

Manifesta-se com inflamação abdominal e náusea constante, que geralmente diminuem após a ingestão de alguns alimentos.

Por causa disso os pacientes tendem a consumir mais calorias do que deveriam, e por não controlar a condição rapidamente, experimentam um notável aumento de peso.

Recomendações

  • Evite o uso de medicamentos anti-inflamatórios, analgésicos e antibióticos durante o tratamento de úlceras.
  • Exclua alimentos lácteos, picantes e outras comidas irritantes da sua dieta.
  •  Consuma remédios caseiros com propriedades alcalinas, como o bicarbonato ou o gel de babosa.
  •  Aumente o consumo de água e chás digestivos.

3. Constipação

Ir com muita frequência ao banheiro pode ser sinal de problemas digestivos

A constipação é um dos problemas digestivos que mais influencia no excesso de peso, pois ao acumular detritos no intestino, afeta o funcionamento do metabolismo e dificulta os processos que transformam nutrientes em fontes de energia.

A retenção de toxinas no cólon incha a barriga e causa uma sensação de peso, que pode fazer você pensar que outros hábitos para perder peso não funcionam.

No entanto, não é que o corpo absorva mais calorias, mas o excesso de resíduos torna difícil ver os resultados ao tentar perder peso.

Recomendações

  • Aumente a ingestão de fibras alimentares. Para isso, não hesite em incorporar legumes frescos, frutas e grãos integrais em sua dieta.
  • Consuma entre 6 ou 8 copos de água por dia.
  • Execute exercícios regulares, no mínimo 30 minutos por dia.
  • Prepare laxantes naturais, seja em forma de chás ou sucos.

4. Alteração da flora bacteriana

As alterações na flora bacteriana do intestino são outros dos fatores influentes no ganho de peso.

Estas interferem na taxa de metabolismo e, por sua vez, geram dificuldades em absorver e usar corretamente os nutrientes provenientes de alimentos.

Esses desequilíbrios ocorrem porque os microrganismos crescem excessivamente, ou porque reduzem sua presença no cólon.

Como resultado, geram problemas como a constipação e, além disso, aumentam a tendência de consumir e acumular gordura.

Recomendações

  • Evite o consumo excessivo de alimentos que alterem o pH do intestino (gorduras, farinhas refinadas, açúcares, etc…)
  • Aumentar o consumo de alimentos probióticos, como iogurte natural ou repolho fermentado.
  • Beba entre 1,5 e 2 litros de água todos os dias.

Recomendamos ler: Bebida caseira com casca de abacaxi para recompor a flora intestinal

5. Síndrome do intestino irritável

Dor abdominal é um sinal  de problemas digestivos

A síndrome do intestino irritável é uma condição gastrointestinal que, devido à prática de maus hábitos alimentares, aumentou consideravelmente nos últimos anos.

Seu aparecimento é acompanhado por outras dificuldades no sistema digestivo, incluindo desequilíbrios inflamatórios e alterações na flora microbiana.

Pode causar constipação, inchaço abdominal e dificuldades na digestão de alguns alimentos.

Assim, no caso de ignorar seus sintomas e não adotar um tratamento, os pacientes podem ganhar peso e se sentirem doentes repetidamente.

Não saia sem antes ler este artigo: Combata a hipertensão e o colesterol alto com este remédio caseiro de gengibre e alho

Recomendações

  • Consulte o seu médico se suspeitar desta condição.
  • Incorpore alimentos probióticos e fontes de enzimas digestivas na sua dieta.
  • Evite ao máximo todos os tipos de alimentos e bebidas ácidas.

Se estiver tendo sintomas de problemas digestivos, ou suspeitar que não perde peso devido a este tipo de enfermidade, siga as recomendações dadas aqui, e consulte um médico para receber um diagnóstico mais preciso.

Recomendados para você