Melhor Com Saúde
 

5 dicas para fazer o seu metabolismo funcionar ao máximo

Você sabia que para que o seu metabolismo funcionar ao máximo você não deve parar de comer, mas fazer mais refeições ao longo do dia?

5 dicas para fazer o seu metabolismo funcionar ao máximo

Última atualização: 18 Dezembro, 2020

Para perder peso de forma saudável e ao mesmo tempo aumentar o bem-estar, há quem considere conveniente fazer o metabolismo funcionar ao máximo. Para isso, discutiremos algumas dicas a seguir.

Mantendo bons hábitos de vida e integrando essas dicas à sua rotina, você pode acelerar seu metabolismo e começar a ver os benefícios que isso acarreta.

Nesse ponto, vale lembrar que um metabolismo acelerado favorece a rápida perda de peso e possibilita uma maior queima de calorias, mesmo na ausência de atividade física.

É disso que trata o metabolismo basal. Consiste na quantidade de energia que o corpo consome para funcionar durante o dia. São necessárias mais calorias para manter o músculo do que a gordura. Assim, uma quantidade elevada de músculo no nosso corpo e uma redução de gordura ajudarão a acelerar o nosso metabolismo.

Como fazer o metabolismo funcionar ao máximo?

Para fazer o metabolismo funcionar ao máximo, você deve fazer exercícios regularmente e ao mesmo tempo manter uma alimentação saudável, entre outros bons hábitos de vida.

1. Desenvolva seus músculos

O treinamento de força nos fará ganhar massa muscular, e também é igualmente importante realizar um bom exercício aeróbico. Por isso, devemos dedicar tempo a levantar pesos, usando aparelhos de ginástica ou realizando flexões e abdominais. Ele merece até mais atenção que os exercícios aeróbicos, como correr, andar de bicicleta ou nadar.

Mesmo quando não nos movemos, os músculos queimam calorias devido às suas altas necessidades energéticas. Assim, aumentar a massa muscular acelerará o nosso metabolismo basal, de modo que nosso corpo queime mais calorias ao longo do dia apenas ao funcionar.

Você quer saber mais? Leia: Exercícios tibetanos para trabalhar todos os músculos em 10 minutos

2. A importância de fazer HIIT

O HIIT é um tipo de treinamento baseado na realização de intervalos de alta intensidade. Nesse tipo de exercício, são alternados pequenos intervalos de alta intensidade enquanto realizamos uma atividade aeróbica.

Por exemplo, podemos executar vários sprints enquanto corremos, ou aceleramos ao máximo enquanto andamos de bicicleta.

Esse método é uma excelente maneira de queimar calorias. Isso ocorre porque um exercício aeróbico regular não é ideal para gastar energia, porque, depois de algum tempo durante a atividade física, nosso corpo adequará a queima de calorias.

Em contrapartida, como o HIIT introduz esses intervalos de alta intensidade durante a atividade física, força o organismo a gastar uma elevada quantidade de energia.

Na verdade, seus benefícios são corroborados por diversos estudos, que destacam seus efeitos contra a obesidade e o sobrepeso. Por exemplo, uma pesquisa publicada no Journal of Obesity determinou que sua prática promove a perda de gordura abdominal.

Especificamente, um grupo de jovens com excesso de peso conseguiu reduzir a massa gorda em 4,4 libras (2 kg) e a gordura abdominal em 17% em um período de 12 semanas.

3. Coma frequentemente

Para que o metabolismo funcione ao máximo, é conveniente reduzir o tempo entre as ingestões de alimentos. Se passarmos muito tempo sem comer, nosso nível de açúcar no sangue se reduz, o que nos deixa cansados ​​e retarda o nosso metabolismo.

Portanto, comer com mais frequência fará com que nosso sistema digestivo fique ativo por mais tempo e com mais frequência. Isso pode contribuir a acelerar o metabolismo. Pode ser o suficiente comer um punhado de nozes ou um pedaço de fruta a cada duas horas, pelo menos.

Além disso, comer com frequência reduzirá o nosso apetite ao longo do dia, permitindo-nos controlar melhor a quantidade de alimentos que ingerimos. Com essa redução, o consumo de calorias é reduzido e mantemos o metabolismo mais acelerado.

Não sabia?Bebida de cúrcuma e gengibre para acelerar o metabolismo e perder peso

4. Adicionar alimentos picantes às comidas

Especiarias picantes fazem seu metabolismo funcionar ao máximo

Alimentos picantes, como a pimenta, a pimenta-caiena ou os pimentões, contêm uma substância conhecida como “capsaicina”. Esse composto é o que faz nosso corpo suar quando comemos alimentos apimentados. Mas não é só isso:

A capsaicina também ajuda a reduzir as gorduras no organismo, porque induz a morte de células de gordura imaturas. Em suma, comer alimentos picantes com mais frequência pode promover a perda de peso e a eliminação de lipídios, como investigado nesse estudo com camundongos.

5. Priorizar o consumo de proteína

O sistema digestivo leva mais tempo e precisa usar mais energia para decompor e assimilar alimentos ricos em proteínas do que outros ricos em gorduras ou açúcares. Na verdade, o organismo tem que gastar entre 20% e 30% das calorias que recebe das proteínas ingeridas apenas para assimilá-las.

Por sua vez, os carboidratos gastam apenas entre 5% e 15% das calorias recebidas. Além disso, enquanto os alimentos ricos em carboidratos são armazenados na forma de gordura, as proteínas servem para criar massa muscular.

Uma dieta rica em proteínas nos ajuda a ganhar músculos e será um ponto-chave para a primeira dica dessa lista.

Pronto para fazer seu metabolismo funcionar da melhor forma?

Em suma, todas essas sugestões estão intimamente relacionadas entre si. Portanto, para poder apreciar os verdadeiros resultados, basta manter a constância, a disciplina e, acima de tudo, a consistência nos hábitos de vida.

Para perder peso de forma saudável e ajudar o corpo a fazer o metabolismo funcionar ao máximo, é aconselhável consultar o médico e seguir suas recomendações. E em relação à alimentação também é possível consultar o nutricionista, que também pode dar conselhos úteis, dependendo dos objetivos e das necessidades orgânicas.



  • García Luna, P. P., & López Gallardo, G. (2007). Evaluación de la absorción y metabolismo intestinal. Nutricion Hospitalaria22(SUPPL. 2), 5–13. https://doi.org/10.1016/j.neuropharm.2014.09.011
  • Kawada, T., Hagihara, K. I., & Iwai, K. (1986). Effects of capsaicin on lipid metabolism in rats fed a high fat diet. Journal of Nutrition116(7), 1272–1278.
  • McArdle, W. D., Katch, F. I., & Katch, V. L. (2004). Transferencia energética durante el ejercicio en el ser humano. In Fundamentos de fisiología del ejercicio (pp. 128–146). Mc Graw Hill – interamericana.
  • Heydari, M., Freund, J., & Boutcher, S. H. (2012). The effect of high-intensity intermittent exercise on body composition of overweight young males. Journal of Obesity. https://doi.org/10.1155/2012/480467