5 charadas para estimular o pensamento criativo

· 19 de junho de 2015
O pensamento criativo é cada mais valorizado. Saiba como estimulá-lo a seguir.

O pensamento criativo ou lateral foi introduzido pela primeira vez nos anos 90 pelo psicólogo Edward de Bono. Hoje em dia, valoriza-se cada vez mais esta forma de pensar e raciocinar, por isso, a tentativa de potencializar este lado; principalmente a nível educativo.

As pessoas tendem sempre a pensar de um modo estritamente lógico. Ante um problema, busca-se imediatamente a resposta mais evidente, sem valorizar, por outro lado, outras dimensões mais originais que poderiam ser mais úteis.

São situações nas quais nos vemos inseridos todos os dias, momentos nos quais o estresse ou a ansiedade podem fazer com que nos sintamos bloqueados e percamos aquela faísca de originalidade, nos quais o pensamento criativo ou lateral seria tão útil.

Portanto, com este modo de pensamento, queremos propor 5 charadas originais que certamente te divertirão você e farão ver as coisas com outro ponto de vista. Quer tentar?

Primeiro passo: desenvolva seu pensamento criativo ou lateral

inteligencia-emocional

Antes de enfrentar nossas charadas, vamos dar uma série de estratégias para que você tenha uma base para resolvê-las.

São pilares que definem o pensamento criativo ou lateral, e que valem a pena serem postos em prática em nosso dia a dia. Tome nota:

  • A vida está cheia de pequenos e grandes problemas. Em certos casos são tão absurdos que não sabemos como abordá-los. Por isso, para conseguir superá-los, primeiramente, temos que deixar de dar tanta importância à lógica.
    Na vida diária “dois mais dois nem sempre precisa ser quatro”, principalmente, quando falamos de “problemas humanos”. As pessoas são um pequeno caos de emoções e desejos. Assim que comece a ver as coisas de vários pontos de vista sem dar tanta importância à lógica.
  • Desenvolva sua imaginação, leve-a ao máximo de suas possibilidades e vá mais além do que seus olhos veem. Imagine mais possibilidades, situações, invente dados, avalie, compare e volte a imaginar.
    Não fique somente com uma opção.
  • Deixe de lado seus preconceitos, deixe sua criança interior sair e crie desafios. Atreva-se a ser original sem medo do que possam dizer sobre você.
  • Esqueça dos rótulos e dos estereótipos.
  • A informação que temos não será determinante, são pequenas pistas as quais devemos adicionar nossas próprias suposições, ideias imaginativas e intuições.
    Siga seu coração, abra-se a todo tipo de suposição e não tenha medo de errar.
  • O ideal é evitar seguir o caminho mais evidente e lógico. Seja original e, quanto mais imaginação trouxer ao problema em questão, melhor!

Leia também: Como desenvolver a inteligência emocional da criança

Charada 1: o estacionamento

estacionamento-500x280-500x280

Em que número o carro está estacionado? Esta charada é utilizada nas instituições educativas chinesas nas provas de acesso à escola primária. As crianças de seis anos resolvem esta questão em segundos, graças, precisamente, ao seu pensamento criativo ou lateral.

À medida que crescemos, este tipo de charada fica cada vez mais complicado porque nos focamos em um ponto de vista mais lógico.

Quer tentar resolvê-la? Aqui vai a pergunta: em qual vaga do estacionamento está estacionado o carro da ilustração?

Charada 2: o chapéu e a cenoura

cenoura

Vamos ver outra situação. Imagine que, depois de uma longa viagem de carro, você chega na casa de um familiar. Em seguida, desce do carro, coloca uma jaqueta para se agasalhar e quando vira para a direita, vê algo estranho no jardim da casa.

O que uma cenoura e um chapéu fazem ali? Você não consegue entender. Que tal pensar detalhadamente por 2 minutos antes de ler a solução?

Quer saber mais? 7 hábitos comuns de pessoas emocionalmente inteligentes

Charada 3: o homem do bar

Bar

Vamos agora para mais uma situação. Estamos em um bar. Um homem qualquer entra e se aproxima do balcão para pedir ao garçom um copo de água. Este fica olhando o homem por alguns segundos, para depois se agachar e pegar algo que tinha escondido no interior do balcão: é uma arma.

O garçom então segura e aponta a arma diretamente para o rosto do homem que, com a voz entrecortada, tinha pedido água.

Ao ver o garçom apontando a arma, o homem respira fundo, agradece e vai embora. O que aconteceu?

Charada 4: um homem morto no campo

Viver no campo auxilia no pensamento criativo

Estamos no meio de um campo, um lugar desolado onde jaz o corpo sem vida de um homem. Ao seu lado uma espécie de caixa fechada.

Pense durante 2 minutos o que pode ter acontecido, e lembre-se de usar seu pensamento criativo ou lateral.

Charada 5: o homem solitário

Solidão

Agora conheceremos um homem. Ele vive sozinho, sem nenhuma companhia, em um lugar igualmente solitário, onde quase nunca recebe visitas, mas um dia ele comete um erro.

Sem perceber, todas as luzes de sua casa se apagam, e ao sair, descobre horrorizado que morreram 90 pessoas. Então começa a chorar desconsolado, por ser o único culpado de semelhante desastre.

O que aconteceu?

SOLUÇÕES

  • Charada 1: o número da vaga é a 87. Você deve ver o estacionamento como se estivesse estacionando o carro.
  • Charada 2: a cenoura e o chapéu são de um boneco de neve que derreteu.
  • Charada 3: o homem que pediu água tinha soluço e o garçom queria assustá-lo para que o soluço passasse.
  • Charada 4: o homem caiu de um avião, ao seu lado está o paraquedas sem abrir.
  • Charada 5: o homem trabalhava em um farol. Ao apagar as luzes, um barco bateu contra as rochas.