4 dicas para conversar com um adolescente

· 21 de julho de 2018
Durante a adolescência, as crianças podem sofrer muitas alterações hormonais, sociais, físicas e psicológicas que influenciam suas personalidades e podem dificultar a comunicação com os pais.

Conversar com um adolescente não é uma tarefa fácil. Geralmente os pais têm problemas para se comunicar com eles nesse estágio, simplesmente porque falamos diferentes idiomas. No entanto, você deve ser paciente e orientá-lo o máximo possível.

Quando seu filho enfrenta um problema, você deve guiá-lo, mas deixe que ele resolva sozinho. A capacidade que eles têm de raciocinar deve ser posta em prática. Analisem o problema juntos e deixe seu filho encontrar a solução.

Depois, diga uma frase encorajadora, como: “Pense um pouco sobre o que falamos, depois tome a decisão que você achar melhor, e lembre-se de que você deve assumir as consequências com responsabilidade”.

Recomendações para conversar com um adolescente

Na adolescência as pessoas experimentam mudanças físicas, psicológicas, hormonais e sociais. Como consequência, a comunicação com os pais é bastante complexa. Essas mudanças levam os adolescentes a desejarem conversar mais com os amigos da mesma idade, e muitas vezes escutam conselhos errados que podem fazê-los fracassar.

Leia também: Mudanças de humor na adolescência: sua origem e soluções

Mãe apoiando a filha adolescente

Por esse motivo, aqui estão algumas dicas para você colocar em prática ao conversar com um adolescente.

1. Seja razoável e mantenha sua posição

Os adolescentes sabem como convencer seus pais para alcançar seus objetivos. É verdade que quando os pais  decidem não manter um castigo eles podem resolver o problema temporariamente. No entanto, com essa atitude, eles demonstram ao filho que, se ele insistir, farão o que ele deseja. Por essa razão, você deve manter a sua posição.

Entretanto, você precisa ser razoável e deixar que seu filho declare as razões pelas quais infringiu ou quer infringir uma regra. Por exemplo, se ele pedir permissão para chegar em casa depois do horário estabelecido em uma data específica e você decidir autorizar, estará sendo razoável e não simplesmente cedendo a uma insistência.

Para reforçar esse cenário, recomenda-se reunir a família para discutir as regras, especificamente o cronograma estabelecido para chegar em casa. Você também deve avaliar todos os fatores antes de tomar uma decisão. Isso mostra ao adolescente que os pais estão dispostos a ceder se nenhuma regra for violada.

Não perca este artigo: 10 valores que você deve ensinar aos seus filhos

2. Seja assertivo

Ser um pai assertivo é de grande ajuda, porque você terá a capacidade de defender seus direitos e expressar sua opinião sem ofender seus filhos ou permitir que eles o ofendam. Consiga as coisas através de uma negociação em que ambas as partes fiquem satisfeitas com os resultados.

Mãe e filha adolescente

Ao tomar uma atitude assertiva na frente do seu filho, você aumentará suas chances de alcançar o objetivo desejado. O adolescente se sentirá mais calmo e seguro porque sabe que seus pais o escutam e que suas opiniões e sentimentos também são importantes.

 3. Seja um bom exemplo

Não há regra, manual ou segredo para conversar um adolescente. Para isso, você deve ter muita paciência, compreensão, e dar o exemplo com a palavra. A melhor maneira é se comportar como um modelo exemplar quando você precisar conversar com seu filho sobre um assunto que o preocupa.

As crianças nesta fase começam a amadurecer em todos os sentidos, e vivem em uma luta contínua para se tornarem independentes de seus pais. Eles preferem passar mais tempo com os amigos, deixando a família em segundo plano.

Portanto, recomenda-se que os pais enfatizem o envolvimento dos jovens na tomada de decisões da família. Seja uma viagem, comprar um novo item, mudar de escola, planejar um mudança, etc. É importante levar em conta a opinião dele para que todos vocês possam escolher a melhor opção juntos.

4. Escolha um local e horário adequados

Se você considerar que seu filho está tendo um problema de comportamento, é essencial que você escolha um horário e um local em que possam conversar tranquilamente, sem interrupções. Quando vocês estão relaxados, principalmente seu filho, será possível iniciar uma conversa assertiva.

Mãe com sua filha adolescente

Inicie o assunto descrevendo o problema de maneira simples e direta. Fale sobre como você se sentiu diante do comportamento que ele teve, mas sem julgar diretamente sua personalidade. Apenas corrija o comportamento. Você deve deixar claro o que ele fez que o incomodou, e não a sua personalidade.

Corrigir os primeiros erros é fundamental; não espere que esse comportamento ocorra repetidamente. Desta forma, você evitará puni-lo e que seu filho fique na defensiva, sem entender que ele não deve cometer o mesmo erro novamente.

Por fim, sabemos que não é fácil conversar com um adolescente e, muitas vezes, você não consegue evitar uma discussão. Caso seu filho fique chateado e comece a levantar a voz, é fundamental que você fique calmo. Você deve tranquilizá-lo e dizer que quando ele estiver mais calmo, vocês continuarão a conversa.

Lembre-se de que os adultos são aqueles que devem dar o exemplo. Assim, a conversa não perderá o significado e ambas as partes sairão ganhando.