10 hábitos para ser mais feliz

19 de dezembro de 2018
Lembre-se que tudo o que damos, recebemos de volta. Se sorrir para o mundo, ele irá sorrir de volta.

“Ser feliz como um passarinho” é possível. Se lembra quando foi a última vez que riu às gargalhadas até doer a barriga? Ou quando se sentiu pleno pelas coisas boas que acontecem diariamente?

Se acha que a tristeza ou a insatisfação estão dominando a sua vida, leia este artigo para conhecer os melhores hábitos para ser mais feliz.

Como ser mais feliz?

Passe mais tempo ao ar livre

Se durante a semana você fica fechado em uma empresa ou em um apartamento sem árvores ao redor, nos fins de semana aproveite para ir a um parque, a uma cidade rodeada de natureza, ou à praia.

Um tempinho ao ar livre fará com que se sinta melhor de humor e sua saúde mental agradecerá. A cor verde, comprovado cientificamente, não somente gera felicidade, mas também positividade e estabilidade emocional.

Além disso, ir a um lugar onde haja muito silêncio, relaxará e diminuirá os níveis de estresse. Tomar sol durante uns minutos contribuirá para produzir vitamina D, que está muito relacionada à boa saúde, mas também à felicidade e à eliminação da depressão.

Como_ser_mais_feliz

Transpire mais

Não estamos muito acostumados a ser amantes do exercício físico, entretanto esse tem muitas vantagens, além de ajudar a perder peso e a tonificar os músculos.

Basicamente, porque permite liberar as toxinas. Uma sessão de treino ou pelo menos uma caminhada em um parque fará com que elimine toxinas do corpo, o que se traduz em felicidade e produção de hormônios que combatem doenças.

Como se não fosse o bastante, sua pele ficará muito mais bonita, liberará tensões e a noite “dormirá como um bebê”.

Dormir mais

Não importa a quantidade de atividades que realiza a cada dia, é necessário descansar entre 7 e 8 horas (seguidas) durante à noite. E se tiver a possibilidade de tirar uma soneca, não hesite.

Dormir está relacionado com o bom humor, o otimismo e a produtividade. Economizar as horas de sono, pelo contrário, causa depressão, irritabilidade, dor de cabeça, etc.

E, se possível, tente cumprir um horário para deitar e para levantar, pois assim a mente e o corpo se acostumarão.

Dormir_bem

Medite

Não é necessário viajar ao Tibet e entrar em um templo cheio de monges de cabeça raspada. É possível meditar na sua casa quando tiver alguns minutos todos os dias, ou procurar o lugar perfeito e o momento ideal para fazê-lo.

Algumas pessoas optam por praticar a meditação de manhã cedo para se sentirem mais realizadas e felizes o dia todo, outras escolhem meditar quando o sol se põe para se liberar de todas as más vibrações do dia. Depende de você.

No começo será difícil “deixar a mente em branco”, mas aos poucos conseguirá.

Encontre um novo hobby

Um passatempo é mentalmente estimulante, além de ser uma coisa divertida que tira da rotina. Um hobby ajudará a ser mais feliz, porque aumentará a autoconfiança e permitirá fazer amigos.

Além disso, aproveitará o tempo com qualidade fazendo algo que gosta, deixará de lado o sedentarismo, realizará um sonho, etc. Se sempre quis aprender francês, fazer Taekwondo ou tocar piano, esta é a hora ideal!

Hobby para ser mais feliz

Escute música positiva

Pode ser o tipo de música que mais gostar, disco, eletrônica, salsa ou pop. O importante é que o faça sentir bem. Coloque no volume máximo possível em sua casa e arrume ou prepare o jantar.

Ainda mais, ponha os fones de ouvido e aproveite para ouvir de manhã enquanto estiver indo ao trabalho, faça com que a sua vida esteja sempre musicalizada.

Dessa maneira, poderá reduzir o estresse e ser mais feliz. E se tiver vontade de dançar, mexa-se!

Escreva o que acontece com você

Todos nós temos problemas e preocupações. Uma boa maneira para encontrar um alívio ou uma solução é escrever ao respeito. Além disso, se sentirá muito aliviado se usar um diário (ninguém precisa ler).

Anote os seus pensamentos negativos, faça uma bola com o papel e jogue no lixo. Com este ato “simbólico”, o cérebro perceberá que o escrito em uma folha não é bom.

Não precisa ser um escritor perfeito, anote aquilo que passar pela sua cabeça e não pense na sintaxe nem nos erros ortográficos.

Saiba mais: Escrever é muito benéfico e ajuda a fechar feridas

Seja grato

Quanto tempo faz que não diz “obrigado”? Ser grato e ter uma atitude de reconhecimento é realmente muito importante para ser feliz. E essa palavra que às vezes parece ser tão difícil de sair de nossos lábios, é uma das mais purificadoras que existe.

Não é necessário dizê-la somente para outra pessoa, mas também a si mesmo. Por isso, agradeça pelas as coisas boas que tem (que realmente são muitas), sinta-se abençoado pelos afetos, a saúde, a casa, o trabalho, os projetos, a cama na qual dorme e a comida no seu prato.

Em suma, ser agradecido pela vida permitirá experimentar emoções mais que positivas.

Agradecer para ser mais feliz

Seja um amigo melhor

Faça o seguinte exercício: analise as suas atitudes como amigo e indique se é isso o que quer receber dos seus amigos. Você é companheiro, os escuta, os encoraja, está presente quando precisam?

Quais coisas gostaria de mudar na sua personalidade ou no seu papel de amigo? Considera que os seus amigos são felizes ao seu lado? Os amigos são a família que escolhemos, e essa escolha é mútua.

Caso se sente feliz com eles, eles também se sentirão completos com você. Cultive a amizade diariamente, demonstre os seus sentimentos para os seus amigos.

Leia mais: Os amigos beneficiam seriamente a saúde

Espalhe alegria por onde você for

Quer realmente ser feliz? Então espalhe felicidade aonde quer que vá. Nada de cara feia, reclamações e insultos na rua. Sempre com um sorriso na boca, um “obrigado” e uma atitude positiva.

Certamente, desentoará dos demais, mas também abrirá um precedente. As pessoas vão querer imitá-lo, se sentirão alegres ao seu lado, começarão a sorrir se você sorrir. Lembre-se que tudo o que você dá, recebe em troca.

  • Coelho, S. (2001). Envelhecer e ser feliz. Editora Garamond.
  • Ferraz, R. B., Tavares, H., & Zilberman, M. L. (2007). Felicidade: uma revisão. Revista de Psiquiatria Clínica34(5), 234-242.
  • Agostinho, S. (2018). Sobre a vida feliz. Editora Vozes Limitada.
  • Ben-Shahar, T. (2017). Aprenda a ser Feliz. Leya.